Início do conteúdo
    Notícias
  • Eleições Reitoria 2020 Debates

    Estamos disponibilizando em anexo as informações sobre os debates que deverão ocorrer a partir de hoje a tarde relacionados a sucessão à Reitoria organizados pela COE. Link de acesso: wp.ufpel.edu.br/juntadaconsultainformal/debates

  • Elucidações sobre a NOTA DE ESCLARECIMENTO – QUANTO AO USO DE MÁSCARAS (…E PIOR MASCARAS CASEIRAS, publicada em 18.03.20, na página do IB.

    Em relação a NOTA DE ESCLARECIMENTO – QUANTO AO USO DE MÁSCARAS (…E PIOR MASCARAS CASEIRAS, publicada em 18.03.20, na página do IB cabem as elucidações a seguir.

    Desde a publicação da NOTA várias recomendações e normativas foram reconsideradas, em diversos órgãos de referência em saúde pública. A atual recomendação do Ministério da Saúde brasileiro, também está em baseada na recomendação do CDC, publicada em Abril deste ano (https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prevent-getting-sick/cloth-face-cover-guidance.html). Este documento ocorreu após análises de dados de que as novas infecções por COVID-19 entre os funcionários de hospitais teriam sido reduzidos pela metade, após instituir a política pelo uso de máscaras.

    Voltando a nota de esclarecimento, esta explicou porquê o uso de máscaras caseiras, sem as adequações apontadas, pode incorrer em uma confiança de uma segurança microbiológica, que tem dependência inclusive no tipo de material utilizado, por exemplo.

    Na reportagem UNDERSTANDING CHANGING GUIDANCE ON MASK USE, que em tradução livre seria “Entendendo as mudanças de recomendação para o uso de mascaras”, publicado pela Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos (disponível em  https://hub.jhu.edu/2020/04/24/covid-19-mask-glove-use/#:~:text=Rule%3A%20The%20CDC%20made%20the,be%20hoarding%20of%20precious%20resources),  os entrevistados, professores Kirsten Koehler e Ana Rule, explicam as mudanças que realmente ocorreram nas recomendações técnicas para o uso de máscaras. Para o Professor Koehler, “o que acontecerá com o público em geral, será confiar em uma máscara feita em casa”. Mas, ainda segundo o professor, é importante o uso de máscaras, com a mentalidade de que estamos usando essas máscaras para proteger os outros, não necessariamente para nos proteger. A melhor autoproteção ainda é a mesma: – atualmente, se possível – ficar em casa” e manter o distanciamento social, de pelo menos 2 metros, mesmo com máscara.  Portanto, FIQUE EM CASA, USE MÁSCARA.

    Professora Dulcinéa Blum-Menezes

    Professora de Microbiologia/IB/UFPel.

  • FORMAÇÃO EM ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO

                Na noite de ontem, dia 18 de agosto, ocorreu o seminário de abertura do Curso de Extensão “Serviço de Atendimento Educacional Especializado em contexto de pandemia”, proposto pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas em Cognição e Aprendizagem, do Instituto de Biologia da UFPEL.

                O Seminário iniciou com as boas vindas manifestadas pelo Diretor do Instituo, prof. Dr. Luis Fernando Minello, agradecendo a adesão de 1000 cursistas de diferentes pontos do país, discorrendo sobre a importância destas formações para a qualificação da educação e, principalmente da educação inclusiva e do atendimento a alunos com Deficiência e\ou transtornos nas redes públicas de ensino, enfatizando o compromisso social do instituto e da Universidade, que já desenvolve estas ações desde 2012, financiados pelo Ministério da Educação, para gestores e professores da rede pública de ensino.

                Salientou ser o primeiro dos cinco cursos a serem ofertados pelo Instituto em 2020, cujos seminários de abertura ocorrerão nos próximos dias e que assim são denominados: Curso de Aperfeiçoamento em Atendimento Educacional Especializado – Deficiência Visual, Curso de Aperfeiçoamento em Atendimento Educacional Especializado – Deficiência Intelectual, Curso de Aperfeiçoamento em Atendimento Educacional Especializado – Transtorno do Espectro Autista, Curso de Especialização em Atendimento Educacional Especializado.

                Na sequência, a coordenadora geral dos programas de formação em AEE na UFPE, profa. Rita de Cássia Morem Cóssio Rodriguez, manifestou sua alegria em mais esta oferta de formação na área, acolhendo os novos cursistas e agradecendo a equipe integrante dos projetos de formação, pesquisadores, formadores e tutores, além das coordenadoras adjuntas profa. Dra. Raquel Ludtke e Dra. Francele Carlan, que também manifestou seu acolhimento.

                Após, a pesquisadora responsável pelo curso de extensão, Maria Teresa Nogueira, retomou de forma breve as características do curso e seu desenvolvimento, passando de pronto a palavra para a palestrante da noite, Dra. Carla Gikovate, Neuropediatra, Mestre em Psicologia e Especialista em Educação Especial Inclusiva.

                Em sua brilhante palestra, a Dra. Carla salientou pontos fundamentais para a prática pedagógica,  vivências para os pais e professores, sendo elogiada pelos assistentes em suas manifestações.

                Após a palestra e debate sobre as perguntas dos participantes, a coordenadora encerrou o seminário, agradecendo a todos e reiterando a importância destas iniciativas e a adesão de tantos professores do Brasil a proposição do Instituto de Biologia da UFPEL em acolher os mais de 3300 cursistas que farão parte das formações em 2020.

  • AUXILIA – Preparatório para o ENEM

                As alunas Sthéfani Borges Bregue e Renata Belmudes Schneider, formadas nos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas e Física da UFPel e, atualmente, pós-graduandas no Programa de Pós-Graduação em Ciências e Matemática (PPGECM) são idealizadoras do projeto “Auxilia”, cujo objetivo é assessorar alunos da rede pública de ensino e em situação de vulnerabilidade social que estão sem aulas presenciais durante a pandemia por Covid-19 e necessitam de preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

                 O Projeto “Auxilia” está ocorrendo totalmente à distância e tem auxiliado cerca de 50 alunos que contam com materiais selecionados pelas diferentes áreas do conhecimento, produção de vídeo-aulas pela equipe, monitoria semanal e lives-aulão. Além disso, alunos de todo o país também podem ter acesso aos materiais postados no site.

               A equipe do projeto dispõe da participação voluntária de alunos de graduação das licenciaturas em Matemática, Química, Geografia, História, Letras – habilitação inglês, francês e espanhol, Literatura, além claro das Ciências Biológicas e Física da UFPel, além de graduandos de outras instituições de ensino. Ainda, participam do projeto, pós-graduandos dos Programas de Pós-Graduação em Ciências e Matemática (PPGECM), em Educação Matemática (PPGMAT) e em Física (PPGFIS) da UFPel.

               O projeto está sendo coordenado pelas professoras Francele de Abreu Carlan e Denise Silveira e contam com a colaboração das professoras Rita de Cássia Morem Cóssio Rodriguez e Silvia Prietsch Wendt. Para informações adicionais, consultar as redes sociais https://www.facebook.com/auxiliaenem e https://www.instagram.com/auxiliaenem/?hl=pt-br e nosso site https://wp.ufpel.edu.br/projetoauxilia/.

  • Divulgação CiPaBio – 2020

    No corrente ano em função da pandemia da COVIDI19 a Semana Acadêmica da Biologia (SABio) será substituída pelo CiPaBio – 2020 (Ciclo de Palestras da Biologia) organizada pelo Centro Acadêmico dos Cursos de Ciências Biológicas com a colaboração de docentes do Instituto de Biologia que será realizado de forma remota. O evento será realizado de 13 de agosto a 03 de setembro, nas terças (dias 11, 18, 25 de agosto e 01 de setembro) e quintas-feiras (dias 13, 20, 27 de agosto e 03 de setembro) entre as 17 e 20 horas. Serão apresentadas mesas redondas, palestras de pesquisadores convidados e de alunos da Bio, além de relatos de experiências dentro de quatro eixos temáticos: pesquisa, extensão, ensino e políticas públicas. O CiPaBio será encerrado no dia do biólogo destacando a importância do evento para a divulgação do Instituto de Biologia e das Ciências Biológicas. A Comissão Organizadora e o professor Cristiano Agra Iserhard (coordenador do projeto) contam com o apoio da Direção do IB, do Colegiado dos Cursos de Graduação em Ciências Biológicas – Bacharelado e Licenciatura e dos demais Colegas Docentes e TAEs para que priorizem o evento tornando possível a participação de toda a comunidade no CiPaBio.  O evento abordará temas importantes e atuais dentro do atual contexto de isolamento social e de divulgação da ciência, com ênfase na Bio. Os Organizadores do CiPaBio contam com a compreensão e participação da comunidade acadêmica neste evento on-line.

    Fonte: CA-Bio

  • Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter ganha placas de identificação

    O Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter ocupa desde 2019 o Casarão 1, junto à Praça Coronel Pedro Osório, no centro histórico da cidade de Pelotas. Desde então, uma iniciativa da Rede de Museus da UFPel vinha tratando da identificação do MCNCR e também do MALG e do Museu do Doce. A instalação das placas precisou ter a aprovação junto ao IPHAN, já que os prédios históricos fazem parte do conjunto tombado como patrimônio cultural. As placas de identificação do Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter foram instaladas no dia 21 de julho de 2020 e trazem a marca do museu, que foi recentemente atualizada em um trabalho colaborativo com a incubadora Suldesign estúdio. As placas dos três museus seguem um padrão institucional, identificando os museus também com a marca da UFPel e vinculando o MCNCR ao Instituto de Biologia. A identificação do museu é fundamental para localizar o prédio e atrair mais visitantes.

  • Processo Seletivo para Bolsista de Monitoria – modalidade virtual

    O Prof. Marco Antonio Tonus Marinho, do Depto. de Ecologia, Zoologia e Genética do IB, torna público que realizará Processo Seletivo para o preenchimento de 01 vaga para Bolsista de Monitoria, modalidade virtual, nos termos do Edital NUPROP nº 07/2020. As informações sobre o processo seletivo, bem como a própria inscrição, poderão ser acessadas através do formulário disponível no link abaixo:
     
    Dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail: marco.marinho@gmail.com
  • I Semana Integrada do Meio Ambiente – NURFS/CETAS & Instituto de Biologia

    Com o tema: “Conservação, por que é essencial?”, entre os dias 1 e 5 de junho acontece a I Semana Integrada do Meio Ambiente – NURFS/CETAS & Instituto de Biologia. O evento ocorrerá na Plataforma Google Meets e contará com diversos palestrantes.
    Segue Programação e Cartaz de Divulgação.
     
    Maiores informações nas redes sociais do NURFS/CETAS
  • O Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter celebra 50 anos

      

                    O Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter completa 50 anos nesta quinta-feira, dia 21 de maio. O museu está em uma nova sede desde o ano passado, junto à Praça Cel. Pedro Osório, no coração do centro histórico da cidade de Pelotas. Esta mudança foi muito importante para o museu, que passou a ter maior visibilidade e um aumento considerável no número de visitantes. Desde a mudança de sede, o museu teve uma série de novidades e é possível perceber muitas mudanças positivas tanto na organização geral do acervo, exibições e mesmo em relação ao público. A mudança de prédio foi fundamental para a manutenção do acervo, que agora está em um espaço mais adequado, que oferece melhores condições para a conservação das coleções. Junto com a mudança física de espaço, houve também uma mudança de conceitos e expografia no Museu, sob coordenação do Prof. João Iganci e da Profa. Raquel Lüdtke, do Departamento de Botânica, Instituto de Biologia, da UFPel, buscando uma modernização da coleção e das exibições do acervo ao público visitante. O Museu passou a integrar um circuito junto de outros elementos culturais da cidade, que incluem o Museu do Doce, o MALG, o Mercado Público, dentre outros. Entre maio e dezembro de 2019 o Museu Carlos Rittter teve o dobro do número de visitantes que costumava ter em um ano, no antigo endereço. O principal público do museu permanece sendo de estudantes e professores de escolas de ensino fundamental de Pelotas e região, entretanto houve um grande aumento de visitantes individuais, que encontram no museu mais uma atração turística na cidade de Pelotas. O museu tem, desde sua reinauguração, três exposições permanentes principais, que são compostas por um diorama, que representa uma paisagem natural do bioma Pampa, com animais e plantas típicos da região e que convidam para um diálogo sobre biodiversidade e conservação da natureza. A sala principal do museu apresenta um painel sobre evolução das aves, junto da principal coleção, que são as aves taxidermizadas, a maior parte originais da coleção de Carlos Ritter. O destaque desta exposição está no diálogo sobre as relações evolutivas, de parentesco, entre as diferentes espécies de aves apresentadas e sobre as adaptações ecológicas em espécies típicas de distintos ambientes naturais da região. A terceira exposição é sobre a coleção de borboletas de Ceslau Maria Biezanko, que também ganhou maior destaque no prédio novo. Além destas exposições permanentes, o Museu Carlos Ritter teve diversas exposições temporárias e eventos abertos ao público durante este primeiro ano de casa nova. Assim, o museu se consolida como mais um atrativo cultural de Pelotas.

                               Um museu de ciências naturais tem um papel fundamental para a divulgação científica e para a educação ambiental. O Museu Carlos Ritter, na qualidade de um museu universitário, tem uma grande importância na promoção do diálogo entre a Universidade e a comunidade de Pelotas e região. Esta ligação é capaz de levar o conhecimento acadêmico até a comunidade, de forma acessível e inclusiva, despertando o interesse pelas ciências e a consciência sobre a importância de conhecer e preservar a biodiversidade local. Além dos visitantes escolares, o museu é também um espaço de formação para os alunos da UFPel, onde diversos projetos de ensino, pesquisa e extensão são desenvolvidos. O museu estava preparando uma série de atividades para comemorar os 50 anos. A primeira destas atividades foi uma exposição temporária sobre a cervejaria C. Ritter & Irmão, que conta um pouco sobre a história da indústria de Carlos Ritter na cidade de Pelotas e sobre os processos biológicos envolvidos na produção da cerveja. Infelizmente o museu precisou ser fechado, por conta da quarentena, logo depois de inaugurar esta exposição, que será exibida novamente ao público assim que as atividades da UFPel retornarem ao normal. Buscando atender ao público do museu de forma remota, algumas atividades estão programadas para acontecer de forma virtual nas redes sociais e celebrar a data. Na terça-feira, dia 19 de maio, às 19h, acontecerá o lançamento do selo comemorativo dos 50 anos do museu e na quinta-feira, dia 21 de maio, também às 19h, o Prof. Iganci participará do programa Pinheiro Nativo, que vai ao ar pelo Youtube, onde o tema será o dia internacional da Biodiversidade e a comemoração do aniversário do Museu Carlos Ritter. No mesmo dia o Prof. Iganci receberá uma homenagem da PREC UFPel, através de um título de Mérito em Extensão, pelo trabalho realizado junto ao Museu Carlos Ritter. Outras atividades virtuais estão sendo preparadas e serão divulgadas através das redes sociais do museu.

     

                    Parabéns ao professor João Iganci pelo mérito em Extensão da UFPEL merecido pela sua atuação com sua equipe frente a administração do MCR.

Translate »