Notícias
  • IV Encontro História, Imagem e Cultura Visual – Anpuh-Rs

     

    A professora do Departamento de História do Instituto de Ciências Humanas (ICH), Elisabete Leal, Coordenadora Geral do evento e do Laboratório de Política e Imagem/ICH/UFPel – LAPI, convida para o IV Encontro História, Imagem e Cultura Visual – Anpuh-Rs.

    O evento será realizado em Pelotas no período de 27 a 29 de Setembro de 2017, nas salas do ICH e Auditório 2 do Centro de Artes

     

    Inscrições abertas no site https://www.even3.com.br/ivimagem

    Mais informações em: https://www.facebook.com/IVENCONTROIMAGEM/

    Nos últimos anos os pesquisadores têm demonstrado interesse por registros humanos que não apenas  os textuais. Assim, as imagens – as fotografias, os monumentos, as caricaturas, as pinturas, as esculturas, as gravuras, o cinema e outras manifestações visuais – receberam atenção nas análises acadêmicas. Esse movimento se deu em uma saudável interdisciplinariedade, necessária para a reflexão sobre o objeto visual.

    Os Encontros História, Imagem e Cultura Visual GT-ANPUH-RS buscaram reunir as discussões atualizadas da área e tiveram suas edições em 2011- UFPel; em 2013 – PUC-RS; e em 2015 – UFRGS. Agora, em sua IV edição, retorna à Universidade Federal de Pelotas. Estamos programando um diversificado evento e aguardamos vocês.

    Programação:

    Minicurso I – História e Cinema

    Com Alexandre Maccari UNIFRA/UFSM

    27/09/17 19:30-21:00

    28/09/17 08:00-12:30

     

    Minicurso II – Visualidades Urbanas e Grafite

    27/09/17 19:30-21:00

    28/09/17 08:00-12:30

    Minicurso III – História e Cultura Visual

    Com Carolina Etcheverry PUC-RS

    28/09/17 19:30-21:00

    29/09/17 08:00-12:30

     

    Minicurso IV – Gênero e Imagem

    Com Caroline Atencio – UFPel,e

    Beatriz Floor Quadrado

    28/09/17 19:30-21:00

    29/09/17 08:00-12:30

     

    Mesa-Redonda – Repertórios Visuais: gestão, pesquisa e acesso

    Com Andrea Reis – UDESC e

    Francisca Michelon – UFPel,

    29/09/17 14:00-16:00

     

    Mesa-Redonda – Fotografia, geração e o campo profissional

    Com Nair Benedicto – Fotógrafa,

    Charles Monteiro- PUCRS e

    Ivo Canabarro – UNIJUÍ

    28/09/17 17:00-19:00

     

    Mesa- Redonda – Estudos visuais e trajetórias de pesquisa: a nova geração

    Com Amanda Basilio – UFPel,

    Carolina Etcheverry PUC-RS,

    Daniela Reis – SEDUC/RS e

    Natalia Thielke – UFRGS

    29/09/17 17:00-19:00

     

    Mesa-Redonda – Cultura Visual, Política e Intermidialidade

    Com Rafael Rosa Hagemayer – UDESC e

    Elisabete Leal – UFPel,

    28/09/17 14:00-16:00

     

    Grafite Tour

    28/09/17 12:30-13:30

    Conferência de Abertura

    Maria Cristina Pereira – USP / Imagens, mulheres e poder: a arte feminista e a desconstrução do cânone

    27/09/17 18:00-21:00

     

    ST – Imagem, Poder e Política

    Com Charles Monteiro- PUCRS e

    Ivo Canabarro – UNIJUÍ,

    28/09/17 08:00-12:30

     

    ST – Imagem, Paisagem e Cidade

    Com Eduardo Knack – UFPel e

    Carolina Etcheverry PUC-RS

    27/09/17 10:00-12:30

    27/09/17 14:00-16:00

     

    ST – Imagem e Identidade

    Com Daniela Reis – SEDUC/RS e

    Luisa Kuhl Brasil – PUCRS

    29/09/17 08:00-12:30

     

    ST – Imagem e Cultura Material

    Com Carolina Kesser – UFPel

    29/09/17 08:00-12:30

     

    ST – Iniciação Cientifica (várias sessões)

    Com LAPI/UFPel, Caroline Atencio – UFPel, Amanda Basilio – UFPel,

    Laura Giordani – UFPel, Thais Carvalho – PUCRS, Maria Clara Hallal – UFRGS,

    Maira Schmitz, Beatriz Floor Quadrado, Sara Munaretto – Unipampa,

    28/09/17 19:00-21:00

     

  • Professora do ICH participa de Conferência na Dinamarca

    A professora Andréa Lacerda Bachettini do Departamento de Museologia e Conservação e Restauro do Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Pelotas participa da 18a Trienal Conferência do Conselho Internacional de Museus – Comitê de Conservação (ICOM-CC) em Copenhagen, na Dinamarca, de 04 a 08 setembro 2017, o tema da Conferência de 2017 é “Ligando Passado e Futuro” comemorativa aos 50 anos do ICOM-CC.

    A professora apresentará na mesa “Legal issues in Conservation” a palestra intitulada “Legal aspects concerning the storage of cultural heritage in Brazil”, que faz parte de sua tese de doutorado defendida recentemente no Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural do ICH/UFPel.

    Informações sobre o evento do ICOM-CC: www.icom-cc2017.org/

     

  • Telefones do ICH

    Na aba Contatos estão listados os números dos telefones do Instituto de Ciências Humanas atualmente em uso, incluindo os novos ramais disponíveis no Campus II e os números alterados no Campus da Alberto Rosa.

    Veja os números atmbém no arquivo em anexo.

    ICH_Telefones

     

    SETOR TELEFONE CAMPUS ICH
    Campus I – Rua Alberto Rosa, 154
    SECRETARIA GERAL E DIREÇÃO

    3284 5523

    3284 5522

    ALBERTO ROSA
    PORTARIA ALBERTO ROSA 3284 3200 ALBERTO ROSA
    HISTÓRIA – Departamento e Colegiado 3284 5525 ALBERTO ROSA
    HISTÓRIA – Núcleo de História Regional 3284 3203 ALBERTO ROSA
    HISTÓRIA – Núcleo de Documentação Histórica – NDH 3284 3208 ALBERTO ROSA
    HISTÓRIA – Programa de Pós-Graduação 3284 3202 ALBERTO ROSA
    GEOGRAFIA – Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais (LEUR) 3284 3205 ALBERTO ROSA
    GEOGRAFIA – Laboratório de Estudos Agrários e Ambientais (LEAA)

    Indisponível

    no momento

    ALBERTO ROSA
    GEOGRAFIA – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Geografia (GEPEG) 3284 5530 ALBERTO ROSA
    ANTROPOLOGIA – Departamento e Colegiado 3284 5531 ALBERTO ROSA
    ANTROPOLOGIA – Programa de Pós Graduação 3284 5528 ALBERTO ROSA
    Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia (LEPAARQ) 3284 5529 ALBERTO ROSA
    Campus II – Rua Almirante Barroso, 1202
    PORTARIA – Secretaria Campus II 3284 4310 CAMPUS II
    GEOGRAFIA – Departamento    3284 4307 Sala G-109-A CAMPUS II
    GEOGRAFIA – Colegiado    3284 4307 Sala G-109-A CAMPUS II
    MUSEOLOGIA, CONSERVAÇÃO E RESTAURAÇÃO – Secretaria 3284 4308 Sala G-109 CAMPUS II
    MUSEOLOGIA, CONSERVAÇÃO E RESTAURAÇÃO – Departamento e Colegiados 3284 4308 Sala G-109 CAMPUS II
    Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural 3284 4309 Sala G-312-B CAMPUS II
    Campus Anglo – Rua Gomes Carneiro, 1 – 4º andar
    ECONOMIA – Departamento Colegiado e Mestrado 3921 1429 ANGLO
     Campus Rua Santa Tecla, 408
    Laboratório Multidisciplinar de Investigação Arqueológica (LÂMINA ) 3273-2852 SANTA TECLA
    Museu do Doce – Praça Coronel Pedro Osório, 8
    Museu do Doce 3921 6291 Casarão 8

  • Equipe do LEUR fala sobre Territorialidades e Identidade no Bairro São Gonçalo em evento da Secult

    Os professores Sidney Gonçalves Vieira, Dione Dutra Lihtnov Lucas Manassi Panitz, e os bolsistas Éverson da Martha e Adriel Costa, discutiram nesta quarta-feira, 02/08/17, questões referentes a Territorialidades e Identidades no Bairro São Gonçalo em Pelotas.

    A apresentação se baseou em trabalho de pesquisa e extensão desenvolvido no local pelo Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais, do ICH/UFPel.

    O evento integra as Conversas sobre o Dia do Patrimônio, organizado pela Secretaria Municipal de Cultura e contou com a participação de estudantes, municipários e comunidade em geral em um amplo debate sobre as transformações na área do Bairro São Gonçalo e suas repercussões para o ambiente e a sociedade do local.

    O texto elaborado pelos apresentadores para o evento está disponível AQUI: TERRITORIALIDADES E IDENTIDADE 

     

  • Oficina sobre patrimônio com prof. Roberto Heiden

    Professor Roberto Heiden, do Departamento de Museologia, Conservação e Restauro, ministrará a Oficina de representação do patrimônio universitário da UFPel durante a Semana do Patrimônio

    Nos dias 14 e 15 de agosto acontecerá “Oficina de representação do patrimônio universitário da UFPel” esta ação extensionista se integra ao projeto da Semana do Patrimônio Cultural de 2017 da UFPel realizada pela Coordenadoria de Patrimônio e Comunidade e Seção de Mapeamento e Inventário da Pró-reitora de Extensão e Cultura. A oficina de desenho será ministrada pelo professor Roberto Heiden do Departamento de Museologia e Conservação e Restauro do Instituto de Ciências Humanas da UFPel e acontecerá na sede do Museu do Doce localizado à Praça Cel. Pedro Osório, n.8 no Centro Histórico de Pelotas, das 09:30 às 12 hs e da 14 às 17hs.

    O objetivo da oficina é promover a valorização do patrimônio universitário da própria universidade através dessa oficina que terá 12 horas de duração. Ao final será realizada uma mostra com uma seleção dos trabalhos desenvolvidos ao longo da própria oficina. Serão utilizadas técnicas de desenho como grafite, carvão, nanquim, tinta e colagem, todas sobre papel.

    O ponto de partida para os exercícios práticos serão os prédios históricos pertencentes à Universidade Federal de Pelotas. A oficina é voltada para a comunidade Universitária: Professores, Servidores Técnico-Administrativos e Estudantes da UFPel. Serão disponibilizadas 20 vagas. Inscrições: http://wp.ufpel.edu.br/prec/2017/08/02/oficina-de-representacao-do-patrimonio-universitario-da-ufpel/

     

    Informações

    Ministrante: Prof. Dr. Roberto Heiden

    Turmas: 20 vagas.

    Público alvo: Professores (6 vagas), Servidores Técnico-Administrativos (6 vagas) e Estudantes da UFPel (8 vagas).

    Os participantes deverão providenciar:

    A – Folhas de papel Canson branco, ou outro formato equivalente, para o desenho artístico, em tamanho A3 (entre 4 e 8 folhas).

    B – Borracha branca macia.

    C – Lápis 6B.

    D – Jornais velhos.

    E – Uma superfície rígida e lisa (poderá ser uma madeira, MDF, eucatex, ou qualquer outro material que possua superfície rígida, bastante lisa e com tamanho ligeiramente maior do que o papel Canson onde serão realizados os desenhos).

    Recomenda-se o uso de avental durante a oficina, alguns materiais podem provocar manchas irreversíveis nas roupas.

    Da lista abaixo cada participante deve providenciar pelo menos duas opções para a participação na oficina:

    Opção 1 – Lápis de grafite 6B. Canetas esferográficas pretas. Pincel atômico preto, Caneta hidrocor preta.

    Opção 2 – Carvão para desenho. (se optar por trazer carvão é necessário trazer um tubo de verniz incolor fixador de desenho em spray, fosco);

    Opção 3 – Tinta nanquim líquida em frascos e canetas de “falso nanquim” (se optar por trazer nanquim o participante deverá trazer alguns pincéis em tamanhos variados, frasco descartável, trapo velho e prato em louça branca e lavável);

    Opção 4 – Tesoura e estilete afiados, régua, cola branca (se optar por esses materiais e instrumentos, o participante deverá providenciar também frasco e pratos descartáveis, jornais velhos, pincéis, pedaços e tipos de papéis variados em tons de cinza, preto e branco e revistas velhas com fotos variadas em preto e branco);

    Opção 5 – Giz pastel para desenho nas cores: preto, branco e cinza (duas ou três tonalidades. Se optar por trazer barras de pastel, o participante deverá providenciar também verniz incolor fosco fixador de desenho).

    Inscrições: http://wp.ufpel.edu.br/prec/2017/08/02/oficina-de-representacao-do-patrimonio-universitario-da-ufpel/

     

  • ICH discutirá hoje a minuta sobre carga horária docente

    O Instituto de Ciências Humanas realizará uma reunião no dia de hoje, segunda-feira, 24/07/17, para discutir a proposta de minuta do COCEPE que visa estabelecer normas para distribuição da carga horária em atividades de ensino para o quadro docente

    A reunião será às 17 H, no Auditório da FaE no terceiro andar do prédio do CCHS, na rua Alberto Rosa, 154.

    Abaixo, uma cópia da referida proposta para fomentar o debate.

    minuta de resolução do Cocepe Carga Horária docente _para discussão

    Discussão da Minuta COCEPE sobre Carga Horária Docente

    ICH, no Auditório da FaE, HOJE: 24/07/17, às 17 H

    PARTICIPE

  • Hospedagem de convidados está em licitação

    Atualmente o contrato de hospedagem está em processo de licitação pela UFPel. Portanto, a hospedagem que antes era efetuada pela unidade para receber palestrantes, membros de bancas de concursos, pós-graduação e outros convidados no momento não pode ser feita. Como não se sabe quem irá ser contratado para tal serviço não há também a possibilidade de que se faça reserva para eventos futuros.

    Pelas regras atuais, as despesas de hospedagens, quando possíveis, serão encargo da própria unidade. Assim, no Instituto de Ciências Humanas, cada departamento deverá contabilizar essa despesa no seu próprio orçamento.

  • Reitoria esclarece sobre a situação da vigilância

    Recebemos do Gabinete do Reitor uma nota explicativa sobre a situação da vigilância nos prédios da UFPel. Até o momento, temos a certeza de que o posto de vigilância continuará no Campus II da Rua Alm. Barroso, 1202. Com relação ao prédio da Rua Alberto Rosa, 154 a previsão é de que permaneçam apenas os vigilantes do quadro da universidade.

    NOTA DE ESCLARECIMENTO DA REITORIA

    SOBRE VIGILÂNCIA UNIVERSITÁRIA

    A Universidade Federal de Pelotas – UFPel vem a público prestar esclarecimentos a respeito da prestação de serviços terceirizados, e reafirmar o compromisso da gestão de garantir a segurança da comunidade universitária.
    Recentemente, circularam nas redes sociais notícias distorcidas sobre o serviço de vigilância da Universidade Federal de Pelotas, expondo possíveis pontos de fragilidade e vulnerabilidade que comprometeriam a segurança da comunidade acadêmica e da instituição. Essas notícias não têm base na realidade. Em primeiro lugar, porque toda movimentação na vigilância é cuidadosamente analisada, alicerçada na segurança da comunidade acadêmica e no zelo do patrimônio público. E, em segundo lugar, porque a universidade ampliou a área de cobertura da vigilância eletrônica.
    A UFPel tem a previsão de despender R$ 31 milhões nos contratos de serviços terceirizados, em 2017, o que representa 58% do orçamento provável de custeio do ano. Para racionalizar a prestação desses serviços e a aplicação dos recursos, houve a necessidade de redimensionamento dos postos de vigilância e portaria.
    E esse processo todo foi tratado de maneira humana e responsável. Inicialmente, com duas reuniões com os trabalhadores terceirizados, envolvendo quase 300 pessoas, em que se colocou a necessidade de readequação dos postos de trabalho com o mínimo de impacto sobre o número de profissionais contratados. No segundo momento, o tema foi tratado com as Unidades Acadêmicas e Administrativas envolvidas para dar ciência aos gestores sobre essa necessidade.
    Como resultado dessas medidas, a qualidade do serviço será mantida, garantindo-se a segurança da comunidade universitária e alcançando-se maior economia de recursos, o que certamente terá impacto positivo para as atividades fins da Universidade.
    Prof. Dr. Luís Centeno do Amaral
    Reitor em exercício da UFPEL

  • Eleita a nova diretoria da Associação dos Conservadores Restauradores do Rio Grande do Sul (ACOR-RS)

    No sábado, dia 15 de julho de 2017, nas dependências do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) em Porto Alegre professores do Departamento de Museologia e Conservação e Restauro (DMCOR) do Instituto de Ciências Humanas (ICH) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) assumiram a direção da Associação dos Conservadores e Restauradores do Rio Grande do Sul (ACOR-RS) para biênio 2017-2019.

     

    A diretoria é composta pelas professoras Mariana Gaelzer Wertheimer e Andréa Lacerda Bachettini que foram eleitas presidente e vice-presidente. A restauradora da UFPel Keli Cristina Scolari assumiu como tesoureira e a conservadora-restauradora autônoma, Caroline Peixoto Pires, egressa do Bacharelado em Conservação e Restauração de Bens Culturais da UFPel, ficou responsável pela secretaria. Ainda fazem parte como membros do Conselho Consultivo: a conservadora-restauradora do Museu da Baronesa Fabiane Rodrigues Moraes, a professora da UFPel Luiza Fabiana Neitzke de Carvalho, a conservadora-restauradora autônoma Mara Denise Nizolli Rodrigues egressa da UFPel, a diretora do Museu da Cidade de Rio Grande a conservadora Marisa Gonçalves Beal e doutoranda do PPGMP/ICH/UFPEL conservadora-restauradora Micheli Martins Afonso egressa da UFPel. O Conselho Fiscal ficou a cargo da técnica em restauração da FURG Ângela Marina Macalossi, e os conservadores-restauradores autônomos Isabel Halfen da Costa Torino e Ricardo Jaekel dos Santos egressos do Bacharelado em Conservação e Restauração da UFPel. A Coordenação Técnica ficou sob responsabilidade da restauradora do MARGS Naida Maria Vieira Corrêa.

     

    A ACOR-RS foi fundada em 08 de julho de 2003, é uma sociedade civil, de direito privado, sem fins lucrativos, com sede provisória no Torreão I do MARGS na cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul. A Associação foi criada para dignificar a prática da conservação e restauração e proteger os profissionais Conservadores e Restauradores de Bens Culturais do Rio Grande do Sul tendo como objetivos:

    • Criar, incentivar e promover meios adequados ao desenvolvimento das técnicas de conservação e restauro dos bens culturais, através do entrosamento com entidades públicas ou privadas, nacionais ou internacionais e seus associados.
    • Promover a valorização, o aperfeiçoamento e a difusão dos trabalhos de conservação e restauração, organizando convenções, congressos, ciclos de estudos, conferências, cursos, seminários e outras reuniões dos profissionais da classe.
    • Incentivar o processo para o reconhecimento da profissão de Conservador/restaurador, bem como sua regulamentação.
    • Colaborar com entidades culturais, públicas ou privadas, com colecionadores e outros interessados, em planejamento, orientação, consultoria e assistência técnica relativa aos trabalhos de conservação e restauração.
    • Amparar e defender os interesses gerais da classe, bem como representá-la perante os Poderes Públicos Federais, Estaduais e Municipais, associações, entidades e órgãos privados no que possa fomentar a coesão, o fortalecimento e a expansão da classe.
    • Incentivar o aprimoramento técnico dos associados orientando-os e encaminhando-os para cursos de especialização, estágios e bolsas de estudos.
    • Manifestar-se em casos de provimento, admissão, contratação ou eventual exercício da profissão de conservador/restaurador, em entidades públicas e privadas, para que sejam respeitados os direitos dos profissionais da categoria que decorram da lei.
    • Questionar, utilizando os instrumentos legais vigentes, situações e procedimentos administrativos inadequados para conservação-restauração.
    • Manter o intercâmbio com organizações nacionais e internacionais, para alcance dos objetivos da Associação, resguardados sempre os interesses nacionais.

     

    A diretoria eleita terá grandes desafios, em especial considerando a conjuntura nacional. A gestão eleita pretende manter parcerias firmadas pelas gestões anteriores e ainda realizar novas, a ACOR-RS deverá junto com as demais associações retomar as discussões referentes à regulamentação da profissão.

    Dentro dos objetivos da diretoria eleita está o aumento do número de associados, divulgação da ACOR-RS através das novas mídias que buscam aproximar-se mais dos profissionais ligados a área da preservação do patrimônio e da sociedade em geral. Além de promover encontros e debates que possam enriquecer a atuação dos associados.

    Pretende-se que a ACOR continue sendo um espaço de discussão alicerçado na ética e na construção de propostas para dignificar a prática da conservação e restauração e proteger, como órgão da categoria, os profissionais Conservadores e Restauradores de Bens Culturais do Rio Grande do Sul como está previsto no nosso estatuto.

    A ACOR-RS continua sediada nas dependências do MARGS em Porto Alegre e qualquer contato pode ser feito a partir do endereço eletrônico acorrs.rs@gmail.com ou arqmgw@gmail.com .