Início do conteúdo
    Notícias
  • Segundo dia da 34° Abertura Oficial da Colheita de Arroz

    O segundo dia de exposições da vitrine tecnológica da FAEM na 34ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas foi marcado pelo grande número de visitantes externos. Em sua maioria o público era composto por produtores rurais, técnicos de campo e pesquisadores de órgãos públicos e privados.

    Representaram a FAEM os professores Filipe Selau, Tiago Pedó e Pablo Miguel. Três grandes áreas do setor agronômico foram abordadas de forma conjunta com o objetivo mostrar para o público a importância do manejo para eficiência das lavouras.

    O professor Tiago Pedó deu início a exposição, ressaltando a importância da qualidade de sementes na implantação das culturas no campo e na resposta produtiva. Em continuidade o professor Pablo Miguel apresentou monólitos de solos de áreas de terras baixas e coxilha, esclarecendo as características e comportamento de cada tipo de solo frente ao manejo e as situações ambientais.

    Por fim o professor Filipe Selau abordou a temática de manejo de adubação nitrogenada na cultura do arroz, ressaltando as estratégias a serem adotadas para maior aproveitamento de nutrientes em anos chuvosos e de maior nebulosidade, visando manutenção da produtividade.

     

  • Primeiro dia da 34° Abertura Oficial da Colheita de Arroz

    A FAEM participa de forma ativa da 34ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas. Durante os três dias de evento diferentes áreas do meio agropecuário serão abordadas e apresentadas na vitrine tecnológica da FAEM.  O Projeto é coordenado pelo professor Filipe Selau com apoio técnico e logístico do Eng. Agrônomo Anderson Mello.

    Durante o primeiro dia três grupos de pesquisa representaram os cursos de agronomia e zootecnia da FAEM. O Grupo coordenado pelo professor Rogério Bermudes apresentou alternativas para o manejo de bovinos, destacando as principais vantagens do uso de silagem de trigo em comparação ao uso da silagem de milho.

    A área de Fitossanidade foi abordada pelos professores Daniel Bernardi e Edinalvo Camargo. Na area de entomologia foi apresentado pelo professor Daniel Bernardi o complexo de lagartas da soja, dando destaque para comportamento, dano e controle das pragas considerando a tecnologia intacta.

    O professor Edinalvo Camargo abordou o tema “Tecnologia de aplicação de herbicidas”, com enfoque para a aplicação com uso de drones dos herbicidas Glifosato e Glufosinato. De acordo com os dados apresentados não se tem perda de eficiência da aplicação com o uso de drone e em situações especificas o uso de drone pode ser mais eficiente que a aplicação terrestre.

    Cerca de 200 pessoas, entre estes, alunos, produtores, pesquisadores e comunidade visitaram a vitrine da FAEM, colaborando para a disseminação e aprimoramento do conhecimento.

  • Abertura da Colheita do Arroz inicia nesta quarta-feira (21 de fevereiro)

    É grande a expectativa para a 34ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas, que acontecerá nos dias 21 a 23 de fevereiro. Nos dias que antecedem o evento é grande a movimentação para deixar tudo pronto para receber um grande público. Montagem de estandes, movimento de máquinas e pessoas marcaram esta terça-feira véspera de abertura do evento.

    No primeiro dia, quarta feira, na vitrine tecnológica da FAEM será abordando o cenário de plantas daninhas em terras baixas, insetos pragas que atacam culturas produtoras de grãoas na região e serão apresentadas alternativas de produção de bovinos de corte.

    Esperamos sua visita!!!

  • VITRINE TECNOLÓGICA DA FAEM NA ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ

    A FAEM – UFPel estará presente na abertura da colheita do arroz que ocorrerá na Estação de Terras Baixas de 21 a 23 de Fevereiro de 2024 em Capão do Leão-RS. Em sintonia com cenário de diversificação de culturas em terras baixas a FAEM estará abordando os cenários de melhorias de solo, adubação de sistemas em terras baixas, cenários de manejo e controle de plantas daninhas, pragas e doenças em terras baixas. Além disso, abordagem de como mitigar estresses em plantas em anos de “El Nino” que caracterizou a atual safra 2023/24. A FAEM estará representando por 10 professores que representarão grupos de pesquisa e apresentarão resultados de pesquisa recentes gerados pela faculdade.

    Aguardamos todos vocês na nossa Vitrine Tecnológica!!! Veja abaixo um pouco do que estamos preparando para te esperar.

     

     

     

  • Vem aí a maior Abertura de Colheita das Américas

    Nos dias 21, 22 e 23 de fevereiro de 2024 a Estação Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado de Capão do Leão/RS, sediará a 34ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas. Essa edição dará prosseguimento aos debates sobre aprimoramento da administração das propriedades rurais. O tema para o evento será “Gestão Potencializando Safras”, que propõe a necessidade de o produtor fazer sua gestão cada vez mais qualificada para potencializar e aumentar as safras além de mostrar como fundamental a gestão do processo produtivo.

     

    Para maiores informações CLIQUE AQUI

     

               

  • Turma 1998 completa Jubileu de Prata

    O diretor da FAEM, professor Dirceu Agostinetto recebeu mais uma turma de ex alunos da FAEM, ATA 1998, completando seu Jubileu de Prata. Somaram-se ao grupo coordenado pelos Engenheiros Agrônomos Darci Costa, Elisete Radmann e Lauren Jensen, 24 alunos e os professores homenageados da turma, Antonio Jorge Amaral Bezerra, César Rombaldi, Ledemar Carlos Vahl, Leonardo Nora e Volnei Kohls.
    Foram recepcionados no salão nobre da nossa querida FAEM, para uma solenidade de “Re-formatura”, que contou a entrega dos certificados de reconhecimento e os trevos de prata. A seguir visitaram o quadro de formatura e as novas instalações do centro de convivência recém inaugurado por ocasião das comemorações dos 140 anos da FAEM, e por fim, a árvore símbolo da turma.
    Em continuidade foram recepcionados na Associação Rural de Pelotas pela comissão organizadora do evento onde foram brindados com uma linda recepção.

  • BOAS FESTAS

    Mais um ano chega ao fim.

    Orgulhe-se do que conquistou esse ano e deseje ainda mais para o próximo!

    A FAEM deseja a todos um Feliz Natal e que 2024 seja um ano de muitas realizações!!!!

  • Turma Agronomia 2007/02 visita FAEM ao completar 15 anos de formados

    Hoje recebemos mais uma turma de ex alunos da FAEM-ATA 2007/2, completando 15 anos. Somaram-se ao grupo coordenado pelo Engenheiro Agrônomo Laerte Terres, 12 alunos e os professores homenageados da turma, César Rombaldi, Danilo Castilhos e Jorge Martins.

    Foram recepcionados no salão nobre pelo diretor da unidade prof Dirceu Agostinetto, que realizou um breve relato desses 15/140 anos de funcionamento da nossa querida FAEM.
    A seguir visitaram o quadro de formatura e as novas instalações do centro de convivência recém inaugurado por ocasião das comemorações dos 140 anos da FAEM, e por fim, a árvore símbolo da turma.
    Em continuidade foram recepcionados pelo pesquisador Dr. Arlei Laerte Terres em sua resistência onde foram brindados com uma linda recepção e um belo churrasco.

  • FAEM completa 140 anos

    Homenagens a diversas personalidades e entidades marcaram as comemorações de 140 anos da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel da Universidade Federal de Pelotas (Faem/UFPel). A data histórica da unidade foi celebrada no dia 08 de dezembro, no Salão Nobre da Faem, na presença de diversos admiradores, parceiros e pessoas que fizeram parte da trajetória.

    O diretor da Faem, Dirceu Agostinetto, saudou os presentes falando do orgulho e da satisfação pela data, fazendo um resgate histórico da Faculdade, incluindo pontos como as diversas nomenclaturas e entidades à qual foi ligada antes do surgimento da UFPel e a formação da primeira engenheira agrônoma do Brasil, Maria Eulália da Costa. Agostinetto mencionou ainda os números expressivos da Faem, que já formou 7.688 agrônomos e 307 zootecnistas. São oito programas de pós-graduação com 19 cursos, resultando em mais de três mil especialistas, mestres e doutores na área. Atualmente, a unidade atua com cerca de cem professores, 40 técnicos e 1,3 mil estudantes de graduação e 620 de pós – aproximadamente duas mil pessoas circulando diariamente por suas instalações. “Somos fortes em ensino, pesquisa e extensão, principalmente em formação de pessoas. Nossa casa tem vida e respira. Somos longevos, mas, a cada ciclo, de acordo com as plantas, nos revigoramos. Nossos estudantes nos rejuvenescem e permitem acreditar que teremos muitos anos pela frente”, disse.

    A reitora Isabela Andrade destacou o papel das pessoas que se dedicaram para que a Faem construísse sua trajetória e ser o que é nos dias atuais, em especial os ex-diretores, que estavam presentes na cerimônia. A gestora também fez referência aos dados expressivos da Faculdade, com destaque para o número de alunos e egressos. “A Faem está totalmente inserida na nossa comunidade e região pela formação de excelência que tem dado. Essa é uma data de extrema importância, de celebrar uma trajetória longa e de muito a comemorar, vibrar e agradecer”, salientou. Isabela pontuou ainda o papel do ensino, da pesquisa e da extensão aliadas à inovação e à internacionalização, dizendo que há muito a celebrar vislumbrando avanços tecnológicos que impactem na inserção dos futuros profissionais no mercado. “Sem dúvida esse mérito tem um toque muito especial de técnicos e professores. Vida longa e parabéns à comunidade da Faem por essa data tão importante”, finalizou.

    O trabalho coletivo e a emoção pela trajetória construída foram pontos destacados pela vice-reitora, Ursula Silva. “Registramos os 140 anos, reconhecemos o trabalho feito e a grande responsabilidade de colocar o ensino, a pesquisa e a extensão cada vez mais à frente. Que venham muitos anos mais de realizações e repercussão do trabalho que vem sendo feito em níveis nacional e internacional”, afirmou.

    Representando a prefeita Paula Mascarenhas, o assessor especial do Conselho Superior Socioeconômico de Desenvolvimento e Inovação (Conssedi), Luiz van der Laan, destacou a história e a contribuição da Faem para o desenvolvimento do país, que, segundo ele, continuará sendo cada vez mais importante. Egresso da casa, van der Laan citou o crescimento da produção agrícola por hectare que se ampliou graças à tecnologia e o incentivo à pesquisa, dos quais a Faem é protagonista.

    Durante a cerimônia, o vereador Paulo Coitinho (Cidadania) realizou a entrega de homenagem à Faem pela data. Na sequência, o engenheiro agrônomo Eduardo Duval transmitiu uma mensagem enviada pela família Antunes Maciel.

    Na ocasião, também foi apresentado o livro comemorativo dos 140 anos, uma terceira edição revisada e ampliada das obras publicadas até o presente momento. Os professores Rogério Sousa e Débora Lopes mostraram a proposta de capa, sumário, apresentação, prefácio e capítulos, que abordam a história da Faem e sua situação atual. A publicação, pela Editora da UFPel, será no ano que vem, em formato de e-book.

    Após a cerimônia, foi inaugurado o Centro de Convivência da Faem, ao final do corredor do lado direito da entrada no prédio, espaço com quase 700m2 que já começou a ser utilizado pelos acadêmicos.
    Após, um almoço por adesão foi realizado no CTG “Os Carreteiros”.

    Homenagens
    Receberam reconhecimento a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) – Centro de Pesquisa Agropecuária de Clima Temperado; Associação Rural de Pelotas; Associação dos Engenheiros Agrônomos de Pelotas; a professora Elessandra da Rosa Zavareze; a chefe do Núcleo Administrativo, Rosiane Schwantz do Couto; o terceirizado Ademir Dias Corrêa; e também os servidores aposentados Moacir Cardoso Elias, Wladimir Padilha da Silva e Maria Alice da Silva de Castro.

    Jubileu de Ouro
    Precedendo as comemorações, a turma de 1973 da Faem celebrou seu Jubileu de Ouro – 50 anos de formatura. Na cerimônia, 32 profissionais reviveram o dia da colação de grau, proferindo o juramento, realizando homenagens e discursos. O orador da turma, Ruy José Costa da Silveira, lembrou da turma de 108 pessoas que colou grau exatamente naquele dia, na recém-criada UFPel, carregando o título de “Turma dos 90 anos” da Faem. O agrônomo lembrou da importância e competência dos mestres e dos profissionais que se tornaram, comprometidos com os variados campos do saber e atividades da Agronomia. “O período forjou-nos o caráter, a amizade e o companheirismo”, disse, observando que o profissional da área vivencia com a terra um apego e que, se por um lado ela é mãe e dá o que se precisa, por outro é filha e demanda que seja tomada pela mão e a ela se dediquem seus dias. “O agro, como outras ciências, apresenta riscos e desafios, mas expormo-nos e enfrentarmos é o caminho. O engenheiro agrônomo nunca poderá perder o respeito pela terra e pelo meio ambiente”, pontuou.

    O professor homenageado pela turma e representante da Associação Rural de Pelotas, Eduardo Allgayer Osório, tataraneto do patrono Eliseu Maciel, disse que o momento era de muita emoção. Ele lembrou da baixa produtividade do país na tabela que era apresentada em aula, quando foi aluno da Faem, que indicava o Brasil como importador de alimentos. Hoje, observou, o país, produz tudo o que consome, não pelo aumento da área cultivada, mas pela produtividade de todas as culturas que se ampliou pelo trabalho, pesquisas que geram novos conhecimentos difundidos pelo ensino, ação de extensionistas e produtores. “Se o Brasil hoje tem o agro como sustentador dessa nação, aconteceu porque vocês fizeram seu trabalho bem feito”, finalizou.

    Seminário
    Em paralelo, também ocorreu o 8º Seminário do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Sistemas Agroindustriais. O evento ainda era comemorativo aos 50 anos do Departamento de Ciências Sociais Agrárias, completados em 2021, durante a pandemia. Além de homenagear professores e técnico-administrativos que passaram pelo Departamento nesse período, o encontro teve palestras, mesa-redonda e apresentação de trabalhos. O tema central foi “Transformações no Mundo dos Alimentos, Segurança Alimentar e Desenvolvimento Rural”.

  • Reflexões para a valorização da agricultura familiar no Brasil é tema de Ciclo de Palestras

    A Universidade Federal de Pelotas / Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel no último dia 4 de dezembro promoveu um “Ciclo de palestras” do Programa de Pós Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar – PPGSPAF

    O evento teve como objetivo marcar o início de mais uma atividade na busca da valorização das atividades agrícolas familiares, por meio de políticas públicas de inovação, diversificação do cultivo, uso consciente do solo e dos demais recursos naturais e preservação do patrimônio genético das culturas.

    Nesta edição a temática do evento foi: “Reflexões para a valorização da agricultura familiar no Brasil”