Início do conteúdo

Posicionamento da ESEF/UFPel sobre Retorno às Aulas Presenciais na Educação Básica

A Escola Superior de Educação Física (ESEF) da Universidade Federal, de Pelotas (UFPel) – que há 40 anos vêm formando professores que estão inseridos no cenário educacional do município, do estado e do país,  vem a público manifestar posição contrária ao retorno das aulas presenciais na Educação Básica no momento mais grave enfrentado pelo Estado do Rio Grande do Sul frente à pandemia de Covid-19. No dia 16 de março de 2021, mais de 500 gaúchos e gaúchas perderam a vida, sendo esse o maior número de óbitos no Estado desde o início da pandemia. Durante o mês de março, o Brasil, um país que tem 2,7% da população mundial, concentrou mais de 25% das mortes por Covid-19 no mundo. Os serviços de saúde estão colapsados em praticamente todos os Estados da Federação e, diferentemente da tendência observada na maior parte dos países, a pandemia encontra-se em franca ascensão no Brasil.

Destacamos que a reabertura das escolas poderá ser pautada apenas em consonância com cenários epidemiológicos favoráveis. Enquanto isso, são necessárias ainda melhorias de infraestrutura e organização dos fluxos internos das escolas em sintonia com as equipes de vigilância epidemiológica em nível local. No momento, a ciência aponta duas medidas urgentes para reverter a situação na qual nos encontramos: aceleração da vacinação e restrição das oportunidades de transmissão do vírus. Reforçamos assim, que ao invés de priorizar o retorno das atividades presenciais na Educação Básica, é necessário focar na ampla vacinação e no distanciamento social.

Publicado em 25/03/2021, em Sem categoria.