Atribuições da Tradutora

Segundo documento homologado pela reitoria em janeiro de 2015, são atribuições do tradutor institucional:

  • Atuar em ações de mobilidade acadêmica discente (Ciência sem Fronteiras e outros), traduzindo:

– Atestado de matrícula (graduação e pós-graduação);

– Atestado de previsão de formatura;

– Atestado de previsão de obtenção do grau de mestre ou doutor;

– Atestado de conclusão de pós-graduação (acusando a defesa do trabalho);

– Atestado de participação em projetos de pesquisa e afins;

– Atestado de porcentagem referente ao montante da graduação concluída pelo aluno em sua universidade de origem antes de sair em mobilidade acadêmica;

– Históricos (de graduação e pós-graduação);

– Diplomas (de graduação e pós-graduação);

– Tradução das ementas das disciplinas cursadas pelo aluno fora do país, quando do seu retorno;

– Cartas de aceite;

– Outros documentos (exames médicos, cartas de recomendação, etc) para alunos em vulnerabilidade social.

  • Atuar em ações de mobilidade acadêmica docente, traduzindo:

– Cartas de aceite/anuência;

– Diploma;

– Requerimentos.

  • Atuar em ações de internacionalização, traduzindo:

– Acordos de cooperação;

– Padronização de emails e suporte linguístico em outros textos imprescindíveis para o diálogo com parceiros internacionais;

– Suporte linguístico em ligações telefônicas da CRINTER, recepção de convidados estrangeiros na CRINTER e pequenos eventos voltados à mobilidade;

– Produção de material institucional para o site da UFPel, folders, cartões de visita e similares.

NÃO COMPETE AO TRADUTOR INSTITUCIONAL:

– Traduzir ou revisar abstracts para alunos, professores e servidores da universidade;

– Traduzir ou revisar artigos para alunos, professores e servidores da universidade;

– Traduzir documentos (de qualquer natureza) não emitidos pela instituição;

– Traduzir as ementas das disciplinas cursadas pelo aluno UFPel em momento de pré-mobilidade acadêmica;

– Traduzir cartas de recomendação de docentes ou cartas de motivação de discentes;

– Traduzir documentos de ex-alunos;

– Traduzir currículos de alunos, professores e servidores;

– Traduzir projetos de pesquisa de alunos, professores e servidores;

– Traduzir certificados de participação em eventos (congressos, seminários, jornadas, semana acadêmica, cursos de extensão e afins) para alunos que se candidatam a mobilidade acadêmica;

– Atuar como intérprete em eventos dos cursos de graduação e pós-graduação da universidade.