Início do conteúdo
    Notícias
  • Visite a página do LEUR sobre o COVID-19

    O Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais (LEUR) do Instituto de Ciências Humanas (ICH) da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) criou uma página específica para tratar do Novo Coronavírus (COVID-19).

    É comum o internauta “navegar” pela WEB em busca de informações sobre a pandemia. Nessa busca, uma infinidade de possibilidades são oferecidas, muitas vezes confundindo quem busca por informações. Para melhorar o desempenho da busca foram selecionados  links oficias de conceituadas agências e órgãos para oferecer uma série de informações úteis e atualizadas sobre a doença.

    A página “COVID-19-Estudos Geográficos-LEUR” conta com uma estrutura de apresentação, contato e abas que remetem à situação da pandemia no mundo, no Brasil, no Rio grande do Sul e em Pelotas. Além disso, são encontradas notícias atualizadas sobre a doença, com um enforque especial para os aspectos geográficos do tema.

    O usuário encontrará especialmente artigos exclusivos produzidos pela equipe do projeto “Covid-19/Estudos Geográficos/LEUR”, com estudos e análises geográficas atualizadas sobre o assunto nos chamados estudos de caso.

    Visite a página “COVID-19-Estudos Geográficos-LEUR” e fique informado.

     

  • Grupo de Pesquisa: Geografia Política, Geopolítica e Territorialidades do LEUR analisa mapeamento da população de risco para COVID-19 em Pelotas, RS

    Por
    Eduardo Schumann
    Tiaraju Salini Duarte

    O Grupo de Pesquisa GEOTER do Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais/UFPel realizou um mapeamento para demonstrar a localização da população com mais de 60 anos (Grupo de Risco do Covid – 19) por setor censitário e região Administrativa no espaço urbano do município de Pelotas. Os dados demonstram que o município de Pelotas possui aproximadamente 78 mil idosos, o que representa cerca de 25% de sua população. No que tange a espacialização, foi possível visualizar que existem três regiões administrativas que necessitam um olhar mais atendo do poder público no que tange ao distanciamento social, devido a alta taxa de população dentro da faixa de risco para o Covid – 19*, sendo elas respectivamente: Centro, Laranjal** e Fragata. A região administrativa que representa significativa preocupação é o Fragata tendo em vista o número total de idosos (aproximadamente 20 mil residentes), seguido pela Região Administrativa Centro e Três Vendas.

    Com relação aos microdados (setor censitário), foram estabelecidos três recortes que demonstram áreas dentro das regiões administrativas com maior concentração da população de risco. A análise dos mesmos demonstra novamente uma atenção necessária ao Centro e Fragata devido a proporcionalidade de idosos. A partir dos dados por setor Censitário torna-se possível pensar em zonas de risco e estabelecer uma estratégia de planejamento voltado a conscientização da população em conjunto com o estabelecimento de Políticas Públicas para atender aos idosos nestas localidades.

    O Grupo de pesquisa está debruçado agora sobre duas frentes:

    – A primeira é o mapeamento da infraestrutura da Saúde no espaço urbano de Pelotas, buscando compreender quais áreas terão maior pressão por atendimento, caso o vírus se espalhe.

    A segunda concentra-se no mapeamento das zonas de risco (através dos municípios com maior parcela de população com mais de 60 anos) no estado do Rio Grande do Sul em conjunto com a evolução dos contaminados e óbitos pelo Covid – 19, objetivando compreender quais áreas do estado estão mais propensas a evoluir no quadro de contaminação.

    *O cálculo para obter o resultado foi baseado na proporção de idosos pela população total das regiões administrativas.
    ** A região administrativa Laranjal possui um número total de idosos baixo comparado as outras regiões administrativas, todavia na proporcionalidade por total da população, a região figura com 28% de idosos, sendo a segunda maior taxa do município.

    Notas metodológicas

    A presente pesquisa baseou-se nos dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referentes ao censo de 2010. O corte populacional estabelecido foi de 50 a 80 anos.

    – A opção pelo recorte da população identificada com 50 anos no censo de 2010 ocorreu pois a mesma, no ano de 2020, está dentro da faixa de risco.
    – A opção por retirar a população com mais de 90 anos foi devido a alta taxa de mortalidade neste recorte populacional.
    – Os dados foram tabulados e organizados a partir dos programas Excel e Qgis.

    Nenhuma descrição de foto disponível.
    Nenhuma descrição de foto disponível.
  • XVI SEUR ESTÁ TEMPORARIAMENTE SUSPENSO

    Informamos a temporária suspensão das atividades do XVI Seminário de Estudos Urbanos e Regionais devido a Pandemia do COVID-19 que acomete o Brasil e, também Pelotas/RS.
    É em nome da equipe organizadora do evento que comunicamos aos discentes, docentes e profissionais interessados em participar do XVI SEUR, que aconteceria na Universidade Federal de Pelotas, de 26 a 29 de maio de 2020, que todas as atividades referentes a essa edição estão temporariamente suspensas.
    Tendo como base o comprometimento de priorizarmos a segurança de nossa equipe e, daquelas e daqueles que participarão do evento, em meio a Pandemia de Coronavírus não há a possibilidade de darmos continuidade ao andamento deste SEUR.
    Reconhecemos as importantes recomendações dadas pelos órgãos de saúde, pela Universidade Federal de Pelotas com a suspensão das aulas e de grande parte de suas atividades e, também a importância do papel científico exercido por aqueles que enxergam o SEUR enquanto momento de compartilhamento de ideias, pesquisas e de crescimento entre os pares.
    Não há data prevista para a retomada do XVI Seminário de Estudos Urbanos e Regionais (do envio de trabalhos aos painéis de discussão), entretanto, informamos que assim que retomadas normalmente as atividades na UFPel e, assegurado o controle da Pandemia do COVID-19, nossa equipe organizadora juntamente de nossos parceiros irá se reunir e trazer a público as novas e melhores definições sobre a XVI edição do evento.
    Acompanhe todas as informações pela página oficial do SEUR em https://wp.ufpel.edu.br/seur/ e pelas páginas em nossas redes sociais, no Instagram @seur.leur.ufpel e no Facebook com o evento “XVI SEUR: Crises, conflitos e alternativas”.
  • “No rumo certo” está suspenso

    Viemos a público informar que o segundo encontro do Projeto “No rumo certo”, previsto para a próxima sexta-feira (22/11), está cancelado. A motivação que leva o coletivo de alunos/as e professores a essa atitude diz respeito à solicitação de investigação feita ao Ministério Público para que averigue se essa iniciativa fere a igualdade de acesso ao Programa de Pós-graduação em Geografia da UFPel.

    Agradecemos a atenção dada e a participação dos/as colegas nessa iniciativa.

  • No rumo certo (1º encontro)

    Na sexta-feira (08/11) ocorreu o primeiro encontro do projeto No rumo certo, que visa auxiliar os candidatos ao processo seletivo de mestrado em Geografia do Programa de Pós-graduação em Geografia da UFPel.

    As primeiras exposições contaram com dicas sobre a estrutura de projeto de inscrição, com o professor Sidney Vieira e em seguida as dicas de criação e preenchimento do Currículo Lattes com o professor Dione Lihtnov. Estiveram presentes alunos da graduação e da pós-graduação em Geografia para os debates e esclarecimento de dúvidas.

    Para acessar os tutoriais de preenchimento do Lattes, clique aqui.

    O próximo encontro está previsto para o dia 22 de novembro (também sexta-feira) onde será discutida a estrutura de prova, bem como, apontamentos básicos sobre as bibliografias do processo seletivo, tanto para questão geral quanto para questões específicas de área. A reunião será na sala 212 do ICH II, às 14h30.

    Esse projeto é estruturado a partir da parceria entre alunos e alunas do PPGeo, os professores e ex alunos da Pós-graduação em Geografia da UFPel (PPGeo).

    Registros do 1º encontro do No rumo certo (08/11).

  • NO RUMO CERTO

    O novo projeto lançados pelos alunos e alunas do Programa de Pós-graduação em Geografia que fazem parte do LEUR em parceria com os colegas e professores de outros laboratórios agora é uma realidade. O “NO RUMO CERTO” é uma iniciativa que visa auxiliar os candidatos ao processo seletivo de Mestrado em Geografia 2020/1 aqui do PPGeo UFPel.

    O projeto terá dois encontros: o primeiro ocorrerá no dia 08 de novembro (próxima sexta-feira) a partir das 15h na sala 212 (LEUR) do ICH II e abordará dicas de estrutura do projeto de ingresso e dicas de preenchimento do Currículo Lattes; o segundo encontro está previsto para o dia 22/11 (sexta-feira), às 14h30, no mesmo local, entretanto, as discussões serão voltadas às bibliografias básicas da prova (para questão geral e questões específicas).

    Os diálogos e o projeto como um todo são uma parceria entre estudantes das áreas de análise do PPGeo e também professores do programa e de fora que auxiliarão os encontros, as discussões e a resolução de dúvidas.

    Participe conosco. As inscrições são gratuitas, é só levar o seu material e chegar nas datas, horários e local marcados.

  • LEUR esteve no VI SEMPGEO

    Nos dias 08, 09 e 10 de outubro os leurianos e leurianas marcaram presença no VI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Pelotas. Estudantes (de graduação e pós-graduação) e professores dedicaram tempo e atenção às construções de trabalhos e discussões que envolveram a sexta edição do SEMPGeo.

    Na tarde do primeiro dia de evento foi o momento de apresentação e discussões sobre o trabalho da leuriana Érica Insaurriaga Megiato, intitulado “Histórico dos processos de inundação no município de Pelotas no período de 1898 à 2015” sob a perspectiva da linha de Análise Ambiental do evento.

    No segundo dia, o professor e leuriano, Tiaraju Salini Duarte esteve presente no CEHUS/UFPel para contribuir às pesquisas dos estudantes da linha de Ensino de Geografia que encaminharam seus trabalhos ao evento.

    No terceiro e último dia do SEMPGeo, também durante o turno da tarde, os leurianos e leurianas da pós-graduação e da graduação em Geografia apresentaram, na linha de Análise Territorial, seus projetos de trabalho e suas considerações sobre as mais diversas temáticas que hoje são abordadas no espaço do LEUR.

    A rodada de discussões que iniciou às 14h no CEHUS/UFPel teve ainda nos primeiros horários a apresentação da leuriana Nathália Bonow com o trabalho intitulado “O processo de emancipação político-administrativo do município de Arroio do Padre/RS”, em seguida, às 14h45min, Andressa Amaral dos Santos contemplou as perspectivas geográficas com seu escrito intitulado “Os territórios das mulheres nos romances Quarto de despejo e O Quinze: diálogos entre Geografia e Literatura”. Éverson Gabriel Mesquita da Martha deu continuidade de apresentações leurianas com o trabalho “Neoliberalismo e Globalização no futebol: uma análise desses novos modelos atrelados a esse esporte no Brasil”. Já Adriel Costa da Silva trouxe à discussão a pesquisa “Território e Identidade na região administrativa do São Gonçalo, Pelotas, RS”, seguido da também leuriana Marceli Teixeira dos Santos com o trabalho “(In)Visibilidade das religiões de matrizes africanistas em Pelotas/RS: considerações iniciais de Pesquisa”, que encerrou o bloco de apresentações dos atuais pós-graduandos do PPGeo/UFPel. A banca de avaliadores, neste dia, foi composta pelo coordenador do Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais, professor Sidney Gonçalves Vieira e, pelo também leuriano e professor vinculado ao DeGeo, Robinson Pinheiro.

    Durante o segundo bloco de apresentações, na mesma tarde, os leurianos graduandos em Geografia apresentaram aos avaliadores suas pesquisas e puderam ouvir os questionamentos e considerações do público presente no evento. Leonardo Kegles iniciou com o trabalho intitulado “Fronteiras discursivas na obra de Harry Potter e a Pedra Filosofal: a construção de fronteiras discursivas a partir do discurso totalitário”. O leuriano William Martins Lourenço deu segmento com sua pesquisa “O circuito espacial de produção e o círculo de cooperação no espaço: uma proposta metodológica para analisar a produção cervejeira”, e, foi encerrado o bloco de apresentações leurianas com o trabalho “A desindustrialização do município de Pelotas/RS: um estudo sobre os deslocamentos industriais no fim do século XX” de Eduardo Schumann.

    Em breve todos os trabalhos mencionados estarão disponíveis ao acesso da comunidade nos Anais do VI SEMPGeo.

    Importante salientar que em grande parte a construção de avaliadores de trabalhos do VI SEMPGeo teve atuação de leurianos e leurianas, a professora vinculada ao DeGeo Giovana Mendes de Oliveira também fez parte desse processo, contribuindo à constituição do evento.  Além disso, reiteramos a importância da parceria entre o SEMPGeo e o LEUR, fortalecendo a atuação e o desenvolvimento das pesquisas realizadas pelos/pelas estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação em Geografia.

    Avante, SEMPGeo.

    Abaixo seguem alguns dos registros feitos durante o VI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFPel.

  • Leur recebe ingressantes do Bacharelado em Geografia

    Na quinta-feira, 15 de agosto, a turma de alunos ingressantes no curso de Bacharelado em Geografia visitou o Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais. Na oportunidade, os novos estudantes foram recebidos por professores e estudantes laboratoristas do LEUR para uma conversa de apresentação do laboratório.

    Os alunos ingressantes tomaram conhecimento das atividades desenvolvidas no Leur e receberam o convite para que venham participar dos projetos em andamento e sugerir a criação de novos projetos para estudar, pesquisar e fazer extensão.

    Os membros do Leur fizeram questão de colocar à disposição o laboratório para que todos participem e se sintam à vontade em participar da comunidade acadêmica da Geografia. Os membros do Leur desejam a todos os ingressantes no Bacharelado em Geografia 2019/2 muito boas vindas.

     

    Veja, a seguir, alguns momentos da recepção aos calouros no Leur.

  • LEUR reinicia reuniões de trabalho

    Na quarta-feira (03/07) o Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais (LEUR) deu continuidade às reuniões de trabalho pós evento.

    Foi feita avaliação do XV SEUR e logo após foi feito o planejamento das ações seguintes. O professor Tiaraju foi escolhido para a coordenação geral do XVI SEUR, que passará a ser organizado logo em seguida.

    A agenda dos Grupos de Trabalho foi reorganizada, passando a constar na aba AGENDA do próprio site.

    Diversas atividades pendentes foram organizadas pelo grupo.

    Foto da reunião tirada por Adriel Costa.