mai 21

Aluna do CSF integra lista de estudantes com mais altos desempenhos

A estudante de Engenharia Hídrica da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Michaela Barbara Neto, participante do programa Ciência Sem Fronteiras (CSF), foi selecionada para uma seleta lista. Estudando na California State University (CSU-Chico), nos Estados Unidos, ela é um dos nomes da Dean’s Honor Roll, uma lista de alunos que alcançaram os mais altos rendimentos acadêmicos de todo centro ao qual estão vinculados.

Michaela integra o College of Engineering, Computer Science, and Construction Management (ECC), no curso de Engenharia Civil.

Todos os alunos da instituição norte-americana de ensino concorrem a essa lista de igual pra igual, indiferente da nacionalidade. “Receber uma menção honrosa foi realmente uma surpresa. Jamais imaginei que existisse um prêmio desse tipo por semestre na universidade”, disse.

Michaela credita o prêmio à sua média geral, que foi acima da média comum dos alunos de Engenharia da instituição. “Também pela minha intensa dedicação às disciplinas de Capstone, que foram notadas pelos professores”, afirmou. Esse tipo de disciplina é cursado por alunos de mestrado e graduação que, em conjunto, desenvolvem projetos reais de engenharia para empresas privadas ou para o governo – são as últimas disciplinas antes de os alunos se graduarem. Segundo ela, seu desempenho possibilitou que continuasse aprimorando um projeto desenvolvido nas disciplinas por mais cinco meses, sob orientação do Dr. Stewart Oakley. O projeto em que atuou atualmente encontra-se no Peru para avaliação da aquisição por parte do governo peruano.

Compor a Dean’s Honor List Fall 2014 dá à Michaela o direito de cursar aulas de honor. Nessas disciplinas, apenas alunos que compõem a lista podem se matricular. Além disso, se quisesse permanecer na CSU-Chico pagaria menos nas mensalidades e, dependendo dos outros candidatos, poderia receber uma bolsa de estudos.

Experiência
De acordo com a estudante, nos Estados Unidos ela está tendo a oportunidade de aprofundar conhecimentos em áreas mais específicas da Engenharia Hídrica, como desenvolvimento e gerenciamento de sistemas de tratamento de águas, gerenciamento de corpos hídricos e
avaliação da poluição no meio (solo, água e atmosfera) com objetivo de restauração e alerta ambiental.

Para Michaela, o mais desafiante neste período de intercâmbio foi cursar disciplinas de final de curso, especialmente as chamadas “Capstone”. Ela cursou duas delas. “Poderíamos considerar essas disciplinas muito próximas ao desenvolvimento de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) no Brasil, só que realizado em cinco meses. Com isso elas demandam muito tempo, esforço e habilidades, como escrita formal, apresentação formal para uma razoável platéia e trabalho árduo em equipe”, contou.

Michaela estudou na California State University até este mês. Atualmente, está estagiando na University of South Florida.

Veja, abaixo, a carta recebida pela estudante.

Michaela_Menção Honrosa

Via: Coordenação de Comunicação Social – UFPel

mai 21

Bolsas para Brasileiro – Fulbright

Os programas promovem a mobilidade acadêmica e profissional de cidadãos brasileiros e norte-americanos, com vistas ao aprofundamento do entendimento entre o Brasil e os EUA. Até hoje, mais de 3.500 brasileiros puderam estudar e viver nos Estados Unidos, e mais de 2.700 norte-americanos vieram fazer o mesmo no Brasil.

Estes programas atendem, em suas diversas modalidades, estudantes de graduação , pós-graduação , professores, pesquisadores, profissionais em meio de carreira e instituições de ensino superior.

Saiba mais

FAQ – Tudo o que você precisa saber sobre as bolsas.

Mantenha-se informado sobre bolsas de estudo da Fulbright cadastrando-se  em no site.

mai 18

OEA-Fondo Verde – Becas del Programa de Alianzas para la Educación y la Capacitación (PAEC)

Departamento de Desarrollo Humano, Educación y Cultura de la OEA
Programa de Becas de Desarrollo Profesional

OEA –  FONDO VERDE Becas de Desarrollo Profesional bajo el
Programa de Alianzas para la Educación y la Capacitación (PAEC)

La Secretaría General de la Organización de los Estados Americanos (SG/OEA) y Fondo Verde, ofrecen becas a candidatos calificados de las Américas para enriquecer su desarrollo profesional a través de los siguientes programas:

Nombre del Programa Fechas del Curso
Diploma en Gestión del Turismo Sostenible
(Descargar folleto)
15 de julio 2015 al 17 de febrero de 2016
Diploma en Gestión Ambiental Urbana
(Descargar folleto)
15 de julio 2015 al 17 de febrero de 2016
Diploma en Ingeniería para el Tratamiento de Aguas Especiales
(Descargar folleto)
22 de julio 2015 al 24 de febrero de 2016
Diploma en Evaluación de Impacto Ambiental
(Descargar folleto)
22 de julio 2015 al 24 de febrero de 2016
Diploma en Creación de Modelos de Simulación Ambiental
(Descargar folleto)
22 de julio 2015 al 24 de febrero de 2016
Diploma en Gestión del Riesgo de Desastres y Adaptación al Cambio Climático
(Descargar folleto)
05 de agosto 2015 al 09 de marzo de 2016
Diploma en Cambio Climático y la era Post Kioto: mitigación, adaptación, tecnologías y financiación.
(Descargar folleto)                        
05 de agosto 2015 al 09 de marzo de 2016
Diploma en Ecoturismo
(Descargar folleto)
05 de agosto 2015 al 09 de marzo de 2016

I. ACERCA DE LAS BECAS

1.1. Becas parciales

Fondo Verde, cubrirá el 50% del costo total de la beca y el becario será responsable del pago del 50% restante, ascendente a US$ 700. El becario hará directamente este pago a Fondo Verde mediante Transferencia Bancaria Internacional, Giro Postal [Western Union] o tarjetas de crédito a través de PayPal hasta 1 día antes del inicio del curso.

Ni la SG/OEA ni Fondo Verde cubrirán el restante 50% del costo total del programa de las becas parciales, que será exclusiva responsabilidad de los becarios OEA-Fondo Verde.
               
Importante:
Los precios incluyen diploma, certificado y gastos de envío de los mismos a su país de residencia.

1.2. Requisitos de Elegibilidad:

1.3. Restricciones de Postulación a la Beca:

  • Ciudadanos o residentes permanentes del país de estudio, en este caso Perú, no pueden postular a esta beca;
  • Si usted ha sido favorecido con una Beca del Programa de Desarrollo Profesional en los últimos doce (12)  meses, o si usted actualmente tiene una Beca de Estudios Académicos, no es elegible para esta beca.

1.4. Documentos Requeridos:

Los candidatos deben completar y presentar el Formulario de solicitud de beca que se encuentra en el siguiente enlace:   http://www.oas.org/es/becas/desprofesional.asp a la Oficina Nacional de enlace-ONE- de su país:  http://www.oas.org/es/becas/programaregular/one.asp

La fecha límite para la presentación de solicitudes al ONE difiere de un país a otro y, por lo tanto, debe ser confirmada con el ONE correspondiente en el país de origen o de residencia permanente. Es responsabilidad del candidato averiguar la fecha establecida por la ONE en su país de residencia.

Cualquier duda sobre el proceso de postulación a becas de este curso debe ser dirigida a: PDSP@oas.org

Contacto del coordinador en Fondo Verde:
Teófila Egoavil Benito
Directora de División de Educación Internacional (DEI)
DEI América – Fondo Verde
Teléfono: ++51-64-601240
Móvil: ++51-964466907
Correos electrónicos:
teo.egoavil@fondoverde.org
formacion@fondoverde.org

ESTE BOLETÍN SE PRODUCE POR ENCARGO DE FONDO VERDE

Base de datos de profesionales:
Si desea formar parte de esa base de datos y ser considerado prioritariamente cuando se presenten oportunidades, regístrese en el siguiente ENLACE. El acceso a la base es restringido por lo cual se requerirá acceso para la misma.
REDESMA es una iniciativa de CEBEM, la emisión de un boletín EXTRA es un servicio que REDESMA ofrece y  que solamente se encarga de difundir la información que nos hacen llegar nuestros ocasionales clientes, REDESMA  ofrece  este servicio a todo público que esté interesado en difundir algo específico y en extenso, para mayor información:redesma@cebem.org
La información que compartimos es elaborada y distribuida gratuitamente por REDESMA con noticias que ustedes nos envían, o que nosotros recopilamos. Todos los miembros de nuestra lista han aceptado recibirla o solicitado su inclusión en la misma. Si no desean recibir el boletín por favor edite o darse de baja de nuestras listas en esta direcciónhttp://listas.cebem.org/paginas/editab/index.php

mai 18

Bolsas de estudo de pós graduação do governo da Nova Zelândia

Estudo de pós-graduação (latu sensu e stricto sensu – de 6 meses a 2 anos)

Áreas prioritarias de estudo e pesquisa(mas não exclusivas): Agricultura/Agronegócio e Ernergias Renováveis.

Primeiramente os candidatos devem receber a a carta de aceitação da universidade , apenas com essa aprovação podem solicitar a bolsa NZDS,. Os applications devem ser enviados a embaixada da Nova Zelândia em Brasília até o dia 31 de junho de 2015.

 

Mais informações em: http://www.aid.govt.nz/funding-and-contracts/scholarships/eligible-countries/latin-america

 

mai 18

II Curso internacional em Herbologia e Resistência das plantas daninhas a Herbicidas

unnamed

mai 15

ATENÇÃO ATENÇÃO! Retificação do edital de mobilidade internacional com bolsa (BRACOL, IPB, UDCA)

A CRInter divulga o edital retificador do edital CRInter Nº. 03/2015 de mobilidade internacional com bolsa (BRACOL, IPB, UDCA).

Foram alterados:

– Os prazos de entrega, agora foi postergado para até dia 22/05/2015.
– Os requisitos necessários para se candidatar, agora os alunos dos cursos participantes do Ciência sem Fronteiras também podem se inscrever.

Edital Bolsas 2015 e 2016 – retificado 2

mai 15

Alteração nos requisitios para realização de mobilidade

A CRInter informa que a partir desta data passa a integrar como item obrigatório de todos os próximos editais de mobilidade acadêmica a apresentação de resultado da prova de nivelamento de língua TOEFL. Assim sendo, a CRInter aconselha aos alunos que pretendem realizar período de mobilidade durante a graduação que já encaminhem a realização da prova, caso ainda não a tenham feito, visando estarem aptos a realização de mobilidade acadêmica. Lembramos ainda que a UFPel periodicamente oferece gratuitamente a realização da prova.

mai 15

Bolsas de estudo OEA

O Departamento de Desenvolvimento Humano e Educação (DDHE) da OEA encaminha nota informando sobre oportunidades de bolsas oferecidas pela OEA e a Universidade Livre de Bruxelas (VUB – “Vrije Universiteit Brussel”), em esforço conjunto para apoiar a educação nas Américas.

Serão oferecidas bolsas para mais de vinte programas de mestrado, em língua inglesa, nas áreas humanas, exatas e biológicas, com duração entre 10 e 22 meses.

Informações adicionais estão disponíveis na página eletrônica: www.oas.org/becas.
O DDHE oferece o contato do Sr. Neal Morris para sanar eventuais dúvidas (nmorris@oas.org)”.

mai 15

Resultado das bolsas de mobilidade Santander

A CRInter divulga os selecionados para as bolsas Luso-brasileiras e Íbero-americanas de mobilidade acadêmica internacional do Santander Universidades.

Programa de bolsas Luso-brasileiras:

1º- Nurian Brandão
2º- Jocarli Silveira Soares
3º- Mirella Moraes de Borba
4º- Shayda Cazaubon Peres
5º- João Paulo Fontoura Vieira

Programa de bolsas Íbero-americanas:

1º- Bruna Hoisler Sallet
2º- Vitor Pavan
3º- Kathleen Oliveira de Ávila
4º- Júlia Moraes de Andrade
5º- Monique Heeman

 

Os selecionados serão contatados pela CRInter para que dêem início ao trâmite de candidatura nas universidades estrangeiras.

mai 05

Oportunidades Internacionais de Financiamento: Chamada de propostas sobre a previsibilidade climática e ligações inter-regionais

O FórumBelmont e JPI Clima lançaram Chamada para financiamento de pré-propostas sobre a previsibilidade climática e as ligações inter-regionais. Esta Chamada tem como objetivo apoiar projetos de pesquisa de médio porte, de três a quatro anos de duração. Oorçamento disponível, para cada proposta aprovada, é de 1 a € 3M. As pré-propostas devem ser enviadas até 01 de junho de 2015.

Esta chamadatem como objetivo contribuir para o desafio global de desenvolvimento de serviços de clima com um foco sobre o papel das ligações inter-regionais na variabilidade climática e previsibilidade. Os principais impedimentos para os serviços de clima eficazes, em nível regional e local, ainda existem por causa de processos climáticos pouco ou mal compreendidos (em parte causados por uma escassez de observações), insuficiente difusão do conhecimento científico, os conflitos entre os fatores climáticos e não climáticos e falta de ação pelos tomadores de decisão e da sociedade em geral.

Dada acomplexidade e abrangência desses desafios e os benefícios potenciais da pesquisa, no âmbito do presente convite, as propostas de projeto devem demonstrar uma necessidade de pesquisa para a coordenação internacional e regional. Os consórcios de pesquisa devem ser apoiados por, pelo menos, três agências parceiras participantes, com pelo menos uma fora da Europa.

Mais informações em:

http://www.futureearth.org/news/call-proposals-climate-predictability-and-inter-regional-linkages?utm_source=Future+Earth+Newsletter&utm_campaign=86a67965be-April_2015_mailing4_29_2015&utm_medium=email&utm_term=0_53def20e3a-86a67965be-288803177

Posts mais antigos «