Prêmio divulga fotos em milhares de imagens postais

Cotidiano: Guilherme Porto de Souza venceu concurso do Centro de Artes

     Luís Otávio Languer Schebek

     Uma competição de fotografia promovida pelo Centro de Artes da UFPel elegeu novos cartões postais para Pelotas. O concurso “Pelotas em uma imagem” teve como objetivo valorizar, através da fotografia, o potencial estético da cidade de Pelotas. A proposta do concurso era oportunizar o reconhecimento de talentos locais, fomentando a fotografia enquanto expressão artística. O concurso mostrou diferentes visões sobre a cidade, trazendo imagens que retratavam o cotidiano e a paisagem local. As inscrições abriram em julho e as fotografias vencedoras foram anunciadas no dia 9 agosto no Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo. O projeto foi organizado por quatro estudantes da UFPel e teve o apoio de dois fotógrafos profissionais para a seleção das fotos recebidas, Felipe Campal e Nauro Júnior. Serão distribuídos 6.000 cartões postais com as fotos dos três primeiros colocados, 3.000 do primeiro lugar (Guilherme Porto de Souza), 2.000 do segundo (Leandro Lopes) e 1.000 fotos do terceiro classificado (William Gómez).

William Gómez fotografou mais próximo à natureza e ficou em terceiro lugar

O concurso estimulou a criatividade dos participantes com a liberdade de escolha do tema, já que cada fotógrafo tem uma percepção diferente da cidade de Pelotas. A Comissão Organizadora propôs que os participantes registrassem símbolos do município ou uma composição de elementos que, de alguma forma, representasse a cidade, enaltecendo o olhar individual de cada participante.

Leandro Lopes ganhou segundo lugar com sua visão única de escultura 

O projeto contou com a inscrição de várias fotografias, que foram avaliadas pelos pelos jurados. As três vencedoras foram transformadas em 6.000 cartões postais e distribuídas gratuitamente em diversos pontos da cidade.

Guilherme Porto, vencedor do concurso, conta que considera o concurso uma ótima forma de dar destaque aos talentos locais. “Eu fiquei sabendo do concurso um pouco antes das inscrições fecharem. Peguei minha câmera e fui pra rua. Queria encontrar algo que realmente marcasse a cidade, quando entrei na praça e vi aquela cena, não pensei duas vezes, fiz o clique e já comecei a torcer.”

PRIMEIRA PÁGINA

COMENTÁRIOS

Comments

comments

%d blogueiros gostam disto: