Início do conteúdo
Graduação FAMED

Colegiado de Cursos: (53) 3921 1252

Sobre a FAMED:  Cursos de Medicina, Psicologia e Terapia Ocupacional.

O Curso de Medicina

O Curso de Medicina da Universidade Federal de Pelotas teve seu reconhecimento formal pelo Ministério da Educação em abril de 1963. Até dezembro de 2018, 88 turmas terão sido graduadas. Neste período de 50 anos, três currículos foram desenvolvidos com características diversas, embora realçando sempre a formação geral. Este terceiro currículo e primeiro projeto pedagógico formal, oriundos da necessidade de adaptação às novas diretrizes curriculares, apresentam como características a exposição precoce do acadêmico ao paciente, habilitação do recém-graduado para o nível de atendimento primário; qualificação para prestação de serviços requeridos pela sociedade; potencial para diferenciação técnica, em nível de especialização; e capacidade para utilizar novos recursos de informação e tecnologia. Acrescente-se a necessidade de acompanhar as tendências mundiais de mudanças no sistema de saúde, traduzidas pelas estratégias de saúde da família e promoção de saúde, já incorporadas pelo Ministério da Saúde. Hoje, a Faculdade de Medicina da UFPel, que começou com o idealismo de alguns médicos em locais modestos, tornou-se uma instituição de reconhecida importância não apenas regional, mas também mundialmente conhecida por sua participação em eventos internacionais. Conta ainda com cursos de pós-graduação (Residência Médica) em várias especialidades, todas credenciadas pela Comissão Nacional de Residência Médica, com cerca de 143 bolsas fornecidas pelo MEC, desenvolvidas nas seguintes especialidades: Cirurgia, Clínica Médica, Cancerologia Cirúrgica, Anestesiologia, Obstetrícia e Ginecologia, Pediatria, Neonatologia, Psiquiatria, Medicina Preventiva e Social, Endocrinologia e Gastroenterologia. O curso de pós-graduação (mestrado e doutorado) em Epidemiologia encontra-se com conceito máximo da CAPES e pode ser considerado um dos melhores do país, não só pelo número de teses defendidas, mas também pelas publicações nacionais e internacionais oriundas deste serviço. A Faculdade de Medicina está inserida na comunidade local e regional desde a sua fundação, prestando relevantes serviços à comunidade de forma ininterrupta e gratuita. Como a maioria das instituições de ensino médico do país, procura disponibilizar aos alunos de graduação e pós-graduação, múltiplos cenários para aquisição de conhecimentos sobre a arte de cuidar e curar. O aprendizado prático da medicina tem preponderado sobre o aprendizado teórico e os campos para este aprendizado prático devem ser os mais variados

O Curso de Bacharelado em Psicologia

O curso de Bacharelado em Psicologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) foi criado em 01/08/2010 e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) pela Portaria nº 306, de 23/04/2015, com renovação de reconhecimento pela Portaria nº 272, de 03/04/2017. O curso de Psicologia da UFPel surgiu no contexto do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), cujo objetivo central foi o de ampliar o acesso e a permanência da população ao ensino público, superior e de qualidade, particularmente aquela de baixa renda. A primeira turma de bacharéis em Psicologia da UFPel se formou em 2015 e, em sua primeira participação no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), o curso recebeu nota 4, mesmo conceito obtido na avaliação do MEC. Em 2017, o curso formou um Núcleo Docente Estruturante (NDE) para repensar o currículo, que está sendo reestruturado com o intuito de alinhar ainda mais a formação às exigências da sociedade, com ênfase em direitos humanos, questões étnico-raciais, gênero e sexualidade.

O Curso de Bacharelado em Terapia Ocupacional

O curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Pelotas teve seu início em 2010 e a inexistência de um Curso de Terapia Ocupacional na região sul do estado sinalizava importante demanda a ser contemplada por uma Instituição de Ensino Superior Pública. Anualmente, são ofertadas 44 vagas, sendo oitenta por cento delas destinadas ao ingresso via ENEM/SISU e o restante, ao ingresso via Programa de Acompanhamento da Vida Escolar (PAVE) conforme resolução nº 30/2017 do COCEPE/UFPEL. Além dessas formas de ingresso, há também editais que contemplam as modalidades de reopção, reingresso, transferência e portador de diploma de ensino superior, bem como editais específicos para ingresso de indígenas e quilombolas, conforme estabelece a resolução nº05, de 11 de fevereiro de 2016, do COCEPE UFPEL.