Início do conteúdo

Dia do Patrimônio 2020

A segunda edição do Dia Estadual do Patrimônio, promovido pela Secretaria de Estado da Cultura (Sedac-RS), está prestes a começar. E a Rede de Museus da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) não vai ficar de fora deste evento que mobilizará instituições culturais de todo o Rio Grande do Sul.

Com o tema “Narrativas abrangentes: memórias e identidades”, a edição deste ano, devido a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), responsável pela COVID-19, terá suas atividades realizadas de forma remota.

Com exposições virtuais e ações digitais interativas, as atividades da Rede de Museus da UFPel começam nesta sexta (14), às 18h, com a abertura da mostra “Objetos que Aproximam: Dentro de Casa”, do Museu das Coisas Banais.

 

Confira a programação das atividades da UFPel para o Dia do Patrimônio 2020:

 

-> Abertura da exposição internacional “OBJETOS que APROXIMAM: Dentro de Casa”, do Museu das Coisas Banais
Quando: 14/08, às 18h
Onde: museudascoisasbanais.com.br
Sobre: A exposição internacional “OBJETOS que APROXIMAM: Dentro de Casa” é uma exposição virtual que tem como tema os objetos que estão em casa conosco neste momento de isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) e que foi pensada a partir do entendimento de que os objetos, ao aproximar, podem ser suportes afetivos em situações difíceis.

 

 

 

 

-> “Museus para ouvir”
Quando: A partir do dia 15/08 – em vários horários
Onde: Rádio Federal 107.9 FM (wp.ufpel.edu.br/federalfm)
Sobre: O “Museus para ouvir” é um conjunto de descrições dos acervos ou exposições do Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter, Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo (MALG), Museu do Doce e Laboratório Aberto de Conservação e Restauração de Bens Culturais (LACRBC), que serão veiculados regularmente na Rádio Federal FM, a partir do dia 15 de agosto.

 

 

 

 

-> Exposição virtual “Minha Máscara”
Quando: A partir do dia 15/08
Onde: Site “Tão Longe, Tão Perto” (wp.ufpel.edu.br/prectaolongetaoperto)
Sobre: A exposição “Minha Máscara” será composta por moldes de máscaras ilustradas com obras e objetos marcantes dos acervos de diferentes instituições. Com isso, as máscaras, acessórios tão importantes nos dias de hoje, se tornarão uma forma de divulgação da arte, da ciência e da cultura da nossa cidade e região.
Participam desta mostra: Museu do Doce, Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo (MALG), Museu Carlos Ritter, Museu da Baronesa, Projeto Laboratório Aberto de Conservação e Restauração de Bens Culturais (LACRBC), HISALES, Museu Histórico Farroupilha, Pinacoteca Matteo Tonietti, Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia (Lepaarq) , Museu de Arqueologia e Antropologia (Muaran), Herbário Pel, Museu Afro-Brasil-Sul, Planetário UFPel, Museu Grupelli, Museu Histórico do Morro Redondo, Memorial do Anglo, Fototeca da UFPel, Museu do Telefone, Museu das Coisas Banais, Fototeca Memória da UFPel, Museu Diários do Isolamento (MuDI) e Universidade La Salle.

 

-> Lançamento do diorama interativo virtual do Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter
Quando: 16/08, às 16h
Onde: Página do MCNCR no Facebook (www.facebook.com/mcncarlosritter)
Sobre: O Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter apresenta em seu hall de entrada um diorama sobre o Bioma Pampa. Nele são representados animais e plantas típicas do bioma Pampa e uma paisagem que compõe o plano de fundo da estrutura e interage com os animais taxidermizados e as plantas selecionados para a composição. Através desta atividade, que será veiculada na página do museu no Facebook, os visitantes poderão interagir e conhecer um pouco mais sobre os animais típicos da fauna silvestre do bioma Pampa.

 

 

 

-> Exposição virtual “Percursos remotos, tradição e memória nas fábricas de doces em conserva de Pelotas-RS” do Museu do Doce
Quando: A partir do dia 17/08
Onde: Site do Museu do Doce (wp.ufpel.edu.br/museudodoce)
Sobre: Exposição virtual sobre as indústrias produtoras de doces em conserva, empreendimentos que surgiram no fim do século XIX e que foram sustentáculos da economia da região. Localizadas entre as zonas urbana e rural da cidade de Pelotas e de municípios próximos (que antes faziam parte de Pelotas). Muitas delas já encerram suas atividades, mas outras continuam a produzir.
Esse conjunto de organizações, que se encontram na interface entre atividade econômica, patrimônio industrial e saberes compartilhados, tem importância cultural na medida em que compõem um panorama de esforços que mantém viva ou que já colaboram historicamente com o surgimento não só de atividade econômica como das próprias tradições doceiras de Pelotas e região, tradições essas reconhecidas como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A partir dessa proposta, o visitante poderá geolocalizar todas as fábricas por meio de ferramentas disponíveis na web, tendo então informações de referência, aspectos históricos e imagéticos sobre o tema, além de fotos de peças que compõem parte do acervo do Museu do Doce da UFPel.

 

-> Chamada para a exposição “Cartas que levam abraços”
Quando: envio das cartas – 17 a 29 de agosto; exposição – 01/09
Onde: envio – mudiufpel@gmail.com; exposição – https://mudiufpel.com
Sobre: A chamada e a exposição são ações promovidas pelo Museu Diários do Isolamento (MuDI), que convida a todos para participar. Para isso, basta escrever uma carta a um(a) amigo(a), familiar ou outro, contando algo sobre as suas vivências, sentimentos, ânsias, esperanças deste período de distanciamento físico. O que lhe melhor convier.
Para as cartas recebidas a única norma exigida é ter um destinatário (pode ser imaginário) e um remetente (pode ser pseudônimo). O texto pode ser descritivo, poesias, musicas, desenhos. Pode conter fotos, a critério do participante.
Os documentos recebidos terão uma curadoria dos profissionais do MuDI e irão compor a exposição “Cartas que levam abraços”
Não serão aceitos qualquer tipo de conteúdo racista, machista, homofóbico, transfóbico e de qualquer cunho preconceituoso, ou qualquer conteúdo de cunho sexual ou violento.

Publicado em 13/08/2020, em Destaques, Notícias.