Início do conteúdo
Corpo Docente

Alexandra Gonçalves Dias. Alexandra Dias é artista da dança. É Professora Adjunto da Universidade Federal de Pelotas/RS no Curso de Dança – Licenciatura. É graduada em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999) e realizou Mestrado em Artes Cênicas (bolsista CAPES) pela mesma instituição (2009). Atualmente, é PhD candidate pela University of Roehampton em Londres – UK com bolsa de doutorado pleno da CAPES. Foi professora de dança na International People’s College na Dinamarca em 2004 e 2005. Foi criadora do grupo Projeto Max, juntamente com os artistas André Mubarack e Michel Capeletti. Com o grupo, realizou o espetáculo MovimentoMínimoMovimentoMáximo que recebeu o financiamento do FUMPROARTE (Prêmio de fomento da Prefeitura de Porto Alegre). Realizou também os trabalhos Os Perigos do Álcool (2006), e Quarto Escuro (2008). Além desses, realizou o espetáculo Instruções para Abrir o Corpo Em Caso de Emergência (2007) que recebeu o Prêmio Funarte Petrobras Klauss Vianna de Dança e também o FUMPROARTE, sendo premiado com o Prêmio Açorianos de Melhor Produção. Participou da Cia. Espaço em Branco de Porto Alegre, atuando nos espetáculos Extinção e Andy/Edie, ambos dirigidos por João de Ricardo. Foi diretora da Cia. Olhar do Outro de Pelotas a qual recebeu financiamentos do PROCULTURA (Prêmio de Fomento da Prefeitura de Pelotas) para realização do espetáculo Olhar do Outro (2012) e pela circulação do espetáculo Palco de Feiras e o FAC (Prêmio de Fomento do Estado do Rio Grande do Sul), para realização do espetáculo Palco de Feiras (2014). Em Londres, dançou para Raphan Kebe, Jenny Hill, e Fernanda Mandagará. Alexandra é integrante do coletivo ARTERIA – artistas de dança em colaboração em Porto Alegre. É praticante da Técnica Alexander no Alexander Technique Studio de Karen Wentworth com sede em Londres. Seu trabalho se baseia em processos de prática-como-pesquisa, tendo como ênfase o estudo do corpo e dos processos de composição coreográfica. Sua pesquisa em tem como foco a dança solo e a antropofagia, abrangendo ainda temas como a performatividade e a educação somática. (Currículo Lattes)

 

Andrisa Kemel Zanella. Doutora em Educação, pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Pelotas com período sanduíche na Universidade Fernando Pessoa, Porto/Portugal. Mestre em Educação, pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria. Pedagoga pela Universidade Luterana do Brasil/Canoas/RS. Bacharel em Artes Cênicas nas habilitações Interpretação e Direção Teatral pela Universidade Federal de Santa Maria/RS. Atua como professora adjunta dos Cursos de Dança-Licenciatura e Teatro-Licenciatura no Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Atualmente é colaboradora do projeto de ensino PIBID/UFPel. É vice-líder do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Imaginário, Educação e Memória (GEPIEM/UFPel/RS) e pesquisadora colaboradora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação e Imaginário Social (GEPEIS/UFSM/RS). Tem experiência na área de Pedagogia, Artes Cênicas e Dança. Seu trabalho está embasado nos seguintes temas: didática e formação de professores, teatro na formação inicial e continuada de professores (jogo dramático, jogo teatral e improvisação teatral), prática pedagógica em dança, imaginário, memória, corpo biográfico, processos (auto)formativos e educação. (Currículo Lattes)

 

Carmen Anita Hoffmann. Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1980), possui formação especial do currículo do ensino de 2º grau – Esquema I. Tem larga e contínua experiência em dança e produção artístico-cultural, especialista em Ciência do Movimento Humano com ênfase em Dança na UNICRUZ; mestre em História Íbero-Americana pela PUC/RS (2002): É doutora em História pela PUCRS (2015). Professora convidada no Programa de Pós Graduação em Dança da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e Universidade do Oeste de Santa Catarina. Atualmente é.Professora do Curso de Dança-Licenciatura e do Mestrado em Artes na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), coordenadora adjunta do Núcleo de Folclore (NUFOLK), coordenadora do Festival Internacional de Folclore e Artes Populares de Pelotas (FIFAP), coordenadora do projeto BAILAR: Núcleo de Dança na Maturidade, do projeto de pesquisa Aspectos Históricos da Dança no Rio Grande do Sul e do projeto de ensino Valise Cultural (material didático de dança para escolas). Tem experiência em Educação Básica, tendo lecionado de 1996 a 2013 no componente ARTE, no Instituto Estadual de Ensino Professor Annes Dias, em Cruz Alta. Foi coordenadora e professora do primeiro Curso Superior de Dança do RS na Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ) onde foi, também, professora do Curso de Arquitetura e Urbanismo (de 1993 a 2013) .Dirigiu o Grupo de Danças Chaleira Preta, onde participou de diversos eventos nacionais e internacionais (França, Itália, Argentina, Uruguai, Chile,Paraguai, Àustria, Hungria, entre outros).É membro do Colegiado Estadual de Dança e sub secretária da Organização de Festivais e Artes Populares de Pelotas (IOV). Participou da banca de avaliação do prêmio PROCULTURA de estímulo ao Circo, Dança e Teatro 2010/ Programação de espaços cênicos, tem participado de bancas e seminários no Festival de Dança de JOINVILLE, em diversas edições, no Prêmio Desterro Festival de Dança de Florianópolis, Santa Rosa em Dança, Baila Santa Maria, entre outros. Coordena o Curso de Dança-Licenciatura do Centro de Artes da UFPel.Integra os grupos de pesquisa: OMEGA (Observatório de Memória, Educação, Gênero e Arte) e Dança e Educação, ambos da UFPel. (Currículo Lattes)

 

Daniela Llopart Castro. Professora Adjunta do Curso de Dança – Licenciatura da UFPEL. Doutoranda em Dança – Motricidade Humana na Universidade de Lisboa, possui Mestrado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2002) e Especialização em Prevenção e Reabilitação Física (2000). Graduação em Educação Física – Licenciatura pela Universidade Federal de Pelotas (1993). Pesquisadora colaboradora do grupo de pesquisa GEEDAC/Cnpq. Tem experiência nas áreas de Artes e Educação, com ênfase em Dança, atuando principalmente nos seguintes temas: formação docente, dança na maturidade e montagem de espetáculos. Orientadora de diversos TCCs no curso de Dança da UFPEL e Diretora Artística do Baila Cassino – Grupo de Dança. Coordenadora do Projeto de Extensão Bailar: Núcleo de Dança na Maturidade (2012-2016). Coordenadora do PIBID – área Dança (2012-2014). (Currículo Lattes)

 

Eleonora Campos da Motta Santos. Professora Adjunto III do Centro de Artes/UFPel, no Curso de Dança-Licenciatura. Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas – UFBA (2013) – Bolsista Fapesb. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Dança – UFBA (2008) – Bolsista Fapesb. Licenciada em Dança pela Universidade Federal da Bahia (2007). Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pelotas (1999). Professora colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAVI/UFPel) deste 2017. Coordenadora de Colegiado e do Núcleo Docente Estruturante do Curso de Dança-Licenciatura no biênio 2013-15. É membro do Colegiado e o Núcleo Docente Estruturante deste curso. Membro da ABRACE (Associação Brasileira dos Pesquisadores em Artes Cênicas) e da ANDA (Associação Nacional dos Pesquisadores em Dança), tendo atuado na diretoria na Gestão 2016-2018. É membro do grupo de Pesquisa ÔMEGA – Observatório de Memória, Educação, Gesto e Arte, certificado pela UFPel e CNPq em 2016. Coordena e colabora com projetos de pesquisa, atuando como orientadora de bolsistas e monitores voluntários de IC. Foi integrante do Grupo de Pesquisa CONES – MODELAGEM DA COMPLEXIDADE EM ARTES, HUMANIDADES E SAÚDE (UFBA), entre os anos de 2006-2013, grupo que passou, em 2014, a fazer parte do Grupo de Pesquisa ESTUDOS SOBRE A UNIVERSIDADE, cadastrado desde 2010 no CNPq, com liderança dos Prof. Naomar Monteiro de Almeida Filho (UFBA) e Denise Maria Barreto Coutinho (UFBA). Foi representante da área de Artes no Comitê Institucional de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica/PRPPG – UFPel, entre 2013-2016. Foi assessora na PRPPG/UFPel junto à Direção de Pós-Graduação em 2016. Atualmente é coordenadora do Núcleo de Articulação de Coordenadores de Cursos de Graduação, dentro da Coordenação de Pedagogia Universitária da Pró-Reitoria de Ensino da UFPel. Atua como avaliadora em diferentes esferas, a exemplo de comissões científicas; periódicos da área de Artes; editais de fomento à projetos artísticos; e avaliação de materiais didáticos na área de Artes. Professora da técnica de balé clássico, ao longo de sua carreira atuou em escolas privadas de dança e em projetos sociais em Pelotas (RS), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Salvador (BA) e na Escola de Dança da Fundação Cultural da Bahia (2008), função que desempenhou até ingressar na UFPel (agosto de 2010). Tem experiência e interesse na área de Artes, com ênfase em Dança, principalmente nos seguintes temas: artes cênicas, dança, balé clássico, história da dança, estudos sobre a universidade, o campo das artes na universidade brasileira, produção acadêmica em artes, avaliação em artes. (Currículo Lattes)

 

Flávia Marchi Nascimento. Graduada no curso de Educação Física- Licenciatura Plena no ano de 2007. Possui especialização em Pesquisa em Educação Física e mestrado em Educação Física, ambos pela Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas, com projetos voltados à Dança. Professora do Curso de Dança: Licenciatura da Universidade Federal de Pelotas. Atua nos estágios supervisionados em Dança e coordenou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) – Subprojeto Dança entre os anos de 2014 a 2018; Tem interesse em temáticas que envolvem formação de professores e suas práticas pedagógicas. Atualmente curso o doutorado em Educação pela UFPel com pesquisa sobre avaliação do ensino-aprendizagem no Ensino Superior. (Currículo Lattes)

 

José Francisco Baroni Silveira. Pós-Doutor em Estudos da Criança na Especialidade Educação Física Lazer e Recreação pela Universidade do Minho – UMINHO (2017) em Braga – Portugal. Doutor em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande – FURG (2013). Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006). Graduado em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (1988). Atualmente é professor estável – ativo – permanente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação física escolar, estágios, artes circenses, ginásticas, jogos e brincadeiras, corpo, cultura e sociedade. (Currículo Lattes)

 

Josiane Gisela Franken Corrêa. Professora de Dança. Doutora (2018) e Mestre (2012, bolsista CAPES) em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. – Linha de Pesquisa: Linguagem, Recepção e Conhecimento em Artes Cênicas. Especialista em Corpo e Cultura: ensino e criação pela Universidade de Caxias do Sul (2010). Graduada em Dança – Licenciatura Plena pela Universidade de Cruz Alta (2008). Desenvolve pesquisa em Artes Cênicas com foco em Processos Artístico-pedagógicos em Dança, A/r/tografia, Formação Docente e Dança na Escola. Coordenadora geral do Projeto Algodão Doce – montagem de espetáculo 2014, selecionado pelo edital ProCultura da Prefeitura Municipal de Pelotas/RS. Professora Adjunta do Curso de Dança – Licenciatura – do Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas. Líder do Grupo de Pesquisa Observatório de Memória, Educação, Gesto e Arte (OMEGA UFPel/CNPq). Coordenadora do Projeto de Pesquisa Ensino Contemporâneo de Dança na Educação Básica: pedagogias possíveis e do Projeto de Extensão Dança no Bairro, do Centro de Artes, da UFPel. Integrante do Grupo de Estudos em Teatro e Educação (GESTE UFRGS/CNPq). Mãe do Joaquim. Esteve em Licença Maternidade em 2015. (Currículo Lattes)

 

Manoel Gildo Alves Neto. Manoel Gildo Alves Neto é o nome de batismo do artista negro Manoel Luthiery. Atualmente é professor assistente na Licenciatura em Dança da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2019). Graduado em Educação Física pela Universidade Paulista (2012). Atua na pesquisa, ensino e criação em Dança, tem como interesse de estudo: Educação para as relações étnico-raciais; Culturas Negras na Contemporaneidade; Saber-Fazer das Danças Negras e Capoeira. Como sub-áreas de atuação tem desenvolvido ações de ensino, pesquisa e criação em Dança Negra em contextos de vulnerabilidade social. Dentre os trabalhos artísticos destacam-se: Negressencia-Mulheres Cujos Filhos São Peixes (ganhador do Prêmio Funarte para artistas e produtores negros 2014); Tempo (coreografia Vera Passos); FalarFazendo Dança Afro; Residência Artística com Eddie Martinez – bailarino da Tanztheater Wuppertal Pina Bausch (bailarino residente); Seminário de Dança Afro-Brasileira do Rio Grande do Sul (idealizador e organizador); Projeto Xirê-Dun (financiado pelo FAC-RS). É pai desde a adolescência e foi beneficiário das políticas de Ação Afirmativa, em específico das Cotas Raciais, em todos os processos de acesso ao ensino superior. (Currículo Lattes)

 

Maria Fonseca Falkembach. Doutora em Educação pelo Curso de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2017), com doutorado sanduíche na Univesity of Exeter. Possui mestrado em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2005), graduação em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001) e graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995). Professora do Curso de Dança – Licenciatura da Universidade Federal de Pelotas. É professora convidada da Maestria Profesinoal en Danza da Escuel de Danza da Universidad Nacional de Costa Rica desde 2007. Foi professora substituta do Curso de Teatro da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na área de interpretação teatral, por dois anos (2006-2007). Fundadora e integrante do grupo Depósito de Teatro até 2007, grupo com o qual montou e atuou em nove espetáculos. É coordenadora e coreógrafa-diretora do grupo Tatá de Dança-Teatro. Membro pesquisador dos grupos de pesquisa GETEPE – Grupo de Estudos em Educação, Teatro e Performance e OMEGA – Observatório de Memória, Educação, Gesto e Arte (UFPel/CNPq). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em estudo do corpo e do movimento cênicos e dramaturgia do corpo e na área de Educação, com ênfase em pedagogia da dança, atuando principalmente nos seguintes temas: dança educação, teatro, dança, dança-teatro, dramaturgia do corpo, transcriação, estudos labanianos. Mãe do Gonçalo, esteve em licença maternidade em 2009. (Currículo Lattes)

 

Thiago Silva de Amorim Jesus. Professor Adjunto do Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas-UFPel/RS no Curso de Dança – Licenciatura e no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais – PPGAV. Doutor em Ciências da Linguagem pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem da UNISUL – Universidade do Sul de Santa Catarina, com a tese "Corpo, ritual, Pelotas e o carnaval: uma análise dos desfiles de rua entre 2008 e 2013". Mestre pelo mesmo Programa, com pesquisa sobre a Linguagem do Corpo no Carnaval do Sul do Brasil (Bolsista CAPES-PROSUP). Pesquisador com formação de Licenciatura Plena em Dança e Especialização em Interdisciplinaridade e Linguagens, ambos pela Universidade de Cruz Alta-RS. É Coordenador do Núcleo de Folclore da UFPel ? NUFOLK e do Projeto de Ensino LIFE-LAPIS-Dança. Vice-Líder do Grupo de Pesquisa OMEGA ? Observatório de Memória, Educação, Gesto e Arte (UFPel/CNPq). Também é Professor do Curso de Especialização Lato Sensu em Artes na mesma universidade. Diretor da ANDA – Associação Nacional dos Pesquisadores em Dança (gestão 2018-2020). Artista Popular e fundador da Abambaé Companhia de Danças Brasileiras. Curador Artístico e Coordenador de Relações Internacionais do Encuentro Internacional de Folklore y Arte Popular América Unida (Uruguay). Diretor da Comissão de Frente do Grêmio Recreativo Escola de Samba Império da Baixada (Pelotas/RS). Revisor dos Periódicos Revista Subjetividades (UNIFOR), das Revistas CENA e Revista Brasileira de Estudos da Presença (UFRGS) e Associate Editor da Mabini Review – Multidisciplinary Journal, publicado pela Polytechnic University of the Philippines. Membro filiado da Organização Internacional de Folclore e Artes Populares (IOV). Possui experiência na área de Artes, com ênfase em Dança, Artes Populares e Folclore e atualmente investiga os seguintes temas: corpo, dança, cultura e carnaval, folclore de margem e poéticas populares na contemporaneidade. (Currículo Lattes)