terça-feira, 16 de abril
Shadow

Seminário de Patologias Sociais III inicia com novidades

Como projeto do Print/UFPel, o Observatório Global de Patologias Sociais iniciou mais um seminário online internacional. Pra este semestre, foram admitidos estudantes regularmentes matriculados de outras instituições. Além de pós-graduandos da UFPel, participam estudantes das Universidades Federal de Florianópolis, Londrina e Católica de Temuco (Chile). Da UFPel, estão matriculados estudantes de filosofia, odontologia, direito, arquitetura e urbanimo, antropologia, enfermagem, veterinária e biodiversidade animal. Dos professores, também há uma heterogeneidade bastante significativa, como filosofia, medicina, odontologia, psicologia e educação.

Nesta quinta-feira, o pró-reitor Flávio Demarco esteve online, quando destacou a importância do Print. Na oportunidade, ele disse que no segundo semestre haverá um momento para uma avaliação mais profunda da internacionalização das Universidades. Nesse sentido, ele adiantou que “a partir do próximo ano, entrará em vigor um novo modelo de internacionalização das Universidade brasileira”.

PrintScreen com os professors Flário de Marco, Maximiliano Cenci e Otávio d’Avila, aula de 16 de março de 2023.

 

O projeto do Observatório integraliza os “Fatores C+T”, combinando a força criativa de palavras com o prefixo “co”, como cooperação, compartilhamento, colaboração, comunicação etc. Ao mesmo tempo, acrescenta-se a noção de transversalidade, uma noção muito ressaltada pelo professor Maximiliano Cenci desde o início do projeto.

O Fator C concerne ao quefazer coletivo que, segundo o professor Jovino Pizzi, se traduz em coautoria conjunta, uma espécie de solidariedade em pesquisa, tanto em relação aos recursos materiais, força de trabalho, conhecimentos técnicos, capacidades organizativas e de gestão, com produtos coletivos e impactos diferenciados.

Embora modesto e preliminar, a estratégia do grupo do Observatório já consolidou um referencial, como foi o exemplo do Glossário de Patologias Sociais. Além de buscar uma segunda edição, a equipe está voltada também na elaboração de um instrumento para a avaliação das patologias sociais. Nesse sentido, os professores Otávio d’Avila e Eduardo Dicke de Castilhos têm se esforçado no refino de um questionário para medir a percepção que as pessoas têm das patologias sociais.

PrintScreen da aula de 16 de março de 2023, em https://bbbadm-balancer.ufpel.edu.br/playback/presentation/2.3/66f8998b61f92be238b9e5350616984a1b4bb72d-1678991499521