Início do conteúdo
    Notícias
  • EDITAL Nº 113/2018 – SELEÇÃO DE ALUNO REGULAR 01/2019 – PPGDTSA

    A Universidade Federal de Pelotas em conformidade com o Regimento Stricto Sensu da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação e a Coordenação do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Desenvolvimento Territorial e Sistemas Agroindustriais (PPGDTSA) tornam público, para conhecimento dos interessados, o processo de seleção das/os candidatas/os do referido Programa, nos termos estabelecidos neste Edital.

    SEI_UFPel – 0297205 – Edital de seleção PRPPGI

    Anexos 1, 2, 3 e 4

  • Membros do PPGDTSA aprovam trabalhos no XXI SEMEAD

    Os mestrandos Camila Cabrera Gomes, Jaqueline de Vasconcelos Chagas, Marlete de Moura Ribeiro e Michele Raasch, e os mestres pelo PPGDTSA Cristiano Pinto Klinger, Gabriela Jurak de Castro, juntamente com os professores Alisson Eduardo Maehler, Elvis Silveira-Martins, aprovamtrabalhos no XXI SEMEAD , que se realizará nos dias 07, 08 e 09 de novembro na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.
    O PÃO NOSSO DE CADA DIA: UM CASO PARA ENSINO SOBRE CUSTO DE PRODUÇÃO (Autores: Marlete de Moura Ribeiro; Elvis Silveira-Martins; Michele Raasch)
    SE NÃO MUDAR ESTÁ FRITZ: UM CASO SOBRE MODELO DO EQUILÍBRIO PONTUADO (Autores: Michele Raasch; Elvis Silveira-Martins; Jaqueline de Vasconcelos Chagas)
    POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO, DIFERENCIAÇÃO E DESEMPENHO: UMA PESQUISA COM VINÍCOLAS BRASILEIRAS (Autores: Cristiano Pinto Klinger; Gabriela Jurak de Castro; Elvis Silveira-Martins)
    GESTÃO DO CONHECIMENTO NO SETOR DE VITIVINICULTURA: UMA COMPARAÇÃO ENTRE O BRASIL, O CHILE E A ARGENTINA (Autores: Camila Cabrera Gomes; Alisson Eduardo Maehler).
  • 18º Prêmio Péter Murányi – Ciência & Tecnologia

    A UFPel está sendo convidada a participar do Prêmio Péter Murányi e têm até o dia 31 de agosto para enviar suas iniciativas.

    Sob o tema “Ciência & Tecnologia”, serão entregues R$ 250 mil, sendo R$ 200 mil ao vencedor, R$ 30 mil e R$ 20 mil ao segundo e terceiro colocados, respectivamente.

    A iniciativa, criada em 2002 pela Fundação Péter Murányi, tem como objetivo reconhecer trabalhos que melhorem a qualidade de vida da sociedade com base em três critérios: a inovação da propostaa aplicabilidade prática; e como o trabalho impacta e beneficia populações em desenvolvimento.

    Colocamos abaixo, quais são as principais dúvidas e quais os passos devem ser seguidos para quem tem interesse em concorrer.


    Quem pode participar?

    Qualquer pessoa que tenha um projeto voltado para a área de Ciência & Tecnologia – inovador, com resultados de sua aplicação, comprovando melhorias na qualidade de vida – pode participar. Apenas, é necessário que esse projeto seja indicado por uma instituição, para assegurar sua originalidade. Lembrando que o valor do Prêmio é concedido para os autores do trabalho (pessoa física), e não para a entidade que o indicou.

    Como faço para me inscrever?

    Só podem participar os trabalhos “indicados” por instituições (empresas, universidades, ONG’s ou outras instituições de ensino e pesquisa). Essas entidades precisam estar cadastradas na Fundação, mas ainda é possível se cadastrar enviando um email, conforme modelo disponível no site www.fundacaopetermuranyi.org.br/premio.

    Quanto eu pago para concorrer ao Prêmio? 

    A participação é gratuita. Basta atender aos critérios delimitados pela Fundação Péter Murányi e seguir as orientações do Edital.

    Como e quando o vencedor será definido?

    Os vencedores do Prêmio Péter Murányi serão conhecidos em fevereiro de 2019. Os projetos serão analisados por especialistas da área. A colocação das três iniciativas será definida por um júri com representantes científicos, acadêmicos, empresários e pessoas da sociedade civil.

    Serviço:

    18º Prêmio Péter Murányi – Ciência & Tecnologia
    Cadastro e envio dos trabalhos: até 31 de agosto de 2018
    Divulgação dos finalistas: fevereiro de 2019
    Cerimônia de entrega: abril de 2019
    Para mais informações, basta acessar: www.fundacaopetermuranyi.org.br/premio.

     

    A premiação acontece anualmente, alternando os temas “Alimentação”, “Educação”, “Saúde” e “Ciência & Tecnologia”. 

  • Resultado Final do Processo Seletivo para Aluno Especial – EDITAL Nº 90/2018

    Disciplina Gestão das Organizações Sociais no Ambiente Rural
    Katiuscia da Silva Bueno
    Wendelino Fang

    Disciplina Gestão de Operações Sustentáveis
    Auro Augusto Baier
    Daniele Rodrigues Garcia
    Josefer de Lima Souza
    Mariane Buzzolaro

     

    As matrículas ocorrerão nos dias 20 e 21 de agosto de 2018 das 08 hs às 19hs. Para realizá-las os candidatos deverão comparecer pessoalmente ou representandos por procuração na Secretaria Acadêmica da FAT (sala 416), munidos da carteira de identidade e cpf, diploma de graduação, titulo de eleitor e certificado de reservista (para homens).

  • Mestrandas do PPGDTSA aprovam artigo na Revista de Negócios da FURB

    As mestrandas Michele Raasch e Camila Cabrera Gomes, em conjunto com o Prof. Dr. Elvis Silveira Martins, aprovaram o artigo “Resiliência: uma Bibliometria em Bases de Dados Nacionais e Internacionais” na Revista de Negócios: Studies on emerging countries do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade de Blumenau. Maiores informações sobre o artigo podem ser obtidas através do link: http://proxy.furb.br/ojs/index.php/rn/article/view/6950 

  • III AgUrb abre inscrições para saídas de campo

     

     

     

    .

    A III AgUrb – Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada – que acontecerá em Porto Alegre/RS entre os dias 17 e 21 de setembro de 2018 – abriu inscrições para asSaídas de Campo, que serão realizadas no dia 20 de setembro. Ao todo, são nove opções de roteirosque proporcionam diferentes experiências e promovem o conhecimento sobre comunidades tradicionais, processos produtivos de base agroecológica, certificação, comercialização, turismo local, entre outros temas associados à agricultura e à alimentação.

    Os participantes da Conferência poderão conhecer in loco  iniciativas em agroecologia (produção, organização, certificação, ensino e pesquisa, em Porto Alegre), visitar propriedades que fazem parte do projeto Caminhos Rurais de Porto Alegre, conhecer o turismo de base comunitária e pesca(Porto Alegre), as vivências e cultivos quilombolas em áreas urbanas (na comunidade Manoel Barbosa, em Gravataí), o turismo de base comunitária e cultural do Quilombo dos Alpes (Porto Alegre), a tradicionalidade da pesca no litoral norte do Rio Grande do Sul (Tramandaí e Imbé), acultura Guarani – Mbya Jeguatá (na Escola da Aldeia Tekoá Jatai’ty, em Viamão), o Caminho dos Alimentos (em cooperativas e propriedades de Itati) e a produção de alimentos agroecológicos produzidos a partir de assentamentos da Reforma Agrária (Eldorado do Sul).

    As localidades ficam a uma distância de até 1h30min de Porto Alegre e as atividades terão a duração de aproximadamente 8 horas, com refeições incluídas. A lista detalhada dos roteiros pode ser conferida em http://agricultureinanurbanizingsociety-com.umbler.net/pt/saidas-de-campo/, e as inscrições devem ser feitas pelo email fieldtripsagurb@gmail.com.

    Comissão Organizadora da Conferência viabiliza a iniciativa em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul – EMATER-RS e a Via Campesina.

     

    Sobre a AgUrb

    UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul sediará a III AgUrb, que tem como tema centralAlimentos saudáveis, sociobiodiversidade e sistemas agroalimentares sustentáveis: inovações do consumo à produção. Ao longo de cinco dias, de 17 e 21 de setembro, a Conferência vai reunir cerca de170 especialistas de 36 países, em uma intensa programação que inclui painéis de escopo internacional,simpósios, apresentação de trabalhos científicos em grupos de trabalho temáticosrelatos de experiênciassaídas de campo e atividades culturais. Os interessados em participar devem se inscrever pelo site: bit.ly/AgUrbInscricoes.

    Reconhecidos acadêmicos e especialistas, além de representantes de governos, instituições internacionais e lideranças de movimentos sociais participam dos painéis. O objetivo é refletir e debater diferentes visões sobre teorias, práticas e processos relacionados a sistemas agroalimentares sustentáveis e resilientes, contribuindo para a articulação e construção de uma nova agenda de pesquisas, estudos e ações. Entre os conferencistas, estão Patrick Caron (Presidente do Painel de Alto Nível de Peritos do Comitê de Segurança Alimentar Mundial – França), Elizabeth Mpofu (Coordenadora Geral da Via CampesinaInternacional – Zimbabwe), Elisabetta Recine (Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – CONSEA – Brasil), Allison Blay Palmer (Diretora do Centro de Governança Internacional e Inovação – Canadá) e Hannah Wittman (Diretora Acadêmica Centro de Sistemas Alimentares Sustentáveis da Universidade da Colúmbia Britânica – Canadá). Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS), Mudanças Climáticas, Segurança e Soberania Alimentar, e Política e Governança são alguns dos assuntos que serão tratados durante as manhãs. Os painéis acontecem no Salão de Atos da UFRGS, comtradução simultânea.

    Os Simpósios têm como objetivo contemplar uma ampla gama de discussões em torno da agricultura e alimentação. Ao todo, serão 20 simpósios durante a Conferência, que acontecem no início da tarde, em auditórios para públicos de cerca de 250 pessoas. Entre os palestrantes confirmados, estão Harriet Friedmann (Escola Munk de Assuntos Globais da Universidade de Toronto, Canadá), Marijke D´Haese(Departamento de de Economia Agrícola, Universidade de Ghent, Bélgica), Terry Marsden (Instituto de Locais Sustentáveis da Universidade de Cardiff, Reino Unido), Jan Douwe van der Ploeg (Universidade de Wageningen, Holanda) e Renato Maluf (Pós-graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade CPDA/UFRRJ, Brasil).

    Nos Grupos de Trabalho serão apresentadas pesquisas produzidas sobre temas como Sistema Alimentares Sustentáveis, programas de abastecimento, cadeias de produção e processamento, Dinâmicas e práticas de consumo, Governança e Inovação Social, gênero, Agrobiodiversidade, segurança e soberania alimentar, relações campo-cidade, políticas e mercados. O objetivo é criar condições para que pesquisadores, ativistas, formuladores de políticas, agentes públicos e privados possam discutir e compartilhar conhecimentos e estabelecer as bases teóricas, empíricas e metodológicas de questões que precisam ser aprofundadas. Ao todo, serão 21 Grupos de Trabalhos. Conheça aqui a lista completa dos temas: http://bit.ly/WGroups.

    Os Relatos de Experiência têm como objetivo possibilitar que grupos da sociedade civil organizada possam partilhar suas experiências e trajetórias. Agricultores e agricultoras, membros da sociedade civil organizada, movimentos sociais, comunidades tradicionais (indígenas, quilombolas, pescadores, pecuaristas familiares), organizações não-governamentais, redes, cooperativas, associações, projetos de extensão, entre outros, vão apresentar suas experiências.

    Desde 2016, uma série de atividades preparatórias têm sido realizadas em diferentes cidades do Brasil com o objetivo de mobilizar pesquisadores, professores, estudantes e a comunidade em geral para a participação na III AgUrb. Ao total, serão realizadas mais de 80 atividades como palestras, workshop,mesas de diálogo e encontros.

    A Conferência é promovida e sediada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, uma instituição centenária, reconhecida nacional e internacionalmente como um dos mais qualificados centros de ensino do Brasil. A organização da III AgUrb é conduzida localmente por uma ComissãoMultidisciplinar composta por 20 unidades da UFRGS ligadas ao campo agroalimentar e conta com acoordenação geral do Prof. Dr. Sergio Schneider e a coordenação executiva da  Dra. Potira Preiss(conheça todos os organizadores aqui: http://bit.ly/IIIAgUrbOrganization). A Conferência conta, ainda, com a contribuição da FAO – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura comosócia estratégica da organização.

    Serviço:

    III AgUrb – Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada

    http://agricultureinanurbanizingsociety-com.umbler.net/

    Facebook: @AgUrbConference

    De 17 a 21 de setembro de 2018

    Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS

    Local: Campus Central da UFRGS

    Av. Paulo Gama, 110 – Bom Fim | Porto Alegre | RS | Brasil

    Informações: 51. 3308.1191, email: alimentossaudaveis.workshop@gmail.com

    Inscrições para participação na Conferência: bit.ly/AgUrbInscricoes

    Saídas de campohttp://agricultureinanurbanizingsociety-com.umbler.net/pt/saidas-de-campo/

    Inscrições para saídas de campo: fieldtripsagurb@gmail.com

     Histórico

    A primeira edição da Conferência Internacional Agricultura em uma Sociedade Urbanizada foi realizada emabril de 2012 na Universidade de Wageningen, na Holanda. Tendo como tema Agricultura multifuncional e as relações rurais-urbanas (Multifunctional Agriculture and Urban-Rural Relations), o encontro contou com a presença de 253 participantes de diversos países e 19 grupos de trabalho. O evento teve como objetivo reunir especialistas, acadêmicos, gestores e organizações envolvidas com temas agroalimentares e que estavam interessados em discutir novas estratégias de produção, distribuição e consumo de alimentos para o século XXI.

    A segunda Conferência – que foi realizada em Roma/Itália, em setembro 2015 – recebeu 370 participantes de mais de 60 países, organizados em 24 grupos de trabalho. Sediada na Universidade Roma Tre, a edição teve como tema central A reconexão da agricultura e das cadeias alimentares às necessidades sociais (Reconnecting Agriculture and Food Chains to Societal Needs). Na ocasião, foi realizada a 4ª edição do prêmio “Inovações Sociais para a agricultura do Futuro“, promovida pela Icare, que reconheceu inovações sociais através da agricultura e melhores práticas revolucionárias. Essa edição consolidou o caráter internacional do evento, incentivando a realização em outros continentes. Nesse contexto, o Brasil foi escolhido para sediar a 3ª edição da Conferência, em 2018.

  • CNPq e MCTIC lançam nova Chamada Universal

    Uma das mais tradicionais chamadas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) terá uma nova edição em 2018, após terem sido disponibilizados pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações os recursos para o  pagamento integral de todas as parcelas da última Chamada Universal, lançada em 2016.

    Com início de submissão das propostas em 1º de agosto, a Chamada conta com um total de R$ 200 milhões, a serem liberados em até três parcelas, para projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação em qualquer área do conhecimento.

    Os projetos terão o valor máximo de financiamento de acordo com uma das faixas definidas na chamada:

    –         Faixa A – projetos de até R$ 30 mil

    –         Faixa B – projetos de até R$ 60 mil

    –         Faixa C – projetos de até R$ 120 mil

    Este ano a Chamada traz uma novidade com a inserção de bolsas de fomento tecnológico entre as modalidades permitidas e a liberação do número de bolsas a serem solicitadas por projeto, desde que o valor total da proposta fique dentro do limite estabelecido para cada faixa.

    Cada proponente poderá apresentar um único projeto e para apenas uma das faixas.

    Para informações completas sobre os critérios de submissão, acesse a chamada na íntegra.

Translate »