Início do conteúdo

Aedes aegypti e a transmissão do Zika vírus e da Dengue

               O surgimento de várias epidemias no Brasil tem ocasionado uma série de apreensões e medos justificados. A difusão rápida, desprovida de fundamentos compreensíveis e análises coerentes não colabora com o exigido esclarecimento que a população e mesmo o ambiente universitário exigem.

               Quais são as probabilidades de contaminação que cada cidadão apresenta? Quais são os vetores (transmissores) ou forma de transmissão de uma e de outra doença? O vírus Zika é o único causador das microcefalias? Ou, por acaso, a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) teria razão de alertar sobre os altíssimos índices de agrotóxicos e inseticidas a que o brasileiro está submetido?

               O que seria mais indicado: pulverizar com inseticidas áreas de risco; conscientizar a população sobre questões de limpeza pública; responsabilizar a prefeitura por saneamento básico; desenvolver todas as ações em conjunto?

               Para que se responda com tranquilidade sobre essas e outras tantas questões, o Instituto de Biologia e as Faculdades de Enfermagem e de Medicina estarão promovendo uma mesa redonda intitulada Aedes aegypti e a transmissão do Zika vírus e da Dengueno próximo dia 31 março (Quinta-feira), às 18 horas, no auditório da Faculdade de Direito. Nesta oportunidade teremos professores da UFPel e outros convidados debatendo sobre esse tema tão crucial, oportunizando que os presentes possam apresentar seus questionamentos sobre essas epidemias.

A entrada será franca e aberta para a população em geral.

Publicado em 29/03/2016, em Direção.
Translate »