Carlos Ritter

Carlos Ritter (1851-1926)

O filho de imigrantes alemães, que gostava de taxidermizar (empalhar) e colecionar pássaros, chegou para ficar em Pelotas com 19 anos, em 1870, onde deixou marcas que podem ser vistas ainda hoje.

Cervejaria Ritter e Irmão

Foi o primeiro empreendimento de Carlos Ritter em Pelotas, iniciando a cervejaria em terreno alugado na rua 24 de outubro (atual Tiradentes). Mais tarde, com o desenvolvimento da fábrica adquire terreno na atual praça Cipriano Barcellos, junto à ponte do antigo Arroio Santa Barbara. Seu irmão Frederico Jacob Ritter, depois de ser treinado na Alemanha em prática da cerveja, assume como seu sócio, surgindo assim a premiada firma Carlos Ritter e Irmão. A fábrica criou as cervejas: “Pelotense” (branca, preta ou escura), ”Pilsen”, “Ritter Brau Preta” e “Maerzen”. Além de cerveja, a fábrica Ritter produziu as gasosas “Popular” e “Siffon”, e a água mineral “Celeste”

Com os lucros investiram nos arredores de Pelotas, fundando as colônias de imigrantes alemães Santa Rita, Visconde da Graça e Ritter. A cervejaria não existe mais atualmente, e o que restou da antiga fábrica são prédios que receberam novos usos, transformados em espaços comerciais.

Mais tarde ouve a monopolização do fabrico da cerveja pela BRAHMA, que neutralizou as cervejarias de Pelotas.

 

Vila Augusta

Construída entre 1908 e 1913 no bairro Fragata, era a residência da família de Carlos Ritter. Possuía um amplo jardim, aberto ao público durante os verões. Nos anos 1880, abrigou o Clube Germânia. Atualmente o local pertence À UFPel e abriga a faculdade de Medicina.

 

Comunidade Evangélica Alemã

A Die Deutsche Evangelische Gemeinde foi fundada em 1888, teve Carlos Ritter como presidente de 1895-1899.

 

Colégio Carlos Ritter

O Colégio Alemão de Pelotas foi fundado em 1898, por imigrantes. Em 1907, passou a funcionar em novo endereço e, devido ao financiamento da fábrica Carlos Ritter e- Irmão, passa a se chamar Colégio Carlos Ritter de Pelotas, até seu fechamento em 1942.

 

Naturalista Autodidata

Contribuiu para a arborização de eucaliptos da Avenida 20 de Setembro (atual Duque de Caxias). Colecionava insetos e aves, com talento para a taxidermia.

 

Centro Agrícola-industrial de Pelotas

Tinha por objetivo de consolidar o comercio, agricultura e industria da região. Carlos Ritter foi membro fundador em 1887.

 

Fontes:

FONSECA, Maria Angela Peter da. Estratégias para a preservação do germanismo (Deutschtum): Gênese e trajetória de um Collegio Teuto-Brasileiro urbano em Pelotas (1898-1942). Dissertação Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, 2007.

MORAIS, Cleonice Terezinha Gonçalves de. Contribuições dos industriais alemãs imigrantes à economia e cultura de Pelotas. Monografia Especialização em Artes Visuais – Patrimônio Cultural da Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, 2014.

OLIVEIRA, Elisabete Porto de. Viagem na memória do Fragata: Estudo sobre a história e cultura de um “Bairro Cidade”. Monografia Especialização em Artes Visuais – Patrimônio Cultural: conservação de artefatos, da Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, 2007.