John Mayer: em busca de tudo

Músico norte-americano lança álbum com inéditas depois de quatro anos e marca seu retorno à cena musical 

Jessé Krüger

     O álbum The Search for Everything, lançado em 14 de abril de 2017, marcou o retorno do músico John Mayer depois de quatro anos sem produzir inéditas. São 12 faixas nas quais o guitarrista, cantor e compositor viaja por suas diferentes vertentes musicais, fazendo um aparato de todos seus seis álbuns de estúdio anteriores. Rock acústico, folk, country, blues… Tem um pouco de tudo no novo trabalho e todas as faixas foram compostas pelo próprio cantor.

Capa do álbum em lançamento

Produzido por John Mayer e pelo baterista Steve Jordan (John Mayer Trio, Saturday Night Live Band), o disco já inicia com um de seus singles de maior sucesso. Still Feel Like Your Man abre o álbum com um ritmo dançante e empolgante, contando com um riff de guitarra marcante durante a introdução e o verso. Embora o ritmo anime, a letra por trás indica um John Mayer que ainda não conseguiu superar seu antigo relacionamento, dizendo que ainda se sente ligado à sua paixão anterior e que ainda guarda seu xampoo no chuveiro. Sem namorar desde seu término com a também cantora Katy Perry, Mayer parece direcionar os versos desta e das subsequentes canções à sua antiga amada.

Na sequência, Emoji of a Wave traz um Mayer mais compenetrado e acústico. Saem as guitarras e entram os violões. Embora o título seja um pouco irônico, a faixa é um dos destaques do álbum, mostrando conexão perfeita entre as partes instrumental, vocal e letrista. Helpless, música com a qual Mayer abriu seu show em Porto Alegre no dia 24 de novembro, chega na sequência com mais um riff de guitarra marcante. É também de se destacar um belo solo ao fim da canção.

Love on the Weekend, primeiro single comercial do álbum, lançado ainda em 2016, faz sua aparição em The Search for Everything. Canção padrão comercial da indústria da música pop, a faixa não é um dos grandes destaques musicais da gravação, porém cumpre seu papel de vendas e divulgação.

As três próximas faixas são In the Blood, Changing e Theme from The Search for Everything. In the Blood está entre as composições mais pessoais do músico estadunidense ao longo de seus mais de 15 anos de carreira. Contando seus medos e sua história familiar, não demorou muito para que o compositor conseguisse relacionar sua caminhada com a de seus fãs. Changing é destaque por um solo de guitarra que entra rasgando na metade da canção, algo totalmente inesperado para a vibe da música, mas que se encaixa perfeitamente ao desenrolar dos versos e do refrão. A última das três canções é um instrumental belíssimo que serve para interligar e direcionar o disco para suas cinco últimas faixas.

Moving On and Getting Over é outra música que facilmente pode ser linkada aos sentimentos de Mayer por Katy Perry. Assim como Still Feel Like Your Man, o ritmo empolgante esconde um pouco as duras palavras e a realidade um pouco triste do guitarrista. Never on the Day You Leave não fica para trás no quesito tristeza, mas a grande diferença é a presença de um piano conduzindo grande parte da música.

Rosie e Roll it on Home chegam e acabam com a tristeza das letras. Rosie se destaca pela história de um casal e suas desventuras, além de mais um riff de guitarra interessante composto e executado por John Mayer. Em Roll it on Home, retornam as nuances de country pelas quais o músico norte-americano passou durante seus dois últimos trabalhos.

You’re Gonna Live Forever in Me encerra o álbum, novamente com pianos comandando o andamento geral da música. A faixa provavelmente acabará se tornando uma das favoritas dos fãs do músico.

No geral, The Search for Everything não decepciona. Tratado por Mayer como seu álbum “mais verdadeiro e sem medo de expor o que sentia”, o compilado de 12 faixas teve boa produção comercial, alcançando mais de 130 mil vendas na plataforma Itunes no dia do seu lançamento, debutando na segunda colocação geral. Mas o que o torna mais qualificado é uma característica que cada vez mais vem se tornando única na indústria musical. Todas as 12 faixas foram compostas por John Mayer. Letras, melodias, tudo, absolutamente tudo parte do músico.

Já se vão mais de 15 anos de carreira, sete álbuns de estúdio e dois ao vivo, e, mesmo assim, Mayer ainda consegue inovar e se renovar a cada trabalho, fator fundamental para que ainda permaneça na indústria pop musical. Já na casa dos 40 anos, o cantor e compositor ainda demonstra que tem muita lenha para queimar. Prova disso foram seus cinco shows realizados no mês de outubro no Brasil. Ainda lotando estádios e arenas, John Mayer coloca mais um trabalho para conta, perpetuando ainda mais seu nome, sua carreira e seu legado na cena musical contemporânea.

Cantor e compositor mostrou sua garra no palco  em cinco shows realizados no mês de outubro no Brasil

Confira a ficha técnica completa de The Search for Everything:

Músicos:

  • John Mayer – vocais, guitarras, produção
  • Steve Jordan – bateria, percussão, produção executiva
  • Pino Palladino – contrabaixo
  • Larry Goldings – pianos e teclados
  • Al Jardine – vocais em Emoji of a Wave
  • Matt Jardine – vocais em Emoji of a Wave
  • Aaron Sterling – bateria em Roll It on Home e percussão em Still Feel Like Your Man e Roll It on Home
  • James Fauntleroy – teclados em Still Feel Like Your Man
  • Sheryl Crow – vocais em In the Blood
  • Tiffany Palmer – vocais em Helpless
  • Chad Franscoviak – produção
  • Chris Galland – mixagem
  • Manny Marroquin – mixagem
  • Greg Calbi – masterização

PRIMEIRA PÁGINA

COMENTÁRIOS

Comments

comments

%d blogueiros gostam disto: