Dois curtas sobre negritude pelotense na sexta

Com entrada franca serão apresentados dois filmes curta-metragem de Everton Maciel no Cine UFPel

Sexta-feira, dia 14 de outubro, às 16h, e com entrada grátis, o Cine UFPel realiza a exibição de dois filmes curta-metragem do diretor Everton Maciel: ”Fica Ahi Pra Ir Dizendo: 100 anos de Bloco na rua” e “Etnografia da Performance e Agenciamento de uma Charanga: estudos etnomusicológicos sobre a Garra Xavante”. A promoção é uma parceria com o projeto “Som, racialidade e território: perspectivas afrodiaspóricas”. O Cine está localizado na Rua Álvaro Chaves, esquina com a Rua Lobo da Costa (No prédio da Agência da Lagoa Mirim, com entrada pela Álvaro Chaves).

“Fica Ahi Pra Ir Dizendo: 100 anos de Bloco na rua” é um documentário que conta um pouco da história do Clube Negro Pelotas. Este filme apresenta as memórias dos sócios, que falam da Pelotas negra e das formas de resistência desde o princípio da fundação da cidade.

“Etnografia da Performance e Agenciamento de uma Charanga: estudos etnomusicológicos sobre a Garra Xavante” surge a partir da dissertação de Everton realizada no curso de Mestrado em Antropologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). O filme mostra a performance e o saber musical dos integrantes da Garra Xavante, charanga que toca nos jogos de futebol do Grêmio Esportivo Brasil. Este clube esportivo tem como característica uma parcela significativa de torcedores negros e de baixa renda da cidade. O documentário destaca o espaço da educação não formal, mostrando as identidades de quem faz essa música e a relação da charanga com esta Pelotas negra.

Após a exibição, haverá um debate com o diretor Everton Maciel, acompanhado de Daniel Amaro, Rogério Amaro, Tereza Joaquina, Maria Helena Silveira e Celestina Isabel Pinto. A mediação será realizada por Paulo Sevidanes.

PRIMEIRA PÁGINA

COMENTÁRIOS

Comments

comments

%d