Início do conteúdo

Projeto de Extensão: Centro de Diagnóstico das Doenças da Boca – CDDB/FO/UFPel

O Centro de Diagnóstico das Doenças da Boca (CDDB) da Faculdade de Odontologia da
Universidade Federal de Pelotas, caracteriza-se pelo desempenho de atividades clínicas e
laboratoriais de diagnóstico das doenças bucais. Está diretamente ligado às atividades da
disciplina de Unidade de Diagnóstico Estomatológico II e Estágio de Espacialidade, do 4º e 10º
semestres o curso de Odontologia, tanto na dependência dos recursos humanos lotados
nestas disciplinas quanto ao seu caráter técnico e de coordenação. Este serviço de extensão
está vinculado ao Departamento de Semiologia e Clínica e tem caráter essencial, com
funcionamento durante os dias úteis do calendário civil, não condicionado ao calendário
escolar da Universidade. Anualmente, cerca de 120 alunos de graduação fazem atendimento
estomatológico atendendo pacientes oriundos do agendamento do CDDB. Tais alunos, além da
oportunidade de vivenciar a realidade da clínica estomatológica, podem desenvolver projetos
de pesquisa ou acompanhamentos de casos através de levantamentos epidemiológicos e
clínicos do banco de dados gerado no serviço. A casuística registrada no laboratório,
atualmente compreende cerca de 1000/ano (mil casos/ano) e acumula mais de 26.700 (vinte e
seis mil e setecentos) espécimens de biópsia da região bucal, o que pode ser considerado um
importante e notável acervo, se comparado com outros serviços da área existentes no Brasil e
até no exterior. O laboratório de histopatologia processa material oriundo das clínicas da
Faculdade, da rede básica de saúde, bem como de consultórios particulares de Pelotas e
região, e até de outros estados, desde que se estabelece como referência para os egressos da
FO/UFPel. Os atendimentos clínicos perfazem 2000 casos/ano (dois mil casos/anos) e, atingem
mais de 43.000 (quarenta e três mil) consultas registradas sistematicamente, desde 1986. A
retroalimentação que o CDDB propicia nos setores ensino e pesquisa reforça a importância da
indissociabilidade entre este tripé que sustenta a Universidade brasileira. Assim, programas
preventivos como campanhas educativas e que visam atender os quesitos de atenção primária
nos níveis de atenção à saúde coletiva, servem de fonte para diferentes investigações, cujos
resultados têm efeito direto na intervenção da epidemiologia da moléstia estudada, destaque-
se aqui o câncer bucal. Inúmeros trabalhos desenvolvidos por alunos de graduação e pós-
graduação tiveram procedência do acervo do CDDB, gerando conhecimento e propiciando
experiência docente e acadêmica. O projeto tem como objetivo: Atuar como serviço de
referência no atendimento à comunidade em que está situado, trabalhando diretamente com
o diagnóstico das doenças da boca, com ênfase no diagnóstico do
câncer bucal, buscando: – conscientizar a população sobre os riscos relacionados ao câncer
bucal e sobre seu papel como agente de mudança do problema; – efetivar uma estratégia de
diagnóstico precoce de casos da doença; – proporcionar ao estudante de odontologia uma
experiência de ordem prática na vivência direta do problema da saúde bucal; – desenvolver de
forma conjunta ações de promoção, proteção, prevenção, diagnóstico e reabilitação,
tanto no nível individual quanto no coletivo. Professoras envolvidas: Adriana Etges, Ana
Carolina Uchoa Vasconcelos, Ana Paula Neutzling Gomes e Sandra Beatriz Chaves Tarquinio.

Publicado em 20/04/2021, em Notícias.