Rio Grande tem novo espaço cultural

– Reportagem de Etienne de Castro Farias –

A cantora Luciana Lima criou um local para artistas debaterem e trocarem ideias –

A cidade do Rio Grande tem atualmente 200 mil habitantes e é considerada o berço de muitos artistas independentes. No entanto, há alguns anos não havia manifestação cultural por parte daqueles que têm o papel de fazer a arte ser sentida, respirada e vivida em uma cidade.

Em fevereiro de 2015, a cantora e compositora Luciana Lima alugou uma casa para que que os artistas locais tivessem um espaço para debater e trocar ideias sobre a cultura em geral. Por estar inserida na parte da música, houve uma dificuldade inicial de reunir os artistas das mais diversas áreas. Foi então que nasceu o projeto Arte na Praça, evento que ocorre aos finais de semana, com data previamente marcada, e é aberto para todo e qualquer artista que queira expor o seu trabalho. Além de abrir horizontes para os talentos locais, o evento cumpre o seu objetivo ao se tornar um evento público e com autonomia total, no qual a troca de conhecimentos é o grande filão.

 

Wesley Conrado e Luciana Lima coordenam o projeto cultural

Wesley Conrado e Luciana Lima coordenam o projeto voltado às artes e atividades culturais

Foi realizando estes eventos que Luciana conheceu e se aproximou de outros artistas rio-grandinos, isto era o que ela precisava para idealizar o projeto Clube do Autoconhecimento, na Casa das Primaveras – como é carinhosamente chamada pelos frequentadores.Foram nestes eventos que Luciana ganhou um grande parceiro para tirar a ideia da cabeça e colocá-los na prática, Wesley Conrado. Os dois já se conheciam e tinham pensamentos muito parecidos, o que facilitou o convívio e a execução do projeto.

O Clube do Autoconhecimento  

Segundo a responsável pelo Clube, ele nasceu através das inquietações pessoais sobre como melhorar o mundo, no entanto, foi percebido que o necessário era fazer uma mudança interna, mas como realizar essa mudança de hábitos tão enraizados? Nada melhor do que ter como base para se autoconhecer a arte e a cultura e buscar outras pessoas que também estejam atrás desta mudança.

O Clube conta atualmente com 25 associados, que pagam um valor único de R$ 50,00 e têm desconto nas oficinas e acesso à biblioteca da Casa das Primaveras. Entre os cursos e palestras disponibilizados por diversos artistas, mediante fechamento de turma, estão: compostagem, vegetarianismo – pela saúde, pelos animais e pelo planeta; gastronomia vegetariana, canto terapia, improviso teatral, desenvolvimento do senso corporal, desenvolvendo seu potencial – clownesco (linguagem dos palhaços), desmascarando EU – Duke de Orleans (oficina de confecção de máscaras de cerâmica), criação de poesia, meditação sonora, street art, yoga, estudos budistas, confecção de mandalas, filtro dos sonhos e olho da deusa.

A joia do Clube é uma semente de dente de leão, planta que tem as suas sementes espalhadas com o vento, e a ideia é exatamente essa. “Tu vens, participas da oficina e podes levar isso para a tua casa, para os teus amigos, tu te transformas em uma semente de dente de leão e tu vais espalhar essas ideias por onde tu andares também. Se tu fores um solo fértil, tu vais gerar mais sementes”, explica Luciana. A casa fica aberta das 10h às 21h e qualquer pessoa, de qualquer idade, pode associar-se.

O projeto do Clube do Autoconhecimento foi encaminhado à Secretaria Municipal de Educação, com o objetivo de levar esta experiência aos professores da rede pública e disseminá-la entre os estudantes. No entanto, houve uma troca de comando do órgão municipal, o que dificultou o andamento do projeto, portanto, até o fechamento da matéria, o grupo não tinha uma resposta sobre a proposta.

Além disso, o projeto também foi encaminhado à Secretaria de Cidadania e Assistência Social. A ideia segundo Wesley, é de que o clube funcione de forma itinerante dentro dos cinco Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), de Rio Grande, e da ala feminina da Penitenciária Estadual do Rio Grande (PERG). “O Clube não é necessariamente a casa, e sim a ideia em si, ele pode ir pra qualquer lugar, ele pode ir pra onde a pessoa que tem o conhecimento quiser levar”, afirmou Conrado.

Quem quiser conhecer um pouco mais sobre o clube pode visitá-lo em Rio Grande, na Rua Andradas, 395, ou ainda pode visitar a fanpage no Facebook.

PRIMEIRA PÁGINA

COMENTÁRIOS:

Comments

comments

%d blogueiros gostam disto: