Cinema em Pelotas: os bastidores das salas de exibição da cidade

 

Matheus Pereira

Os cinemas competem com o fácil acesso aos filmes no conforto do lar

             Quem conheceu Pelotas há algumas décadas sabe que cada bairro tinha uma ou mais salas de cinema. Vários eram os espaços onde a população podia desfrutar dos mais diversos exemplares do audiovisual. Com o tempo, as salas foram entrando em extinção e grandes cinemas foram fechando as portas, deixando prédios abandonados ou nas mãos e outros negócios. Onde antes havia o Cine Capitólio, um dos maiores cinemas da cidade, hoje existe um estacionamento de veículos.

            As explicações para o fechamento de cinemas são inúmeras e vão desde o surgimento das tecnologias e pirataria até a simples perda de interesse o público. Em Pelotas, hoje, dois cinemas dividem a atenção do público. Um é o CineArt, o mais antigo da dupla, que tenta conquistar mais público através de uma mudança radical.

            Localizado no centro da cidade, no terceiro andar de um pequeno centro comercial, o CineArt tenta vencer a concorrência e as adversidades do negócio ao tentar cada vez mais melhorar os serviços prestados ao público. Depois de ano exibindo filmes em película, a gerência finalmente trocou todo o sistema de exibição para modernos projetores digitais. A tecnologia 3D também chegou na intenção de inovar e trazer as pessoas que acabaram migrando para a forte concorrência que surgiu há alguns anos.

            No Shopping Pelotas, pouco mais distante do Calçadão central, uma enorme rede de cinemas inaugurava mais uma de suas filiais. O Cineflix Shopping Pelotas acabou conquistando com uma variedade maior de filmes, além de maior rapidez nas estreias. Além disso, investiu em cinco grandes salas de exibição com conforto, projeção digital e em 3D. A concorrência parecia desleal, mas com o tempo as situações foram equilibrando.

Espaço para todos

            Conversando com os gerentes de ambos os cinemas, a resposta é uma só: ainda há público e espaço para o cinema. Para os proprietários do CineArt, é cada vez mais difícil convencer as pessoas a saírem de casa para assistir um filme. Com plataformas de streaming, downloads, TV a cabo e muitas outras opções, sair do conforto do lar pode ser a última escolha de uma família. É por isso que é preciso inovar em conforto, novos filmes, variedades nas guloseimas à venda e, claro, nas promoções.

            O mesmo acontece no cinema do Shopping Pelotas. Para a gerência do lugar sempre haverá público. A dificuldade é saber como agradá-lo. A questão dos filmes dublados e legendados é uma das mais polêmicas. A equipe, por exemplo, joga filmes legendados para o turno da noite, o que gera reclamações por parte daqueles que só têm a tarde livre. Já as cópias dubladas são mais procuradas, mas afastam completamente aqueles que procuram uma experiência mais pura, com som original e texto mais fiel.

            No meio da briga, as salas de exibição tentam agradar todos os públicos, mesmo que isso seja impossível. Os lançamentos, por exemplo, não são decididos pela equipe local. Quem define o que entra e sai de cartaz é uma equipe específica para isso que envia os filmes selecionados para cada cidade. O processo não é inteiramente conhecido, mas a seleção certamente leva em conta o histórico da cidade e o mercado. Em outras palavras, se o público pelotense não procura por filmes de terror quando estes estão em exibição, a empresa não exibirá esse gênero no futuro.

            Cinema, no final, é um negócio. As opções são diversas: tem salas pequenas, grandes, filmes dublados, legendados, 3D, promoção, pipoca e muito mais. Quem curte uma opção diferenciada ainda há o Cine UFPel, que realiza exibições especiais com programação predefinida.

            Agora, no início do inverno, muitos talvez prefiram ficar em casa, no conforto e calor de seus lares. É bom saber, entretanto, que os cinemas estarão lá, em seus devidos lugares, sempre que quisermos retornar. Como um lar, uma segunda casa.

PRIMEIRA PÁGINA

COMENTÁRIOS

Comments

comments

%d blogueiros gostam disto: