Agatha Cristhie: dos livros para o cinema e TV  

 

E Não Sobrou Nenhum é considerada melhor adaptação da obra para TV         Foto: Divulgação

Carina Reis

 

     Uma das escritoras mais populares e bem-sucedidas na história da literatura, Agatha Cristhie é conhecida como a rainha do crime, pelo gênero em que escreveu, sendo a precursora para que, posteriormente, outras mulheres escrevessem sobre literatura policial.

Foram mais de quatro bilhões de livros vendidos, entre romances, livros de contos e de poemas. Suas obras estão em terceira posição entre as mais publicadas, atrás apenas das obras de William Shakespeare e da Bíblia. Ela também é a autora mais traduzida, pois pode ser lida em 103 línguas.

Criadora de um dos personagens mais importantes do século XX – Hercule Poirot -, a escritora ganhou notoriedade pela criatividade em suas tramas, no qual utiliza o plot twist e reviravoltas para manter o público na leitura, o que consequentemente chamou a atenção da sétima arte, e, assim, desde 1920, há produções de filmes baseados em suas obras.

Para homenagear Agatha Christie, que morreu há 85 anos, o canal GNT disponibilizou neste ano, em suas plataformas on-demand duas séries baseadas nas obras da escritora, que são: E Não Sobrou Nenhum e Sócios no Crime.

E Não Sobrou Nenhum é um livro de 1939, considerado o maior best-seller policial de todos os tempos, ao vender 100 milhões de cópias mundialmente, estando também entre os 10 melhores livros da prolífica escritora.

Em 2015, no lançamento da série, pela BBC, a crítica especializada considerou a melhor adaptação de Agatha Christie para a televisão. A produção televisiva, dividida em três episódios de, em média, 50 minutos, apresenta dez pessoas em uma ilha particular, no sul do Inglaterra, a convite de um anfitrião desconhecido. Ao chegarem, os convidados são acusados de um crime. Porém, enquanto estão na ilha, algumas pessoas do grupo vão desaparecendo, do mesmo modo que um poema emoldurado na casa diz, e assim, entendem que há um assassino entre eles.

A segunda série, Sócios no Crime, é inspirada em um dos contos do livro homônimo de 1929. A adaptação, que conta com seis episódios, retrata a história de Tommy e Tuppence, um casal de detetives que precisa desvendar o desaparecimento de Jane Finn, uma garota que sumiu após o naufrágio de um navio na Primeira Guerra Mundial. A jovem carregava um importante documento com informações comprometedoras da Inglaterra e dos países aliados, fazendo com que não somente o governo, mas também um grupo de revolucionários queira esses papéis.

David Walliams e Jessica Raine em Sócios do Crime     Foto: Divulgação

As séries estão disponíveis nos links do Globosat Play E Não Sobrou Nenhum e Sócios do Crime. Para aqueles interessados em conhecer as obras literárias, não se preocupem, pois como em qualquer boa arte, nem livro nem série contam a história toda: são complementares.

 

 

 

PRIMEIRA PÁGINA

COMENTÁRIOS

Comments

comments

%d blogueiros gostam disto: