Início do conteúdo
Tecnologias em Sistemas Energético-Ambientais e Engenharia Bioenergética

Carga Horária:  68 horas

Créditos

Código: 1640355

Ementa: Biomassa: tipos e Uso da Biomassa no mundo, situação, fatores econômicos e potencial nacional e internacional, tipos de biocombustíveis. Processos de transformação e utilização da energia da biomassa: tecnologias de síntese, caracterização e aperfeiçoamento. Transesterificação: biodiesel. Digestão anaeróbia: Biogás e Hidrogênio a partir de resíduos sólidos e efluentes líquidos. Blendagem biogás-hidrogênio. Análise prática da produção combinada de calor e eletricidade: sistemas CHP. Aperfeiçoamento de biocombustíveis: métodos de aumento energético e purificação. Aspectos ambientais e econômicos da produção de bioenergia em cada caso, sustentabilidade. Codigestão e digestãoa anaeróbia para outros biocombustíveis. Emissões de poluentes. Planejamento energético. 
 
Objetivo geral: Essa disciplina visa introduzir o aluno à área da energia de biomassa, combinando conhecimentos técnicos, socio-ambientais, políticos e institucionais, de forma a capacitar o estudante  para uma visão ampla da biomassa como fonte de energia no Brasil e no mundo.  Além disso, objetiva-se explorar fontes alternativas e renováveis de energia, conhecendo suas origens, modo de utilização, tecnologias, aplicações, modo de integração com fontes tradicionais e outros aspectos.
Objetivos específicos: Avaliar os diferentes processos de transformação da biomassa (biológicos e termoquímicos) na geração de energia e a emissão de poluentes;

Conhecer a diversidade de materiais que constituem a biomassa e que podem ser aproveitados na geração de biocombustíveis;

Avaliar as variáveis e estratégias financeiras/economicas em um projeto de produção de biocombustíveis e em planejamento energético.

Bibliografia Obrigatória:

BOYLE, G. Renewable Energy: Power for a Sustainable Future. 2a ed. New York: Oxford University Press Inc., 2004.

DOMAC J., RICHARDS K., RISOVIC, S. Socio-economic drivers in implementing bioenergy projects. Biomass and Bioenergy v.28, p.97-106, 2005.

HAMELINK, C. N., FAAIJ, A. P. C. Outlook for advanced biofuels. Energy Policy v.34, p.3268-3283, 2006.

LORA, E. E. S., CORTEZ, L. A. B., GOMEZ, E. O. Biomassa para Energia, 1aed., São Paulo, Ed. Unicamp, 2008, 254 p. 

Electo Eduardo Silva Lora, Edgardo Olivares Gómez, Luís Augusto Barbosa Cortez. Biomassa para energia, Editora Unicamp, 2008.

TOLMASQUIM, M. T. (Org.) . Fontes Renováveis de Energia no Brasil. 1. ed. Rio de Janeiro: Interciência, 2003. 515 p. ISBN 8571930953.

Gilberto M Jannuzzi e Joel N Swisher. Planejamento Integrado de Recursos Energéticos: meio ambiente, conservação de enegia e fontes renováveis. Editora Autores Associados, 1997 Campinas SP.

Também serão utilizados artigos científicos apresentados ao longo da disciplina.

Bibliografia complementar:

FARRET, F. A. ; SIMÕES, M. G. Integration of alternative sources of energy. IEE Science / Wiley Interscience, 2006.

Nadaleti, Willian Cézar. Blendas de Biodiesel: síntese, otimização e estabilidade termo-oxidativa. Editora All Print, 2015, São Paulo, SP.

ANP – AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS.
http://www.anp.gov.br/petro/legis_biodiesel.asp
ASTM – AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS.http://www.astm.org/
CEN – COMITÉ EUROPÉEN DE NORMALISATION.http://www.cen.eu/cenorm/homepage.htm

USEPA – UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY http://www.epa.gov/epahome/scitech.htmOferecida