Início do conteúdo
Osteossarcoma Osteoblástico

Resenha: Canino, Rotweiller, macho de 6 anos

Histórico clínico: O cão foi atendido no HCV—UFPel e, segundo o proprietário, há um mês o animal apresentava claudicação no membro posterior direito. No exame físico percebeu-se uma massa na região fêmur-tíbio-patelar e membro edemaciado.

Exames complementares:

Radiologia:  presença de uma neoplasia óssea e indícios de uma metástase pulmonar

Patologia Clínica: hemograma sem alterações significativas.

Necropsia: Observou-se uma massa rosa-avermelhada junto à articulação fêmur-tíbio-patelar. Havia osteólise. No pulmão notaram-se também pequenos nódulos de coloração e consistência semelhante à massa tumoral.

image861

image890

image889

 

 

 

 

 

 

 

 

Histopatologia: Na massa tumoral primária havia proliferação de osteoblastos anaplásicos ou precursores osteóides  e matriz osteóide. No parênquima pulmonar observou-se, a presença de massas de células com as mesmas características daquelas do neoplasma primário.

Comentário:  Para osteossarcomas apendiculares (nos membros: apendicular) a amputação do membro afetado, é o tratamento preconizado no sentido de proporcionr uma qualidade de vida melhor para o animal. Outra alternativa é a quimioterapia, a qual geralmente os animais toleram bem. Podem apresentar sinais clínicos compatíveis com as contra indicações (náuseas e vômitos).

Autores: Conrado de Oliveira Gamba,  Thomas Normanton Guim, Josiane Bonel-Raposo