FAEM/UFPel AGROMETEOROLOGIA
Início do conteúdo
Agrometeorologia [Graduação em Agronomia]

AGROMETEOROLOGIA   (Disciplina obrigatória do curso de Agronomia-FAEM-UFPel)

Professores:

Edgar Ricardo Schöffel

Roberto Trentin

Ementa: Definições e conceitos. Atmosfera terrestre. Observações meteorológicas de superfície. Relações Terra-Sol. Temperatura do solo. Temperatura do ar. Umidade atmosférica. Geada. Chuva e granizo. Vento. Evapotranspiração. Balanço hídrico. Classificação climática.

Objetivos: Capacitar o estudante desenvolvendo sua capacidade crítica e percepção da realidade. Desenvolver o interesse pelo tema, estimular o raciocínio e o estudo sobre elementos meteorológicos e climatológicos, suas variações temporais e espaciais bem como a influência dos mesmos sobre as culturas agrícolas e as atividades agrícolas.

Objetivos específicos:Estudar o clima como um dos elementos dos ecossistemas terrestres e como a sua interação básica com os organismos vivos (BIOTA) e não vivos (ABIOTA) condicionam a produtividade agrícola, de modo a capacitar os alunos a interferir, favoravelmente, no sistema agrícola, visando minimizar os aspectos negativos da agricultura exploratória.
• Estudar os fatores que condicionam o tempo e o clima;
• Ensinar como são observados e medidos os elementos meteorológicos com finalidades agroclimáticas;
• Discutir como as condições de tempo e de clima relacionam-se com a atividade agrícola.
• Discutir como as informações meteorológicas e climatológicas podem ser usadas no planejamento das atividades agrícolas, bem como para minimizar os efeitos adversos do tempo e do clima sobre a agricultura.

Programa: UNIDADE I. DEFINIÇÕES E CONCEITOS: A relação da climatologia agrícola com a Agronomia. O tempo e o clima. Fatores e elementos do clima. Fenômenos meteorológicos; UNIDADE II. ATMOSFERA TERRESTRE: Composição e estrutura vertical da Atmosfera. Importância Agroclimática da Troposfera. UNIDADE III. OBSERVAÇÕES METEOROLÓGICAS DE SUPERFÍCIE: Estações meteorológicas: escolha do local para instalação, instrumentos e observações. Coleta e interpretação dos dados. Uso da previsão do tempo. UNIDADE IV. RELAÇÕES TERRA-SOL: A importância agroclimática da radiação solar. O espectro solar. A constante solar. Medidas e estimativas da radiação solar. Distribuição da energia solar na superfície terrestre. Radiação fotossinteticamente ativa. Fotoperíodo e Fotoperiodismo. Balanço de radiação. Balanço de radiação em superfícies vegetadas. UNIDADE V. TEMPERATURA DO SOLO. Importância agroclimática. Medições e métodos para modificar a temperatura do solo. UNIDADE VI. TEMPERATURA DO AR: Importância agroclimática. Processos Físicos de aquecimento do ar. Termometria. Variação diária e anual. Soma térmica. Unidades de frio. UNIDADE VII. UMIDADE ATMOSFÉRICA: Importância agroclimática da umidade do ar e do orvalho. Conteúdo de vapor de água no ar. Medições. Variação diária e anual. Processo de condensação do vapor de água. Período de molhamento por orvalho. UNIDADE VIII. GEADA: Importância agroclimática. Conceito meteorológico e agronômico. Efeitos nos vegetais. Épocas e frequência de ocorrência. Métodos ativos e passivos de combate em áreas agrícolas. UNIDADE IX. CHUVA: Importância agroclimática da chuva. Condensação e formação. Tipos de chuvas. Medições. Regimes pluviométricos. Granizo e suas implicações para a agricultura. UNIDADE X. VENTOS: Importância agroclimática dos ventos. Noções do perfil da velocidade do vento próximo ao solo. Medições. Variações diária e anual, direção permanente. Noções de circulação geral e secundária da atmosfera. UNIDADE XI. EVAPOTRANSPIRAÇÃO: Importância agroclimática da evaporação e evapotranspiração. Medidas e estimativas. Determinação de coeficientes de cultura. UNIDADE XII. BALANÇO HÍDRICO: Importância agroclimática do balanço hídrico. Roteiro para elaboração e aferição de cálculo do balanço hídrico. Representação gráfica. Variação anual. Uso no planejamento agrícola. UNIDADE XIII. CLASSIFICAÇÃO CLIMÁTICA: Importância das classificações. Classificação Climática de Köppen e de Thornthwaithe. Aplicações.

Carga Horária: 2-0-2

Critérios de avaliação: Ao final do semestre vigente será calculada a média final originadas de duas avaliações escritas e trabalhos.

 1ª avaliação (AV1): 07 de maio de 2020 (Turmas M1 e M2)

 2ª avaliação (AV2): 02 de julho de 2020 (Turmas M1 e M2) 

Média final = (Nota_1 + Nota_2 )/2 

Nota_1 = (AV1 * 0,9) + (Trabalhos_1 * 0,1)

Nota_2 = (AV2 * 0,9) + (Trabalhos_2 * 0,1)

Avaliação de segunda chamada:  06 de Julho de 2020 (Turmas M1 e M2)

Exame: 13 de julho de 2020

A frequência é obrigatória em todas as atividades curriculares (teóricas e práticas) propostas nos planos de ensino. Mesmo que o aluno obtenha boas notas no decorrer de uma disciplina, ele será automaticamente reprovado se não tiver o mínimo de 75% de presença nas aulas e atividades programadas pelo professor. Esse dispositivo vale para todo o ensino superior no Brasil. Em nenhuma hipótese existe a possibilidade de abono de faltas. A justificativa para faltas por motivo de doença ou outros não poderá exceder o limite máximo de faltas previsto, ou seja, 25%. Há situações previstas em lei nas quais o aluno pode ausentar-se das aulas, desde que realize exercícios domiciliares. (vide: https://wp.ufpel.edu.br/cra/frequencia/)

Referências Bibliográficas:

AYOADE, J.O.  Introdução à climatologia para os trópicos.  São Paulo: Difel, 1986. 332p.

BERGAMASCHI, H.; BERGONCI, J.I.  As plantas e o clima: princípios e aplicações.  Porto Alegre: Agrolivros, 2017. 352 p.

MOTA, F.S.  Meteorologia Agrícola.  São Paulo: Nobel, 1976. 376 p.

OMETTO, J.C.  Bioclimatologia vegetal, São Paulo: Ceres, 1981 440p.

MONTEIRO, J.E. (org.) Agrometeorologia dos cultivos: o fator meteorológico na produção agrícola. Brasília: INMET, 2009. 530 p.

PEREIRA, A.R.; ANGELOCCI, L.R.; SENTELHAS, P.C.  Agrometeorologia: fundamentos e aplicações práticas. Guaíba: Agropecuária, 2002. 478 p.

PEREIRA, A.R.; VILLA NOVA, N.A.; SEDIYAMA, G.C.  Evapo(transpi)ração. Piracicaba: Fealq, 1997. 183p.

TUBELIS, A.; NASCIMENTO, F.J.F. Meteorologia descritiva: fundamentos e aplicações brasileiras. São Paulo: Nobel, 1980.  374 p.

VAREJÃO-SILVA, M.A.  Meteorologia e Climatologia. Brasília: Inmet, 2001. 531p.

VIANELLO, R.L.; ALVES, A.R.  Meteorologia básica e aplicações. Viçosa: Imp. Universitária, 1991. 449p.

PERIÓDICOS SUGERIDOSAgricultural and Forest Meteorology – Amsterdam; Agronomy Journal. – Madison; Revista Brasileira de Agrociência/Current Agricultural Science and Technology (CAST) – Pelotas; Ciência Rural – Santa Maria; Pesquisa Agropecuária Brasileira – Brasília; Revista Brasileira de Agrometeorologia – Campinas; Revista Brasileira de Fruticultura – Pelotas; Horticultura Brasileira – Botucatu.