Início do conteúdo
Linhas de Pesquisa

 

Descrição das Linhas de Pesquisa

 

ESTADO: ENTRE PODER, TENSÕES E AUTORITARISMO

Perpassada por reflexões concernentes a identidades e fronteiras, esta linha congrega estudos relacionados às distintas relações de poder que envolvem o Estado e seus múltiplos agentes com os demais setores da sociedade civil, dando ênfase tanto aos processos de formação, centralização, territorialização e as distintas faces do autoritarismo estatal, como também às tensões sociais e resistências. Entre seus temas de predileção, respeitantes ao Brasil e ao cone sul latino-americano, e com abertura para distintos recortes temporais e espaciais, destacam-se o estudo dos governos e das práticas autoritárias e ditatoriais e as suas consequentes resistências sociais e políticas, os processos de formação e burocratização dos estados nacionais e as suas relações com as identidades regionais, os sistemas políticos e as instituições que disputam espaços no seu interior, o papel das elites políticas e administrativas e suas relações sociais com outras esferas de poder. Tais temáticas são suscetíveis a abordagens e enfoques variados, que podem abranger, entre outros, os estudos biográficos e prosopográficos, a história dos conceitos e das ideias políticas, o ensino de História, as políticas de memória e as identidades e culturas políticas diversas.

Docentes

Alessandra Gasparotto

Charles Pereira Pennaforte

Edgar Ávila Gandra

Juarez José Fuão

Jonas Moreira Vargas

Marcos César Borges Silveira

 

TRAJETÓRIAS: ENTRE IDENTIDADES, MEMÓRIA E CONFLITO SOCIAL

A linha de pesquisa tem como foco a análise das diferentes experiências e vivências dos agentes históricos, com ênfase no processo de construção dos sujeitos individuais ou coletivos, na interconexão entre fronteiras e identidades sociais. Tais experiências são entendidas em constante diálogo com o contexto, na dialética permanente de subordinação e resistência na construção das trajetórias individuais, da estrutura social e da significação cultural. A linha tem por objetos preferenciais as fronteiras sócio-culturais entre classes, grupos ou setores e seus mecanismos de integração e afirmação social e do indivíduo.

Docentes

Clarice Gontarski Speranza

Dalila Muller

Lisiane Sias Manke

Lorena Almeida Gill

Márcia Janete Espig

Mauro Dillmann Tavares

 

IMAGENS: ENTRE ICONOGRAFIA, CULTURA VISUAL E INTERMIDIALIDADE

Nas suas interfaces com problemáticas concernentes a identidades e fronteiras, esta linha tem como diretriz básica estudos transdisciplinares, derivados dos estudos sobre a cultura, em diferentes períodos históricos e espaços geográficos, que tem como base a cultura visual e textual. A abertura para novos saberes colocou o historiador em meio a uma zona de fronteira epistemológica entre, de um lado, a História, e, de outro, a literatura, a música e outras manifestações culturais e expressões imagéticas ou audiovisuais. Os principais eixos temáticos são Música, Literatura e Artes Visuais, investigados com um amplo leque de abordagens como: produção/recepção/difusão de produtos artísticos e suas relações de sociabilidade; práticas artísticas urbanas; práticas e ritos consagratórios da imagem; representações literárias, musicais e visuais; patrimônio e cultura material; cultura visual; estudos de iconologia e musicologia, estudos de intermidialidade. Todos estes campos colocam, portanto, problemas teóricos e metodológicos específicos, que abordados numa perspectiva transdisciplinar possibilitam um novo olhar sobre uma diversidade de fontes.

Docentes

Aristeu Elisandro Machado Lopes

Carolina Kesser Barcellos Dias

Daniele Gallindo G. Silva

Elisabete Costa Leal

Fábio Vergara Cerqueira

Larissa Patron Chaves

 

__________________________________________________________________