Início do conteúdo

Minicurso “Interdisciplinaridade e ciências ambientais: aportes epistemológico, teórico e empírico”

O Programa de Pós-Graduação em Sociologia, da Universidade Federal de Pelotas (PPGS/UFPel), convida a comunidade acadêmica e demais interessados para o minicurso “Interdisciplinaridade e ciências ambientais: aportes epistemológico, teórico e empírico”, ministrado pela Profa. Dra. Camila Dellagnese Prates (PPGS/UFPel) e pelo Prof. Doutorando Gabriel Bandeira Coelho (PPGS/UFRGS).

O minicurso integra a programação do II Encontro Internacional de Pesquisa em Ciências Humanas (EIPCH). As incrições para ouvintes estão disponíveis neste link.

Data: 05 de setembro de 2018

Horário: das 15:00 às 18:00hs

Local: Miniauditório 1 (CEHUS/UFPel), em frente ao ICH (Rua Coronel Alberto Rosa, nº 154)

Ementa: A crise do projeto da ciência moderna, sobretudo a partir do século 20 com a forja de novas perspectivas teóricas, como a física quântica e a teoria da relatividade, dentre outras, despertou, no referido século, inúmeros pressupostos que propõem uma ciência mais integrativa, de encontro ao paradigma cartesiano disciplinar. Com isso, foi no início dos anos de 1960 que a interdisciplinaridade, enquanto ferramenta à compreensão e resolução de problemas complexos, começa a ganhar folego a partir das interações entre diversas áreas do conhecimento científico no Brasil e alhures. Um dos objetos complexos da ciência que ganha destaque no debate sobre interdisciplinaridade é o ambiente ou a própria relação humanos-natureza. Nesse sentido, as ciências ambientais – cooperação entre duas ou mais disciplinas em torno do ambiente como objeto de análise – têm se mostrado cada vez mais pujante no cenário de pesquisa brasileiro. Este fato é evidenciado pelo exponencial crescimento dos Programas de Pós-Graduação Multidisciplinares em Ciências Ambientais, fomentados pela CAPES, desde 2011. Ante ao exposto, o presente minicurso visa apresentar a relação entre interdisciplinaridade e ciências ambientais a através de três aportes: o epistemológico, o teórico e o empírico. Com isso, objetiva-se mostrar, além do debate teórico e epistemológico, como vêm sendo desenvolvidas as pesquisas nesta área no País, especialmente a partir do grupo de pesquisa Tecnologia, Meio Ambiente e Sociedade (TEMAS), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e dos Programas de Pós-Graduação em Sociologia e Desenvolvimento Rural. Para tanto, far-se-á uso da metodologia expositiva para explicar conceitos e categorias, bem como trazer exemplos práticos de pesquisa que envolvam interdisciplinaridade e ambiente, principalmente os estudos oriundos do TEMAS.

Publicado em 29/08/2018, em Sem categoria.
%d blogueiros gostam disto: