Início do conteúdo

Projeto de Extensão leva musicalização vocal e instrumental à escola no Areal

O projeto de extensão “Musicalização vocal e instrumental na E.E.E.M. Ginásio do Areal” tem como objetivo introduzir o ensino da música às crianças do ensino fundamental da E.E.E.M. Ginásio do Areal, ao possibilitar conhecimentos técnicos e práticos de violão e canto. O ensino da música é visto como uma forma de desenvolver auto-estima, coordenação, socialização, musicalidade e o coletivo das crianças.
Quatro alunas do curso de licenciatura em música se deslocam semanalmente até a escola para ensinar as crianças. Elas se dividem em dois grupos: o primeiro busca ensinar a musicalização vocal às crianças das séries iniciais do ensino fundamental, enquanto o segundo introduz noções básicas de violão às séries finais.

A coordenadora do projeto e professora de música, Isabel Hirsch, explica que por muitos anos o ensino da música esteve fora dos currículos escolares, fazendo com que houvesse uma mobilização de vários grupos para que houvesse o retorno às escolas. Hoje existe uma lei que estabelece a obrigatoriedade do ensino de música nas escolas de educação básica, mas nenhuma escola cumpre a regra, e acaba por introduzir o ensino através das aulas de Artes, juntamente com dança e teatro, não garantindo o ensino da modalidade de forma específica.

Isabel comprova o que os estudos dizem sobre a música ajudar na concentração das crianças. Ela diz que as professoras da escola relatam que os alunos que tinham dificuldade melhoraram na qualidade dentro da sala de aula. “Na escola são feitos jogos para despertar a concentração, que vai refletir nas outras disciplinas depois. A música é a atividade mais completa de todas. Envolve a parte afetiva na melodia e a parte humana no ritmo”, garante a professora da UFPel.
Para o futuro a coordenadora deseja que outras escolas percebam a necessidade de ter o ensino da música em seu currículo “A arte tem o poder de qualificar o aluno nas coisas inerentes ao ser humano e a sala de aula é o espaço mais democrático para que todos tenham acesso”.

Ao comentar sobre a importância do vínculo com um projeto de extensão, a professora de música pensa que o aluno que se insere dentro de um projeto, tem uma visão muito diferente daquele que nunca terá esse contato. “O que eles aprendem em sala de aula é transmitido para seus alunos. Como eles serão professores também, já têm a experiência da prática, dentro do curso. Ao ver os colegas trabalhando, vão aprendendo em conjunto”, diz a professora.

DSC00442

Publicado em 29/08/2013, em Notícias.