Notícias
  • NAI cumpre agenda de diálogo com a comunidade acadêmica

    Na tarde do dia treze de junho a equipe de trabalho e de atuação do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão esteve palestrando junto a um grupo acadêmicos de pós-graduação em Direito na UFPel, à convite do professor Valmôr Scott Junior. A apresentação da nova estruturação do NAI, a fala sobre a acessibilidade na UFPel, e a divulgação da nova política de ações afirmativas em nossa universidade destinada as pessoas com deficiência, Transtorno do Espectro Autista (TEA), Altas Habilidade e Superdotação marcaram a visita do NAI na referida unidade acadêmica.

    No encontro a chefe do NAI professora Rita Cóssio elencou as duas sessões que compõem atualmente o Núcleo: A Seção de Interpretes e a Seção de Atendimento Educacional Especializado, sob as chefias das respectivas técnicas administrativas Nádia Porto e Mirian Bohrer. As servidoras presentes nesta visita fizeram uso do espaço para exporem as atividades e os encaminhamentos que são realizados por intermédio da existência e da atuação de suas seções.

    A professora Rita também esteve relatando a respeito da nova Comissão de Apoio ao NAI – CONAI, a qual tem caráter normativo, consultivo e deliberativo quanto às questões e às demandas mais significativas do Núcleo, como por exemplo, a política de cotas para pessoas com deficiência na UFPEL. A Politica de ações afirmativas para pessoas com deficiência na UFPel, com início no SISU 2017/02, e com a nova resolução das cotas na pós-graduação, foi abordada na palestra como uma grande conquista não apenas para a nossa comunidade universitária como também para a sociedade brasileira. Os avanços neste âmbito precisam continuar de modo a poder contemplar as diferentes realidades vivenciadas pelas pessoas com deficiência, e assim contribuir para o fortalecimento de uma sociedade ainda mais justa, mais democrática e mais plural.

  • NAI reúne os novos tutores

    O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão reuniu no dia 09 do mês vigente os novos bolsistas e bolsistas-tutores do NAI, em seu novo endereço, Campus 2 da UFPEL, na Barroso, sala 110, para dar as boas-vindas aos acadêmicos, como também para balizar o reinício dos trabalhos de tutoria. Entre as falas realizadas, foi destacada a importância da tutoria e a escolha reiterada pelo exercício da tutoria “entre pares”. Alguns bolsistas presentes foram designados para a colaboração junto às tecnologias assistivas e da informação e da comunicação do NAI.

    Segundo a fala da nova chefia do NAI, Professora Drª Rita de Cássia Morem Cóssio Rodriguez, a politica de ações afirmativas para pessoas com deficiência no ingresso dos cursos de graduação da UFPel, recentemente implementada na universidade, irá garantir a ampliação das inserções das pessoas com deficiência em nosso meio universitário, gerando para o Núcleo maiores e diversificadas demandas ao longo do tempo, dentre elas, as relacionadas diretamente com as práticas de tutoria.

    O encontro também registrou junto aos bolsistas-tutores a relevância da realização das tutorias como práticas cotidianas intermediárias entre tutorados e professores do curso de graduação, entre tutorados e seus colegas de curso, colaborando para aproximar atores sociais e acadêmicos de um mesmo processo: o de ensino e aprendizagem. O apoio, o auxilio, e os suportes, de cunho pedagógico e social, proporcionados por intermédio da tutoria, contribuirão para a qualidade do desenvolvimento do aluno tutorado no decorrer de sua jornada formativa, uma vez que a parceria construída entre tutor e tutorado também poderá acenar para a inserção do aluno tutorado nas demais questões de âmbito mais geral da universidade. O tutor por sua vez, tem, na sua atuação a possibilidade significativa de qualificar ainda mais sua formação acadêmica, na medida em que ampliam suas oportunidades e experiências. Nesse sentido, a tutoria se revela num grande pilar da construção de uma cultura de inclusão na UFPel, que assim busca tornar-se cada vez mais plural, justa, qualificada e para todos.

  • NAI divulga bolsistas selecionados no Edital PRG/CPP Nº 005/17

    O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão divulga os Bolsistas selecionados e suplentes para atuar no Programa Institucional da UFPel – Programa de Apoio à inclusão qualificada de alunos com Deficiência, Transtorno do Espectro do Autismo, Altas Habilidades e Superdotação no Ensino Superior:

    Demanda Social:

    Área Livre:

    • Alison Acosta Munhos – Ciências Biológicas
    • Thales Roberto Barbosa Rodrigues – Geografia

    Engenharia Civil: (não houve inscritos)

    • Larissa Corrêa Santos – Engenharia Hídrica

    Administração: (não houve inscritos)

    • Tainá Stocker – Tecnologia em Gestão Pública

    Terapia Ocupacional:

    • Suelen Silva da Silva

    Ampla Concorrência:

    Área Livre:

    • Ana Cláudia Godois – Licenciatura em História
    • Talita Mastrantônio – Psicologia

    Dança:

    • Robson Bordignon Pólvora – Licenciatura em Dança

    História:

    • Gabriel Basílio de Campos – Licenciatura em História
    • Jayne Souza Peixinho – Ciências Sociais

    Engenharia Civil: (não houve inscritos)

    • Julia Dias Piegas – Engenharia de Petróleo

    Designer: (não houve inscritos)

    • Felipe Foerstnow Szczepaniak

    Suplentes:

    Demanda Social:

    Guaracy Padilha Corrêa – Pedagogia

    João Henrique Figueiredo de Oliveira – Ciências Biológicas

    Luiza da Silva Nascente – Terapia Ocupacional

    Ampla Concorrência:

    Bruno Antônio Palmeira Sabará – Engenharia de Petróleo

    Laura Giroletti Barreto – Licenciatura em Biologia

    Teresa Guilhermina Coutinho da Silva – Terapia Ocupacional

     

     

     

     

  • Entrevistas para seleção de Bolsista de Ensino do NAI

    Informamos aos candidatos inscritos na seleção de  Bolsistas para atuar no Programa Institucional da UFPel de Apoio à inclusão qualificada de alunos com Deficiência, Transtorno do Espectro do Autismo, Altas Habilidades e Superdotação no Ensino Superior que as entrevistas ocorrerão em dois horários nesta sexta-feira, dia 02/06/2017:

    Às 8h30min – sala 110 do campus II da UFPel – Rua Almirante Barroso, 1202.

    Às 14h – sala 110 do campus II da UFPel – Rua Almirante Barroso, 1202.

    O candidato poderá escolher o melhor horário que lhe convir para comparecer à entrevista.  O não comparecimento em nenhum dos horários implica na desclassificação do candidato.

     

  • NAI seleciona Bolsistas para Programa de Ensino

    O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão seleciona Bolsistas para atuar no Programa Institucional da UFPel: Programa de Apoio à inclusão qualificada de alunos com Deficiência, Transtorno do Espectro do Autismo, Altas Habilidades e Superdotação no Ensino Superior.

    Maiores informações no Edital: Edital-para-Bolsista-de-Ensino

  • NAI divulga resultado das bolsas de Iniciação ao Trabalho – Edital PRAE 06/2017

    Área Livre – 2 vagas

    1º Ana Cláudia Godois

    2º Marta Campelo Machado

    Suplentes:

    Gabriel Basílio de Campos

    Talita Mastrantônio

     

    Pedagogia

    1º Pâmela Kurz Alves

    Suplentes:

    Paula Penteado de David

    Raquel Silva dos Santos

     

    Relações Internacionais

    1º Ester Gruppelli Kurz

    Suplentes:

    Luiza Guterrez Brettas

    Eriovan Aparecido Toledo de Moraes

     

    Museologia

    1º Carolina Gomes Nogueira

    Suplentes:

    Lúcia Helena Fialho Pereira da Silveira

    Lisiane Gastal Pereira

     

    Informamos que os primeiros colocados dos respectivos cursos de Pedagogia, Relações Internacionais, Museologia e os dois candidatos selecionados da Área Livre, deverão apresentar-se no Núcleo de Acessibilidade e Inclusão, na data de 17/05/2017, das 8h às 14h, munidos dos seguintes documentos:

    – Xerox da Carteira de Identidade

    – Xerox do cartão do Banco com agência e conta corrente (necessita ser conta corrente, não pode ser conta poupança).

    Os suplentes devem aguardar futuro chamamento.

    Ressaltamos que o Núcleo de Acessibilidade e Inclusão mudou-se para o campus II, localizado na Rua Almirante Barroso, nº 1202, sala 110.

  • NAI REÚNE TUTORES

    No dia nove do mês vigente, a chefia e equipe do Núcleo de Acessibilidade Inclusão – NAI reuniram os tutores, os quais acompanham e desenvolvem atividades acadêmicas junto aos alunos com necessidades especiais inseridos nos diferentes cursos de graduação em nossa universidade. O encontro objetivou recepcionar os tutores neste retorno às atividades acadêmicas, apresentar a reestruturação do NAI e a proposta de atuação da nova seção de aprendizagem, voltada para avaliar, acompanhar e produzir estratégias de mediação e de aprendizagem, as quais oportunizem aos tutorados avanços qualificados em seus percursos acadêmicos. Esta proposta pedagógica entende que, embora o acesso e as formas de permanência, tais como os auxílios, sejam positivos, os mesmos não se constituem suficientes se as aprendizagens não forem qualificadas, se as metodologias e os recursos não forem adaptados. Neste sentido, o NAI, nesta nova fase da gestão, passará a contar com atendimento educacional especializado para alunos com deficiência e\ou transtornos de aprendizagem, e com profissionais que atuam na área de educação especial para pessoas com déficit intelectual, cegueira, Transtorno do Espectro do Autismo e Transtornos de linguagem, além da Seção de Intérpretes de Libras já existente. A perspectiva é integrar a pesquisa e o apoio pedagógico aos cursos de graduação para as ações de tecnologia assistiva, bem como investir na formação permanente de tutores, professores, coordenadores e técnicos.

    Após a fala inicial da chefia do Núcleo, Prof. Dr Rita de Cássia Morem Cóssio Rodriguez, cada tutor relatou suas ações e as dificuldades encontradas neste tempo de atuação junto aos tutorados, assim como as necessidades e os temas a serem abordados nas formações e reuniões futuras. O papel do tutor no processo de inclusão, a qualidade das mediações oportunizadas por eles e a importância que assumem na qualificação dos processos de aprendizagens dos tutorados foram temáticas salientadas pelas falas apresentadas no grupo presente. Além das formações, estas reuniões sistemáticas pretendem ser ampliadas para os tutores de outros grupos de discentes incluídos, tais como indígenas e quilombolas.