Áudio séries: novo estilo de podcast faz sucesso no Brasil

Por Helena Isquierdo      

Por que não experimentar o formato que relembra as antigas radionovelas?

Podcasts trouxeram  para o público uma outra forma de consumir os mais diversos conteúdos

No dia 21 de outubro, é comemorado no Brasil o Dia do Podcast. A data é uma homenagem ao primeiro podcast postado em território brasileiro, além de ser uma ótima iniciativa para divulgar o meio – que há alguns anos ainda não era tão popular.

O formato, que hoje já se tornou uma febre no mundo inteiro, trouxe para seus ouvintes uma outra forma de consumir conteúdos: através de áudios disponibilizados em plataformas de streaming.

Essa forma de comunicação abrange assuntos sobre absolutamente qualquer área. Jornalismo, educação, cinema, cultura, atualidades, esportes, entrevistas… São inúmeros os formatos de podcasts que estão disponíveis atualmente. Entre esses nichos, há um que vem ganhando força e destaque recentemente: as áudio séries. Essa possibilidade foi bem aceita pelo público, e cresceu durante a pandemia.

E uma das mais conhecidas e faladas nos últimos meses é Paciente 63, do Spotify Studios, disponível de forma gratuita na plataforma.

A trama é narrada pelas vozes de Seu Jorge e Mel Lisboa, nos papéis de Pedro Roiter e Dra. Elisa Amaral. Ele, um possível viajante no tempo nascido na “geração entre pandemias”, e ela, uma médica responsável por atender pacientes internados em um hospital psiquiátrico. Os dois se encontram em outubro de 2022, em um mundo pós-pandemia da Covid-19.

Gravação do Podcast Paciente 63 com Mel Lisboa (Elisa) e Seu Jorge (Pedro)               Foto: Bruno Poletti

 

O personagem Pedro veio do ano de 2062 para evitar uma catástrofe mundial ainda pior do que a pandemia de 2020, responsável por destruir grande parte do Planeta Terra. E, para salvar a humanidade, ele afirma precisar da ajuda da terapeuta. Inicialmente, Elisa acredita que o homem precisa de ajuda médica, mas aos poucos se envolve na história. Os personagens, que começam com uma relação de paciente e terapeuta, acabam criando laços improváveis e intensos ao longo dos episódios.

A áudio série possui 10 episódios, que se tornam mais envolventes a cada minuto. O roteiro de ficção faz até mesmo quem não é fã do gênero não conseguir parar de escutar.

Todos os episódios estão disponíveis de forma gratuita na plataforma do Spotify.

A ideia das séries em formato de podcast ainda não é tão popular no Brasil, mas, sem dúvida, Paciente 63 é uma ótima escolha para quem procura um entretenimento rápido, inteligente e muito intrigante. É o tipo de história que faz você pensar em dezenas de teorias…

A produção é uma adaptação da áudio série chilena “Caso 63”, de Julio Rojas. E, para quem gostar do formato, já estão disponíveis diversas áudio séries para maratonar nos principais serviços de streamings.

Brasil passou a ocupar neste ano a quinta posição no ranking de países que mais produzem no formato

O que é podcast?

Não há dúvidas que o formato de mídia nunca esteve tão em alta no Brasil como agora, mas como os podcasts nasceram?

O termo apareceu pela primeira vez em 2004, em uma publicação do jornal The Guardian. A palavra é uma junção de “iPod” (dispositivo da Apple de reprodução de áudio), e “broadcasting”, termo que significa transmissão.

Mas o primeiro podcast só surgiu, de fato, alguns meses depois, através de Adam Curry (ex-VJ da MTV). Já o programa pioneiro no Brasil foi o “Digital Minds”, criado pelo programador Danilo Medeiros, também em 2004.

Em 2019, de acordo com uma matéria publicada no site da Associação Nacional de Jornais (ANJ), existiam mais de dois mil programas ativos no país. Na época, a pesquisa analisou que quatro em cada dez brasileiros já tinham consumido algum tipo de podcast.

Para a Geração Z e os Millennials, as preferências são conteúdos de humor e comédia. A Geração X opta por notícias e temas relacionados à saúde. Já os Baby Boomers buscam por notícias e documentários.
Imagem: Pexels

O Brasil passou a ocupar em 2021 a quinta posição no ranking de países que mais produzem no formato. O estudo realizado pela Globo em parceria com o Ibope também constatou que cerca de 57% dos brasileiros começaram a ouvir podcasts durante a pandemia do Covid-19. É possível dizer que essa foi uma das principais alternativas encontradas pela população para driblar a solidão do isolamento social.

PRIMEIRA PÁGINA

COMENTÁRIOS

Comments

comments

%d blogueiros gostam disto: