Início do conteúdo
    Notícias
  • Quartas no Lyceu apresenta o Grupo de Dança Contemporânea “TERPSI”

    O Projeto Quartas no Lyceu – Módulo Artes Cênicas – traz na próxima quarta (20), diretamente de Porto Alegre, o Grupo TERPSI com o espetáculo “Casa das Especiarias”. Serão feitas duas sessões de apresentações às 17:30 e 19:30. O local das apresentações é o  Laboratório de Experimentos Poéticos – Sala Carmen Biasoli – localizado na rua Almirante Tamandaré, 301.

    Veja o cartaz:

    Slide-QNL_20-11-TERPSI-F

  • Federal FM lança edital para seleção de conteúdo para a programação

    A Rádio Federal FM, órgão da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) da Universidade Federal de Pelotas, em parceria com a PREC (Pró-Reitoria de Extensão e Cultura) torna público que estão abertas as inscrições para a Seleção de Conteúdo Radiofônico para Veiculação na Rádio Federal FM. As propostas apresentadas deverão estar em consonância com o conceito de Radiodifusão Educativa, prezando pela integração entre Ensino, Pesquisa e Extensão.

    O edital tem objetivo de integrar a comunidade acadêmica à produção de conteúdo da Rádio Federal FM, contribuir para a qualificação e diversificação da grade de programação da emissora, interligar a Rádio às atividades acadêmicas de Extensão, Ensino e Pesquisa, desenvolver conteúdo radiofônico que contribua para o desenvolvimento humano e social da comunidade, incentivando a diversidade cultural e a cidadania, selecionar conteúdo radiofônico proveniente de projetos ou programas cadastrados na PREC.

    Poderão apresentar propostas estudantes, professores e técnico-administrativos da UFPEL e também órgãos da universidade que comunguem dos princípios da Radiodifusão Educativa, que envolvam a livre expressão, o direito à informação, educação e cultura.

    Veja o edital completo e os anexos em:http://ccs2.ufpel.edu.br/wp/2013/11/20/federal-fm-seleciona-conteudo-radiofonico-veiculado-emissora/

    logo federal fm

  • Memorando Circular PREC 02/2013 sobre prazos relacionados a projetos e programas de extensão e cultura na transição dos calendários 2013 a 2014

    A PREC vem realizando um esforço de programação dos procedimentos administrativos relativos às atividades de extensão e cultura cujo objetivo é facilitar aos extensionistas da UFPEL o planejamento adequado de suas tarefas. Neste sentido, pedimos a todos(as) que se mantenham atentos(as) a datas e prazos importantes neste período que se aproxima, de encerramento do semestre 2013/II e preparação para 2014/I. As informações a seguir guardam importância. Anexada ao documento, encontra-se uma tabela com as informações ordenadas conforme os prazos estabelecidos.

    Solicitamos aos Diretores e Diretoras de Unidades que deem máxima difusão a esta mensagem.

    Acesse o documento completo: Memo Circular PREC 02 2013

  • “Extensão sem fronteiras”?

    Um programa do MEC para oportunizar o intercâmbio internacional entre projetos e programas de extensão e cultura. Esta é a ideia básica da proposta apresentada ao Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras (o Forproex) na semana passada, em Palmas (Tocantins), pelo coordenador da Comissão de Relações Internacionais do Fórum e Pró-Reitor de Extensão e Cultura da UFPEL Antônio Cruz. Fazem parte da mesma comissão os pró-reitores de extensão da Universidades Federais do Ceará (Prof.a Márcia Machado), do Acre (Prof. Enock Pessoa), da Região do Semiárido (Prof. Luiz Augusto Cordeiro) e da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira ( Prof.a  Ana Lúcia Souza).

    A proposta prevê a destinação de recursos para projetos de intercâmbio entre equipes de extensão de diferentes países. Assim, equipes (1 professor + 1 técnico + 3 estudantes) de projetos consolidados em universidades públicas brasileiras poderão deslocar-se a um país estrangeiro para interagir com iniciativas similares às suas, integrando-se ao trabalho de extensão de um grupo acadêmico local, atuando em parceria junto a uma “comunidade” (um espaço territorial, uma identidade étnica ou social, uma organização social etc.).

    Segundo a ideia, os extensionistas brasileiros deverão receber recursos para compra de passagens e bolsas de auxílio à sua permanência no estrangeiro, enquanto a universidade visitada deve garantir seu alojamento e suas condições de deslocamento e de trabalho.  O período das vivências deverá variar entre 4 e 6 meses e poderá ser também na modalidade “ida-e-volta”, com uma vivência complementar da equipe estrangeira junto ao grupo brasileiro, em período subsequente.

    O documento prevê também critérios de seleção para as propostas de intercâmbio, que deverão ser apresentadas conjuntamente pelos grupos nacionais e estrangeiros, sendo priorizadas as parcerias com universidades latino-americanas, africanas e asiáticas (“países em desenvolvimento”).

    A proposta, aprovada pelo Forproex, será agora encaminhada ao Ministério da Educação em busca de apoio do Governo Federal, em audiência marcada para o dia 16 de dezembro.

    O documento pode ser acessado na íntegra em:  inter_ext

    antonio_forproex

  • Quartas no Lyceu recebe Nando Gross e Luis Carlos Rigo para debate sobre futebol e a Copa do mundo

    O projeto Quartas no Lyceu da semana recebeu o professor da UFPel Luis Carlos Rigo, e o jornalista esportivo Nando Gross, para o debate “Copa do Mundo: o poder e o futebol”. Os especialistas trouxeram exemplos mundiais para elucidar o histórico do futebol no Brasil e a consequência da Copa do Mundo no País.

    O comentarista da Rádio Gaúcha, Nando Gross, vê como positiva a realização do evento em solo brasileiro, já que é uma grande troca de cultura ao mesmo tempo em que há a possibilidade do intercambio econômico. “Minha preocupação é a que todos temos, a corrupção”, diz.

    A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura conseguiu uma entrevista com o Nando, após o debate.

    Pró-Reitoria de Extensão e Cultura: Há 20 anos o futebol não carregava a movimentação econômica e cultural que agora. Hoje em dia uma criança troca os estudos pela dúvida de uma carreira no futebol. O que tu achas que mudou nesse pensamento no tempo em que acompanhas o futebol?

    Nando Gross: Uma grande parcela dos torcedores brasileiros torce para apenas 12 times, os das grandes capitais, os mais reconhecidos. Os jogadores desses times, sim, ganham muito bem. Mas a média do salário de um jogador brasileiro é muito pequena, não chega nem a seiscentos reais. O Brasil tem 4 divisões, A, B, C e D, além dos times que ainda não estão nessas divisões,  esses são os que ganham menos que um salário mínimo. Acho que essas crianças devem ser influenciadas para não se iludirem, porque para jogar bola e conseguir sucesso tem que ser realmente diferenciado.

    PREC: Tu és musico e compositor. Assim como o futebol, a música faz parte do cotidiano das pessoas.Tu vês a relação da musica com o futebol?

    NG: Eu trabalho diretamente com futebol, e para conseguir compor preciso me distanciar um pouco do meu trabalho. Mas o cara que trabalha com música e curte o futebol, consegue ter essa visão um pouco diferente para escrever sobre isso, como tanta gente fez. Chico Buarque, Skank, Jorge Ben.  Eu tenho uma visão extremamente de trabalho com o futebol. Não tenho essa visão tão lúdica, tão romântica, para construir essa relação.

    PREC: Aqui em Pelotas nós temos duas Universidades com cursos de Jornalismo, e alguns desses estudantes estiveram presentes no debate. Tu tens alguma mensagem para passar aos que vão seguir a área da comunicação ou até mesmo do Jornalismo Esportivo?

    NG: Gostaria de dizer para as pessoas que estão entrando no mercado, querendo se formar, que tenham ideia de empreendedor ao invés de querer se formar para ser empregado de alguém. Se tu pensares pequeno, o resultado será pequeno. Hoje formam-se as pessoas para serem funcionárias, não para formarem coisas novas. Hoje se tu demitires 100 pessoas de uma redação para colocar outras 100 no lugar, não acontece nada diferente, é todo mundo muito robotizado, pensando igual. Se diferenciará quem tiver algo diferente a propor. Os novos jornalistas vêm para construir a nova verdade, então indico que, aprendam o básico, mas tentem reinventar, sejam criativos e não sejam apenas mais um na área.

    DSCN2083

  • Aviso sobre Alteração do período de entrega da efetividade dos bolsistas de Extensão

    A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura informa aos bolsistas de extensão que, em virtude do prazo para execução orçamentária e encerramento do exercício 2013, a efetividade referente ao mês de novembro deverá ser entregue no período de 25 a 27 de novembro(impreterivelmente), e a referente ao mês de dezembro, nos dias 16 e 17 de dezembro/13.
    Informamos ainda que, o horário para entrega das efetividades será das 8h às 19h.

  • Câmara de Extensão do Centro de Letras e Comunicação oferece cursos à comunidade.

    A Câmara de Extensão (CaExt) do Centro de Letras e Comunicação oferece semestralmente diversos cursos direcionados à comunidade Pelotense e demais municípios da região sul. Dentre estes, cursos em Língua Estrangeira e Língua Portuguesa. No último sábado (9), os alunos retomaram as atividades após um breve período de recesso.

    Para saber mais informações sobre a Câmara de Extensão acesse o site: https://wp.ufpel.edu.br/clc/

    Imagem 121

  • 2º Encontro de Flauta Doce de Pelotas: um diálogo com outros fazeres musicais

    Aconteceu no dia 9/11, no Prédio do Lyceu, o 2º encontro de flauta doce de Pelotas. Participam do evento os grupos de Pelotas, Coral Infantil São João, Oficina de Expressão – Escola Municipal Garibaldi, Grupos de Flauta do Programa de Extensão Doce Flauta, Grupo Percutralha, e de São Lourenço do Sul, a Orquestra Meninos da Lagoa. A coordenação do encontro ficou por conta da professora Lélia Negrini Diniz. 

    OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

  • Módulo Idéias e Pensamento traz o tema Copa do Mundo: o poder e o futebol

    Na próxima quarta-feira(13), às 17h 30min o Projeto Quartas no Lyceu traz o tema Copa do Mundo: o poder e o futebol. Estão escalados para o debate os especialistas, Nando Gross e Luis Carlos Rigo. A entrada é franca.

    Durante as mobilizações de junho, um dos temas recorrentes nos diversos protestos em todo país, foi o dos gastos excessivos com a Copa do Mundo de Futebol. Estádios sendo erguidos ou reformados com forte injeção de dinheiro público. As exigências da FIFA, o denominado Padrão FIFA, passaram a ser as exigências das ruas para o sistema de saúde e de educação, principalmente. A FIFA, as construtoras, as corporações financeiras e dos meios de comunicação, as grandes empresas multinacionais constituem um conjunto de forças que, em nome do futebol, ao fim e ao cabo, pode trazer dívidas impagáveis para um país subdesenvolvido como o Brasil, onde o Estado, submetido aos interesses econômicos e sem condições de desenhar outros rumos, poderá estar abrindo mão das ações essenciais para o desenvolvimento humano e do próprio país. Verdade ou/e mentira? Sim e/ou não? Este tema, Copa do Mundo: o Poder e o Futebol, será debatido por dois grandes conhecedores desta realidade: Nando Gross e Luiz Carlos Rigo, sob mediação do professor Luiz Rubira.

    NANDO GROSS – Formado em 1992 pela PUCRS, é apresentador e comentarista da Rádio Gaúcha e TV COM. Com passagens pelas Rádios Bandeirantes e Guaíba. Está no grupo RBS desde 2001. Criador e coordenador do curso Kick Off – Futebol e negócios – na Perestroika.  No momento é aluno do MBA da ESPM em “Jornalismo, com ênfase em gestão e novas mídias” e coordenador e criador do curso Radiojornalismo Esportivo Multiplataforma Rádio Gaúcha/ESPM.

    LUIS CARLOS RIGO: Possui graduação em Licenciatura Em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria (1987); mestrado em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (1993); doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2001), com tese sobre as Memórias do Futebol no; Pós-doutorado em Educação pela Universidade de Barcelona (2011 -2012), com estudo na área sócio histórica do Futebol Espanhol . Autor do livro: Memórias de um Futebol de Fronteira (Editora Universitária UFPel, 2004) e de vários artigos em diferentes períódicos que abordam temas do futebol relacionado as ciências humanas e sociais. Atualmente é professor na graduação e na Pós-graduação  da Universidade Federal de Pelotas/ESEF. Possui interesse em temas como: Estudos Sociocultural do Futebol, Sociologia da Saúde, Epistemologia e Memórias das Práticas Esportivas.

    Nando 4

     Apoio: Expresso Embaixador, Parrillada Mercado Del Puerto, Secult e Teatro Guarany