Três amigas apaixonadas pela dança criaram uma das primeiras academias do município de Rio Grande

A Academia de Dança Ensaio tornou-se conhecida pelo ensino da dança clássica, mas desenvolve outras modalidades        Foto: Divulgação

Reportagem de Débora Klein –

Referência em Rio Grande, a Academia de Dança Ensaio está a um passo de completar 35 anos. Criada em setembro de 1981, a escola surgiu pela união de três amigas apaixonadas pela dança. Atualmente, sob a direção da bailarina Eugênia Klinger, 160 alunos, entre crianças e adultos, fazem parte desta história.

De 1981 para 2015 muita coisa mudou. O espaço, hoje voltado ao ballet clássico, iniciou com aulas de sapateado, jazz e ballet, além de sediar hoje uma creche e uma sala de musculação. Eugênia, a única das fundadoras que ainda está à frente da escola, conta que a ideia era abrir um espaço diferenciado na cidade. “Eu voltei do Rio de Janeiro pensando em abrir algo voltado à dança e elas também queriam, a creche não vingou, mas a dança começou a crescer”, conta. Eugênia iniciou seus estudos em Rio Grande e, após quatros anos e meio no Rio de Janeiro realizando cursos de jazz, ballet e sapateado, retornou à cidade.

As modalidades eram novidades na cidade, assim como os espaços destinados às aulas de dança. “Abrimos em setembro e em março haviam outras oito escolas”, comemora Eugênia. Mesmo com o investimento em diversos ritmos, a coincidência e paixão de Eugênia pelo ballet clássico fez com que a escola fosse conhecida pelo estilo. “O tempo vai passando, as coisas vão mudando, a gente nunca quis ficar só com o ballet, mas acabou assim”. Comandada por oito professores, além do ritmo, a escola também oferece aos rio-grandinos aulas de jazz, dança contemporânea, pilates, zumba e dança de salão.

Somando a todas as inovações que trouxe a Rio Grande, a escola também ajudou para a reforma do teatro municipal em 1997. Os espetáculos O Quebra-Nozes, Satraussianas e Black and White tiveram 50% da renda revertida para a Associação dos Amigos do Teatro, além da doação de roldanas, cordas e canhões de luz. A reinauguração do local contou com a apresentação da academia, com o repertório La Byadère.

A escola realiza dois espetáculos por ano, mostrando um pouco do que é aprendido durante as aulas. “Nosso princípio é ser uma escola, não um ballet profissional, então todo mundo vai para o palco e dança bastante”, salienta Eugênia. A cada fim de ano, a Ensaio apresenta ballets de repertório já criados – coreografias que contam histórias – e adaptados pelos professores, tendo em vista a realidade da escola. Neste ano o repertório escolhido foi Harlequinade, baseado na commedia del’art, espetáculo popular com uma história entre os séculos XVI e XVII, na Itália e na França, criado com humor e personagens mascarados, contando as aventuras de Harlequin, Columbine, Pierrot e Pierrete.

O espetáculo que, normalmente, dura em torno de uma hora, foi adaptado por Eugênia para que os 102 alunos que desejavam participar da apresentação tivessem a oportunidade. “Consegui deixar em uma hora e adicionei outras músicas, criando, por exemplo, um Carnaval só para os alunos do baby”, conta.  Desde 1993 a escola também realiza o pró-ballet, desta vez montado com base em enredos como o apresentado na 37º Feira do Artesanato do Rio Grande e 20º Feira do Comércio, Indústria e Serviços, que contou a história infantil Frozen. Os espetáculos são realizados pelos alunos de jazz e dança contemporânea, com preço mais acessível para a população.

A lista de premiações e cidades em que o nome da Academia foi levado por alunos é extensa. Nos últimos anos, devido à vida escolar dos dançarinos, as viagens diminuíram, mas a paixão pela dança não. A atualização é contínua, necessária para que os bailarinos estejam por dentro das novidades do meio, com a realização de alguns cursos como os oferecidos no Joinville em Dança, onde a professora Tatiana Klinger e algumas alunas estiveram presentes.

As aulas de Pilates estão entre as técnicas importantes não só para os bailarinos, mas principalmente para a saúde corporal

As aulas de Pilates estão entre as técnicas importantes não só para os bailarinos, mas principalmente para a saúde corporal              Foto: Divulgação

Benefícios da dança

A dança é uma das atividades físicas que mais oferece benefícios. Pesquisas apontam que a prática ajuda para a perda de peso, aumento da autoestima e combate algumas doenças cardíacas e respiratórias. De acordo com Eugênia, a disciplina é outra vantagem, principalmente para os alunos do ballet clássico. “Uma criança de três anos aprende a sentar, esperar sua hora, conviver com outras crianças, a disciplina é primordial na dança”, afirma.

Ainda entre os benefícios está o impacto. “Um bailarino sabe cair, se machuca muito menos que um jogador”, conta. A bailarina fala ainda sobre o pilates, uma das modalidades que está conquistando alunos. “Esta técnica está sendo uma aliada, pois trabalha o corpo e ajuda a respirar, coisa que as vezes os bailarinos esquecem”. O único detalhe apontado por Eugênia como malefício já é conhecido: os pés das bailarinas. “Tem calo, tem bolha, deforma, mas é o menor dos problemas, vale a pena para quem dança”, afirma a diretora da Academia de Dança Ensaio.

Frozen está entre os inúmeros espetáculos que a Ensaio vem promovendo com o seu repertório Foto: Débora Klein

Frozen está entre os inúmeros espetáculos que a Ensaio vem promovendo com o seu repertório           Foto: Débora Klein

PRIMEIRA PÁGINA

COMENTÁRIOS

Sou bailarina clássica formada pelo ballet Redenção em Porto Alegre. Dancei no ballet de San Francisco, mas retornei ao Brasil para concluir minha faculdade de enfermagem. Vim trabalhar como enfermeira aqui em Rio Grande e estou louca para voltar a dançar….tem espaço pra mim??

Marcela Engel Machado

 

Comments

comments

%d blogueiros gostam disto: