Histórico

O Curso de Engenharia de Materiais foi proposto no ano de 2008 e definido como estratégico para o fortalecimento das atividades acadêmicas da área de engenharia da Universidade Federal de Pelotas, quanto para o desenvolvimento sócio-tecnológico da região sul do RS. Sua concepção teve início pela interação de grupos atuantes na área de Ciência de Materiais, inseridos em diferentes unidades da UFPEL tais como, química, física, odontologia, arquitetura e engenharias.

A proposta de criação do curso de Engenharia de Materiais foi inserida no Programa Institucional de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais, o REUNI da UFPel, sendo autorizado pela Instituição no segundo semestre de 2008 e passou a ser ofertado, no turno integral, no primeiro semestre de 2009. Nesse ano foram oferecidas vinte vagas para o ingresso de estudantes via vestibular. Fisicamente, o curso teve as suas atividades iniciadas junto ao Instituto de Química e Geociências – IQG, no campus do Capão do Leão e em 2010 teve suas instalações transferidas para o centro da cidade de Pelotas (Rua Félix da Cunha, 809). Ainda em nesse, ano o professor Farid Butros Iunan Nader, no exercício de reitor da UFPEL resolve, conforme a portaria n° 1.564 de 06 de outubro de 2010, criar o curso de Engenharia de Materiais – Bacharelado.

Em abril de 2013, o curso foi avaliado pela primeira vez pela comissão do Ministério da Educação (MEC). Nessa avaliação foram destacados como pontos fortes do curso a titulação, experiência e regime de trabalho do corpo docente; os laboratórios especializados e bem equipados; a estrutura curricular do curso; além do perfil de atuação do egresso bem definido e inserido no contexto regional e nacional. Por outro lado, como aspectos negativos foram destacados o espaço físico onde o curso se encontrava; a existência de vários campus, o que obrigava os alunos a se deslocarem entre esses para assistirem aulas especificas; o não atendimento das diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de história e Cultura Afro-Brasileira Indígena em todas as disciplinas; e a existência de apenas um professor graduado no curso de Engenharia de Materiais. Em razão do acima exposto e considerando ainda as referências de qualidade dispostos na legislação vigente, nas Diretrizes da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior, o Curso de Engenharia de Materiais da UFPel recebeu o conceito final igual a 4 – Muito bom de qualidade. Vale ressaltar que o curso de Engenharia de Materiais, através da sua Coordenação, Núcleo Docente Estruturante (NDE) e Colegiado, busca de forma ativa aprimorar os pontos positivos, e solucionar e superar os pontos negativos destacados quando da primeira avaliação do MEC.

O curso, em agosto de 2016, finalmente pode transferir-se para suas instalações definitivas no campus Anglo, Rua Gomes Carneiro, n° 1, Pelotas – RS.

Atualmente o Curso possui nove professores vinculados ao curso, dentre os quais cinco possuem o título de Engenheiro de Materiais. Apesar da melhora desse indicador, o Curso carece de mais professores especializados na diferentes áreas de atuação da Engenharia de Materiais.

Com relação à situação legal, o Curso de Engenharia de Materiais da UFPel é Reconhecido conforme Portaria nº 649 de 10 de dezembro de 2013 da SERES/MEC, publicada no D.O.U. em 11 de dezembro de 2013. A Renovação do Reconhecimento veio através da Portaria nº 1.097 de 24 de dezembro de 2015, publicado no D.O.U em 30 de dezembro de 2015.