Início do conteúdo
    Notícias
  • XVII SEUR já começou

    O Mundo da Internet no Comércio e Consumo Urbano

    Começou na segunda-feira, 18 de outubro de 2021 a 17ª edição do Seminário de Estudos Urbanos e Regionais. Sob a coordenação do professor Sidney Gonçalves Vieira, os coordenadores do LEUR e seus representantes fizeram a apresentação das linhas de pesquisa no laboratório. Falaram os professores Robinson Santos Pinheiro e Giovana Mendes Oliveira, juntamente com os acadêmicos do PPGEO Pedro de Moura Alves e William Martins Lourenço, além do próprio professor Sidney. Foram apresentados or grupos GEOTER – Geografia Política, Geopolítica e Territorialidades, Hortas Urbanas, Geografia e Literatura e Geografia do Comércio e do Consumo. Após a abertura aconteceu a primeira mesa-redonda do evento.

    Intitulada O Mundo da Internet no Comércio e Consumo Urbano foram abordados os seguintes aspectos, Nas últimas décadas presenciamos o crescente uso das TICs nas relações de comércio e consumo, potencializadas pela difusão dos aparatos técnicos necessários à sua existência, destacando-se a popularização da internet e, mais recentemente, dos smartphones. Tais tecnologias têm invadido os lugares mais íntimos de desenvolvimento de nossas vidas e nos submetido cada vez mais ao tempo do capital. Os obstáculos de qualquer natureza para realização de compras tornam-se menores diante da possibilidade de consumir a qualquer hora e em qualquer lugar. Novas formas de comércio e produtos fazem com que a sociedade esteja não só cada vez mais direcionada ao consumo, mas também desenvolva novos hábitos de consumo. Nesse sentido, este minicurso tem por objetivo identificar as diferentes dimensões do comércio eletrônico, buscando compreender, além de suas manifestações, os seus desdobramentos e contradições na sociedade e no espaço. Para tanto, é constituído por três momentos: 1) A contextualização dos aspectos gerais acerca do comércio eletrônico (o que é, breve histórico, a estrutura necessária e os seus diferentes tipos); 2) Sua relação com a produção e a reprodução do espaço na hipermodernidade, sobretudo o urbano (o reajuste espaço temporal, o comércio 24/7 e o uso massivo dos sites de redes sociais e dos aplicativos); e, 3) As potencialidades e os limites do comércio eletrônico, dentre os quais destacam-se, por um lado, as relações de proximidade entre os sujeitos, a articulação campo e cidade e o desenvolvimento territorial e, por outro, a alienação, o isolamento social e a uberização do trabalho

    A apresentação foi realizada pelas professoras convidadas.

    Juliana Giolo Zancheta.

    Doutoranda (2019-2023) pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) e Mestre (2016) pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP – Campus de Rio Claro. Desenvolve pesquisas na área da Geografia Urbana, com ênfase na compreensão da dinâmica do Comércio e do Consumo na cidade, e as questões da precarização do trabalho nas plataformas digitais de entrega, sob orientação da Prof. Dra. Silvana Maria Pintaudi. É pesquisadora vinculada a Rede Brasileira de Estudos Geográficos sobre o Comércio o Consumo (ReBECCa). Possui Graduação em Geografia, Licenciatura (2011) e Bacharelado com ênfase em Análise Sócio-Espacial e Planejamento Territorial (2012) também pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP – Campus de Rio Claro e, durante a graduação desenvolveu pesquisas de iniciação científica (2010 – 2012) sobre aspectos da Economia Solidária no ambiente urbano e como política pública para geração de renda.

    Patrícia da Cruz Oliveira

    Doutoranda em Geografia na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP Rio Claro. Possui mestrado em Geografia na mesma instituição (2016) e graduação em Licenciatura em Geografia na Universidade Federal de Pelotas (2013). Atualmente é professora de Geografia do Ensino Fundamental II na Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto (SP) e pesquisadora na área de Geografia Humana com ênfase em Geografia do Comércio e do Consumo e em Geografia Urbana.

     

    A apresentação está disponível no canal do Leur no You Tube. Inscreva-se no canal, dê o seu like e acione o sininho para receber as notificações:

    https://www.youtube.com/channel/UC818uKI0WFD8laydeCfK8yQ

     

    O XVII SEUR prossegue com atividades no dia 20 de OUTUBRO DE 2021. Visite a página do evento para maiores informações:

    https://www.even3.com.br/seur/

  • Professora do DEGEO coordena GT Sobre Geografia e Arte

    GEOGRAFIA E ARTE: PERSPECTIVAS PARA PENSAR E FAZER O COTIDIANO

    A professora Andrea Maio Ortigara, substituta no Departamento de Geografia da UFPel, coordena Grupo de Trabalho junto ao Encontro Humanístico Multidisciplinar e o Congresso Latino-Americano De Estudos Humanísticos Multidisciplinares.

    Encontro Humanístico Multidisciplinar e o Congresso Latino-Americano De Estudos Humanísticos Multidisciplinares fazem parte de uma série de atividades pensadas pelo Instituto Conexão Sociocultural (CONEX) e pelo Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura (CLAEC) e com apoio da Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA campus Jaguarão. O evento ocorrerá entre 13 e 17 de dezembro de 2021.

    O GT 14 – GEOGRAFIA E ARTE: PERSPECTIVAS PARA PENSAR E FAZER O COTIDIANO, coordenado pelas professoras Dra. Ana Zeferina Ferreira Maio- Universidade Federal do Rio Grande e Dra. Andrea Maio Ortigara- Universidade Federal de Pelotas, popõe as seguintes discussões. Como as/os sujeitas/os produzem cotidianidades no espaço urbano? Como a arte e a geografia integram o cotidiano e marcam os lugares e a paisagem? Como a geografia pode impulsionar os processos de criação e a produção de pensamentos na arte?
    Como a arte pode colaborar na construção do pensamento geográfico? Como a geografia pode significar a arte e como a arte pode contribuir na atribuição de sentidos na geografia? Como abordar o urbano e seus fenômenos pelo olhar da geografia e da arte? Como criar interações entre a forma de pensar a arte e a geografia nos espaços educativos? Partindo do pressuposto que a geografia e a arte manifestam a possibilidade de se constituírem em experimentações que ultrapassam os limites do senso acadêmico formalmente estabelecido e são campos propícios à produção de diálogos plurais, o grupo de trabalho Geografia e arte: perspectivas para pensar e fazer o cotidiano se apresenta como uma proposta transdisciplinar sobre as diferentes maneiras de abordar o cotidiano na arte e na geografia.
    Este grupo de trabalho tem como premissa compreender as subjetividades presentes nas experiências que envolvem a paisagem, os lugares e os territórios, uma vez que nos campos da arte e da geografia a vivência humana está intimamente ligada a experiência espacial.  Por conseguinte, este grupo de trabalho acolhe pesquisas que abordem o papel das emoções nos processos de transformação espacial; percepções das formas simbólicas; reflexões sobre as relações entre corpo e lugar, entre corpo e espaço público e entre corpo e espaço privado; relações entre a criação em arte e a conformação dos espaços; epistemologias desobedientes; estudos pós-coloniais; narrativas de si; dispositivos de memória, coleção e arquivo; análise de fontes escritas, visuais e sonoras em sua capacidade de testemunhar aspectos simbólicos de histórias de vida; fluxos e urbanidades contemporâneas; práticas cartográficas; abordagens voltadas as percepções e representações espaciais das cidades; vivências espaciais no/do cotidiano realizadas a partir de distintas perspectivas. A geografia e arte permeiam a vida em suas inúmeras dimensões, dentre estas os processos de criação. Portanto, interessa-nos trabalhos que envolvem elaborações que se constituem em diálogos possíveis de práticas que tramam a experiência vivida no espaço. A proposição deste grupo de trabalho visa reunir investigações que tencionam aportes teóricos e metodológicos que instauram e transversalizam o conhecimento contemporâneo.

    Para maiores informações sobre a participação  o evento estão disponíveis no site: https://claec.org/ehm/apresentacao-4/

     

  • Reunião para organizar XVII SEUR e X Prêmio Mário Rosa

    LEUR irá realizar XVII SEUR e X Prêmio Mário Rosa

     

    A Coordenação do LEUR convida a todo/as integrantes para participarem de Reunião Geral do Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais, para tratar de proposta de organização do XVII SEUR e X Prêmio Mário Rosa para ser realizado em 2021.
    REUNIÃO GERAL DO LEUR
    24/08/21, TERÇA-FEIRA
    17H

    WebConf UFPEL Sala de Reuniões do LEUR

     

  • RESULTADO DA SELEÇÃO DE BOLSISTA ReBECCa

    A Coordenação do Projeto

     Rede Brasileira de Estudos Geográficos sobre Comércio e Consumo

    (ReBECCa)

    divulga o resultado da seleção de bolsista no âmbito do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica PIBIC/CNPq.

    Foram analisados o Histórico Escolar e o Curriculum Vitae apresentados. O resultado do processo seletivo resultou com a aprovação das candidatas abaixo indicadas, de acordo com a ordem de classificação:

    1º – ANA CAROLINA BILHALVA DREHMER;

    2º – JESSICA ALVES LOPES;

    3º – VITÓRIA COREIXAS AUNE.

    Na sequência serão adotadas as providências para efetivação da bolsa, de acordo com o resultado da classificação.

  • ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO DE 01 BOLSISTA

    ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO DE 01 BOLSISTA

     

    Aluno/as da Graduação em Geografia/UFPEL, interessado/as em pesquisa na área de Geografia do Comércio e do Consumo.

    A Coordenação do Projeto

     Rede Brasileira de Estudos Geográficos sobre Comércio e Consumo

    (ReBECCa)

    divulga que estão abertas as inscrições para seleção de 01 bolsista no âmbito do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica PIBIC/CNPq.

    A duração da bolsa será de 12 (doze) meses, com início em 01/09/2021 e término em 31/08/2022. A bolsa terá valor mensal de R$ 400,00 (quatrocentos reais), que poderá ser reajustado de acordo com as definições das agências financiadoras.

    Para se inscrever na seleção o candidato deve enviar mensagem com o assunto:

    “Seleção Bolsa de Iniciação Científica”

    para o seguinte endereço: sid.geo@gmail.com,

    anexando cópia atualizada:

    • do currículo cadastrado na plataforma Lattes e
    • do histórico escolar.

    – O(a) bolsista indicado deve obrigatoriamente possuir conta corrente como titular no Banco do Brasil (não são aceitas contas poupança ou outra titularidade) cadastrada no COBALTO;

    – O(a) bolsista deve possuir currículo lattes cadastrado (as informações do currículo devem ser atualizadas e enviadas ao CNPq até o dia 31/08/2021 para que o currículo não fique em preenchimento no momento da indicação);

    – O(a) bolsista deve dar aceite no termo e indicar os dados bancários para recebimento da bolsa através do e-mail que receberá do CNPq entre os dias 01/09/2021 e 10/09/2021 para que a bolsa fique ativa.

    O Edital completo pode ser acessado em:

    Edital 001/2021 Bolsas de Iniciação Científica

    Vigência das bolsas CNPq: de 01/09/2021 a 31/08/2022.

    O prazo para envio da documentação vai até 17/08/2021.

    Outras informações podem ser obtidas pelo contato no e-mail indicado.

    Atenciosamente,

    Sidney Gonçalves Vieira

  • Integrantes do LEAA lançam livro sobre a Geografia da Serra dos Tapes

    Natureza, sociedade e paisagem na

    Geografia da Serra dos Tapes

    É com satisfação que o LEUR, Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais informa o lançamento do livro “A Geografia da Serra dos Tapes”, produzido pelo laboratório parceiro LEAA, Laboratório de Estudos  Agrários e Ambientais. Aproveitamos para cumprimentar aos autores e autoras, colegas responsáveis por esse importante estudo para a Geografia do Rio Grande do Sul.

    O e-book Geografia da Serra dos Tapes: natureza, sociedade e paisagem é produto da agenda do projeto de pesquisa “Diagnóstico sobre as repercussões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) sobre os sistemas agrários familiares no RS: estudos sobre as relações entre a agricultura familiar, políticas públicas e o desenvolvimento rural na escala local”, o qual contou com apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para sua execução e publicização. No livro são apresentados os elementos e dinâmicas da natureza, os aspectos da formação histórico-cultural, o contexto socioeconômico atual e os elementos das paisagens dos municípios de Pelotas, São Lourenço do Sul, Canguçu, Arroio do Padre, Morro Redondo e Turuçu, que conformam o recorte territorial da Serra dos Tapes. As distintas seções do livro foram produzidas por autoras e autores integrantes do Laboratório de Estudos Agrários e Ambientais- LEAA e que fizeram parte da equipe do projeto de pesquisa.

    O livro pode ser encontrado para download gratuito nos seguintes links:
    Fonte das informações: LEAA, disponível em https://wp.ufpel.edu.br/leaa/2021/06/30/pre-lancamento-do-e-book-geografia-da-serra-dos-tapes-natureza-sociedade-e-paisagem/
  • LEUR/GEOTER promovem palestra sobre “As Facções eo Sistema Prisional no RS”

    Convidamos a todos/as/es para participarem da nossa primeira live de 2021 com a temática intitulada “As facções e o Sistema Prisional do Rio Grande do Sul” com o pesquisador Eduardo Urrutia.

    Ele possui graduação e mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande e atualmente é doutorando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia na Universidade Federal de Pelotas. Exerce a função de Agente Penitenciário, onde desempenhou atividades na Secretaria de Segurança Pública em Porto Alegre. A sua atuação acadêmica é nos seguintes temas: Segurança Pública, Análise Regional, Sistema Prisional e Logística.

    A live ocorrerá no dia 1 JUNHO às 19h aqui em nossa página do facebook Grupo de Pesquisa: Geografia Política, Geopolítica e Territorialidades.

  • Prof. Rodolfo Bertoncello, da UBA, fala sobre turismo urbano e patrimônio

    Em uma promoção conjunta entre o Laboratório de Estudos Urbanos (LEUR), por intermédio do Grupo de Estudos Paisagens em Movimento, com o Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural do ICH/UFPEL, dentro do programa CAPES/PRINT/UFPEL, “Alimentação, Cultura e Identidade” ocorre a palestra do professor Rodolfo Bertoncello, da Facultad de Filosofía y Letras, Instituto de Geografía, da Universidade de Buenos Aires, Argentina.

    A palestra do professor Bertoncello tem como título “Turismo Urbano. Nuevas Tendencias e implicancias socioterritoriales: El caso de Buenos Aires. Trata-se de tema no qual o professor possui larga experiência acadêmica e de pesquisa. Entre as diversas publicações em eventos, revistas e livros cabe destacar o livro, de 2008, intitulado “Turismo y Geografía. Lugares y patrimonio natural-cultural de la Argentina”, que possui excelente repercussão na comunidade científica que trabalha com esses temas.

    A palestra do professor Bertoncello ocorre no dia 11 de janeiro de 2021, às 19 h, com transmissão ao vivo pelo Canal YouTube do Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais. Acesse pelo link: https://youtu.be/mSgdKLA5HKM .

  • Professora Claudia Troncoso, UBA, fala sobre turismo, patrimônio e alimentação

    Em uma promoção conjunta entre o Laboratório de Estudos Urbanos (LEUR), por intermédio do Grupo de Estudos Paisagens em Movimento, com o Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural do ICH/UFPEL, dentro do programa CAPES/PRINT/UFPEL, “Alimentação, Cultura e Identidade” ocorre a palestra da professora Claudia Alejandra Troncoso, da Facultad de Filosofía y Letras, Instituto de Geografía, da Universidade de Buenos Aires, Argentina.

    A palestra da professora terá sua apresentação coordenada pelo professor Sidney Gonçalves Vieira, do Departamento de Geografia LEUR/ICH/UFPEL e contará com o apoio do professor Dione Dutra Lihtnov e da professora Laura Ibarlucea Dallnona, integrantes do Grupo de Estudos.

    O tema abordado será “Turismo, alimentos y valorización de especificidades geográficas. Experiências en el norte de la Argentina”. A transmissão será feita no dia 17 de dezembro de 2020, a partir das 19 h, no Canal do YouTube do LEUR, que pode ser acessado no seguinte link: https://youtu.be/b3iWYHETRfI

     

     

     

  • Prof. Márcio Ornat falou sobre Prostituição Travesti e Espaço Urbano

    No último dia do XVI Seminário de Estudos Urbanos e Regionais, em 03 de dezembro de 2020, o professor Márcio José Ornat, da universidade Estadual de Ponta Grossa, proferiu a palestra intitulada “Prostituição, Espaço Urbano e Práticas de Resistência Travesti”.

    A partir de uma abordagem geográfica, o professor Márcio analisou os territórios da prostituição e dados da violência contra travestis. O professor fez uma análise de categorias discursivas instituidoras do território descontínuo paradoxal na vivência travesti, baseado em amplo trabalho de campo realizado no Brasil e na Espanha. A partir daí, analisou os territórios descontínuos configurados segunda as categorias: fatores motivacionais de deslocamento; fatores espaciais de conectividade; fatores estratégicos de deslocamento; e, fatores de controle do território da prostituição.

    A palestra do Professor Márcio Ornat pode ser visualizada na íntegra no Canal do LEUR no YouTube. Acesse AQUI.