Início do conteúdo
Competências e atuação

Competências e Atuação

Título da profissão

O curso de Turismo da Universidade Federal de Pelotas confere o grau de Bacharel em Turismo.

 Perfil do Profissional/Egresso

O profissional formado no Curso de Bacharelado em Turismo da UFPel está apto para atuar, como gestor e/ou pesquisador, em instituições públicas, privadas e do terceiro setor. O profissional deve compreender a interdisciplinaridade e a complexidade do fenômeno turístico, atuando no crescimento e no desenvolvimento dessa atividade e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das sociedades.

 

 Competências e Habilidades

O bacharel em Turismo formado pelo Curso de Bacharelado em Turismo da UFPel deverá caracterizar-se como um profissional capaz de:

–          Compreender o turismo como importante fenômeno histórico-social do mundo contemporâneo e seu papel na sociedade;

–          Incentivar a consciência social, a preservação da cultura, da memória e do patrimônio compatíveis com o desenvolvimento sustentável;

–          Influenciar autoridades, empresários e comunidades para a importância do fenômeno turístico em sua totalidade;

–          Problematizar os aspectos históricos, sociais, políticos, econômicos, culturais e ambientais na educação, pesquisa e gestão do turismo;

–          Assessorar instituições públicas, privadas e do terceiro setor no desenvolvimento do turismo;

–          Gerir as atividades turísticas em organizações públicas, privadas e do terceiro setor tendo em vista a preservação e a conservação da cultura, da memória e do patrimônio ambiental das comunidades, atuando com base nos valores de responsabilidade socioambiental, justiça e ética;

–          Demonstrar capacidade crítica, reflexiva e criativa para propor e implementar soluções alternativas e inovadoras para o desenvolvimento turístico;

–          Desenvolver atividades turísticas valorizando a identidade e participação das comunidades;

–          Trabalhar em equipe;

–          Conceber e gerir planos, programas e projetos de desenvolvimento turístico que identifiquem, resgatem e estimulem a vivência e a prática da cidadania;

–          Elaborar e avaliar políticas municipais, estaduais e federais de turismo;

–          Administrar empreendimentos turísticos;

–          Dominar a utilização dos recursos tecnológicos úteis à sua área de atuação.

Ética profissional

A questão da ética do profissional também tem reconhecida importância e tem sido abordado a nível mundial, através da OMT (Organização Mundial do Turismo) que em 1998 elaborou o Código Ético Mundial para Turismo e, em nível Nacional (1999), pelas Associações de Classe como Associação Nacional da Indústria de Hotéis (ABIH) e pela Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo (ABBTUR) que colocaram a questão da ética profissional em turismo.

Os dois documentos apresentam preocupação com o desenvolvimento do turismo baseado no respeito mútuo entre os seres humanos, e no respeito à cultura e ao meio ambiente, buscando formas alternativas, equilibradas e harmoniosas de conviver e de utilizar os recursos.