Início do conteúdo
Estágios

O estágio na Universidade Federal de Pelotas (UFPel)  caracteriza-se como um ato educativo supervisionado, que
visa ao aprendizado de competências próprias da atividade profissional e à contextualização curricular, objetivando o desenvolvimento do educando para a vida cidadã e para o trabalho. Deve obedecer o que preconiza a Lei Federal 11.788 de 25/09/2008 e as resoluções 03/09 e 04/09 do Conselho Coordenador do Ensino, Pesquisa e Extensão (COCEPE) de 08 de junho de 2009, que regulamentam os estágios do Curso, devendo o Colegiado de Curso instituir uma Comissão de Estágios Curriculares. O estágio divide-se em duas modalidades:

  • Estágio obrigatório, que é aquele definido como pré-requisito no projeto pedagógico do curso para aprovação e
    obtenção de diploma. Terá a supervisão direta de professores do Curso, ou seja, haverá a indicação de um orientador/supervisor para cada aluno. Esse estágio supervisionado busca inserir os futuros egressos da UFPel em atividades de vivência prática fora do meio acadêmico onde ele está sendo formado, de modo a ampliar a sua experiência profissional. As atividades de extensão, de monitorias e de iniciação científica desenvolvidas pelo estudante, podem ser equiparadas ao estágio nos casos estipulados pela Comissão de Estágios Curriculares. O estágio obrigatório deverá ser realizado após o 8º semestre estipulado na grade curricular, deverá ter uma carga horária mínima de 170 horas ou 10 créditos, e poderá ser realizado em períodos independentes do calendário escolar vigente nos respectivos anos do curso.
  • Estágio não-obrigatório, que é desenvolvido como atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória. Constitui uma atividade igualmente supervisionada por um orientador e deverá ser realizado em períodos independentes do calendário escolar vigente nos respectivos anos de curso. O egresso poderá realizar um ou mais estágios não obrigatórios. Esse estágio não obrigatório também busca inserir os futuros egressos da UFPel em atividades de vivência prática fora do meio acadêmico onde ele está sendo formado, de modo a ampliar a sua experiência profissional.

Independente da modalidade, o estágio, necessariamente, não cria vínculo empregatício de qualquer natureza, e somente poderá ser realizado em área compatível com a desenvolvida no curso no qual o estudante esteja matriculado. Aos alunos  matriculados no curso de Engenharia de Petróleo que desejam tirar mais dúvidas ou entrar em contato com algum orientador, o encarregado neste processo é o professor José Wilson da Silva (jose.wilson@ufpel.edu.br).

Mais informações podem ser encontradas no Novo Projeto Pedagógico do Curso ou na Coletânia Pedagógica da UFPel.

Translate »