Início do conteúdo
Pós-Graduação

No primeiro semestre de 2017, a UFPel tornou-se uma das primeiras Universidades Federais do país a aprovar uma política de cotas étnico-raciais para a Pós-Graduação. A Resolução nº 05/2017, do Conselho Universitário (CONSUN) da UFPel, reserva 25% das vagas nos Programas de Pós-Graduação stricto sensu da instituição para estudantes negros, indígenas, quilombolas e para pessoas com deficiência. No mesmo ano, foi aprovada a Resolução nº 16/2017 , do CONSUN, que promove a permanência dos estudantes cotistas na pós-graduação da UFPel.

O objetivo da política de permanência aprovada pelo CONSUN é ajudar os estudantes cotistas a atingirem seu potencial máximo. A resolução garante que 25% das bolsas de mestrado e doutorado sejam destinadas aos estudantes negros, indígenas, quilombolas ou com deficiência.

 

DIRETRIZES PARA OS PROGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO

Ao final do período de inscrições, o Programa de Pós-Graduação deverá enviar o mais breve possível os nomes dos(as) candidatos(as) às cotas étnico-raciais para naaf.cid.ufpel@gmail.com, bem como informação de contato e link de acesso ao Edital de Seleção pertinente.

A seguir, o Núcleo de Ações Afirmativas  e Diversidade (NUAAD) agendará o procedimento de heteroidentificação.

Na data prevista os candidatos deverão comparecer ao NUAAD portando documento de identificação com foto, Autodeclaração étnico-racial e Termo de autorização de uso de imagem/áudio, que deverão ser assinados no momento do procedimento.

Caso o(a) candidato(a) não possa comparecer ao NUAAD no horário estipulado, DEVERÁ informar previamente, pelo e-mail naaf.cid.ufpel@gmail.com. Na ausência do(a) candidato(a) à entrevista, sem a realização deste procedimento, poderá ser automaticamente INDEFERIDO.

Em caso de indeferimento o(a) candidato(a) poderá apresentar  recurso à Comissão de Controle na Identificação do Componente Étnico-racial (CCICE).