Início do conteúdo
    Notícias
  • Visita à escola Elberto Madruga

    Afim de levar para outras escolas as dicas de estudo e informações sobre a UFPEL passadas na escola Jardim de Allah, o projeto LEIAA ofereceu a atividade à escola Elberto Madruga, que abriu suas portas para a equipe, visto que dois integrantes do projeto foram alunos da escola no ensino fundamental.
    Na sexta-feira, dia 12 de agosto, a equipe do projeto foi até a escola para desenvolver a atividade. A escola organizou a sala de informática de modo que fosse possível que as 3 turmas de 9° ano da escola participassem. Os períodos das turmas utilizados foram períodos de português, matemática e história, cujos professores cederam com ânimo pois acham importante alguém conversar com os alunos sobre a universidade e a autorregulação da aprendizagem, segundo relatos dos próprios professores. Além dos quase 40 alunos, assistiram à atividade os docentes Alexandre Medeiros, professor de português, Eder Martins, diretor da escola, Janaina Alves, professora de história, e Jussara Zanol, professora de matemática. Da equipe, contou-se com a presença do professor Cícero Nachtigall e dos licenciandos em matemática Felipe Souza, Gustavo Weirich, Matheus Lopes e Rodrigo Moreira, a atividade durou aproximadamente 2 horas, o grupo procurou sanar todas as dúvidas dos alunos e se colocou a disposição para uma segunda visita caso houvesse o convite por parte dos alunos e da escola.
    Para Felipe, bolsista do projeto, e ex aluno desta escola, esta atividade é de suma importância, pois relata não lembrar de palestras onde proporcionassem os alunos a tirar dúvidas, conhecer detalhes da universidade, nem refletir sobre a forma como estudam, afirma achar muito importante que os alunos vejam ele, ex aluno da escola, e percebam que é possível entrar na universidade vindo de onde eles vêm, e que conseguem correr atrás de seus sonhos, Felipe complementa que foi significativa sua volta à escola, dessa vez não com um olhar de aluno, mas como alguém que quer ajudar os alunos de lá.

  • Projeto LEIAA nas acolhidas dos cursos de Licenciatura em Matemática

    O Projeto LEIAA participou das duas acolhidas do curso de licenciatura em matemática, tanto na acolhida do noturno quanto na do integral. A atividade na acolhida do curso noturno aconteceu na última semana antes do começo do semestre letivo(2022/1) no dia 28 de julho, já a do curso integral aconteceu na primeira semana de aulas, no dia 2 de agosto. O projeto teve o prazer de aceitar os convites das coordenações dos cursos para participar das acolhidas.
    Nas acolhidas, a exposição foi dividida em duas etapas, na primeira, o professor Cícero Nachtigall, coordenador do projeto, trouxe para os ingressantes uma breve explicação sobre a aprendizagem autorregulada com exemplos baseados em suas vivências. Na acolhida do curso integral a professora Amanda Pranke, dr° em autorregulação pela UFPel também falou um pouco sobre a autorregulação e sobre o livro “Cartas de Gervásio ao seu Umbigo: Comprometer-se com o Estudar na Educação Superior”, que aborda o tema da autorregulação de forma descontraída com relatos de um personagem fictício que está ingressando na universidade.
    Em ambas as atividades, após uma breve apresentação do grupo e da introdução à discussão sobre autorregulação da aprendizagem, o restante da equipe, composta por estudantes veteranos do curso de matemática, trouxe para eles uma interação no Mentímeter, com perguntas baseadas no tema da autorregulação para gerar uma reflexão nos alunos acerca da maneira como levam seus estudos até o momento, esta etapa abrangeu maior parte da atividade. Baseado nas respostas dos alunos, o grupo então comentou sobre os pontos que mais chamaram atenção, falando um pouco sobre a importância de certos pontos que tiveram uma nota baixa no Mentímeter e ressaltando a importância de pontos que tiveram uma nota alta, o grupo encerrou então com mensagens para os ingressantes sobre o início da vida acadêmica, desejando um bom início de curso a todos.
    O projeto LEIAA agradece imensamente aos cursos de Licenciatura em Matemática – Integral e Licenciatura em Matemática – Noturno pelo espaço concedido e pela preocupação dos dois grupos de acolhida em relação às ações para a recepção dos ingressantes.

  • Primeira atividade presencial do LEIAA sobre as Cartas de Gervásio

    Uma semana antes do início do semestre de 2022/1, o Projeto LEIAA ofereceu uma atividade sobre autorregulação usando como guia dos encontros as cartas iniciais do livro Cartas de Gervásio ao Seu Umbigo: Comprometer-se com o Estudar na Educação Superior, esta atividade já havia sido ofertada em semestres anteriores de forma remota, devido à pandemia.
    Esta foi a primeira vez que a atividade foi oferecida de forma presencial, foi oferecida aos ingressantes do curso da matemática, e contou com 5 participantes, a atividade foi divida em 3 encontros com duração aproximada de 2 horas e no último encontro houve um momento mais descontraído entre os ingressantes e a equipe do projeto, através de uma pequena confraternização realizada. A equipe se colocou à disposição dos ingressantes para o que precisassem durante o semestre, oferecendo apoio com o objetivo de que eles se sentissem acolhidos.

  • Roda de conversa sobre autorregulação da aprendizagem: Integração à universidade.


    Se você é estudante da Matemática, venha participar da Roda de conversa sobre autorregulação da aprendizagem: Integração à universidade que será oferecida pelo projeto LEIAA (Laboratório de Estudos e Investigações sobre Aprendizagem Autorregulada).

    Estudantes de todos os semestres podem participar!

    As conversas terão como fio condutor algumas cartas do livro “Cartas de Gervásio ao seu umbigo: comprometer-se com o estudar na Educação Superior”. Por meio da leitura, análise e discussão destas cartas serão abordados alguns temas centrais da Aprendizagem Autorregulada, tais como o estabelecimento de objetivos, estratégias de aprendizagem e controle da procrastinação.

    Inscrições: de 01/07/22 a 16/07/22.

    Divulgação da turma: 19/07/22.

    Quantidade de vagas: 30.

    Datas e horários dos encontros síncronos: 25/07, 27/07 e 29/07 das 14:00 às 16:00.

    Local: Campus II da Universidade Federal de Pelotas – Rua Almirante Barroso, 1202 – Centro – Pelotas – RS.

    Público prioritário: Estudantes de licenciatura em matemática, mas quaisquer estudantes da UFPel podem participar.

    Observações:

    1) Terão direito ao comprovante de participação de 20 horas os participantes que obtiverem frequência em pelo menos 75% dos encontros presenciais e envio das atividades propostas.

    2) Havendo mais inscritos do que vagas, as mesmas serão preenchidas por ondem de inscrição.

    Faça sua inscrição aqui.

  • Projeto LEIAA na Fenadoce

    O LEIAA teve o prazer de realizar uma exposição no estande da UFPel na 28ª edição da Fenadoce, nesta segunda-feira(06/06). Participaram da exposição os discentes Felipe Gonçalves de Souza, Gustavo Weirich Correa, Karen Klug Kruguer, Nelitiane Soares dos Santos e Rodrigo Oliveira Moreira, acompanhados do docente coordenador do Projeto Cícero Nachtigall.

    O grupo levou um banner com uma breve explicação sobre o Projeto e um livro, intitulado “Cartas de Gervásio ao seu Umbigo: Comprometer-se com o Estudar na Educação Superior”, que aborda o tema da aprendizagem autorregulada a partir de reflexões de um personagem universitário ingressante. Como forma de chamar a atenção do público que passava pela feira, utilizou-se também uma “Torre de Hanói”.

  • Nosso retorno à escola Jardim de Allah

    Duas semanas após nossa visita, retornamos à escola para dar continuidade ao assunto da autorregulação e estratégias para melhorar o estudo, ao chegarmos na escola, os alunos ficaram animados ao nos verem novamente em seu ambiente escolar. 

    O encontro desta vez estava previsto para ser apenas com os alunos do oitavo ano, mas, a equipe acabou convidando a turma de nono ano também, para que pudessem tirar proveito da conversa sobre estratégias de estudo, com a autorização da professora Amanda Pranke, a turma então pegou suas cadeiras e se dirigiram a sala do oitavo ano. Com a sala cheia como na primeira visita, foi realizada então a conversa sobre estratégias para melhorar o estudo com os alunos, que estavam animados com a  presença do Projeto na escola novamente.

    Assim como da primeira vez, os alunos foram muito participativos e demonstraram interesse pelas estratégias apresentadas pelo grupo, se mostraram curiosos pelo assunto e compartilharam suas dúvidas e experiências ao tentar criar estratégias para estudar.

  • Visita à escola Jardim De Allah

    Na terça-feira, 10 de maio de 2022, o projeto LEIAA desenvolveu, em parceria com o projeto GAMA: Grupo de Apoio em Matemática da UFPel, uma atividade na Escola Estadual de Ensino Fundamental Jardim de Allah.

    A atividade contou com a colaboração das professoras Amanda Pranke e Emília Cristina Rodrigues Teixeira, dos estudantes Carlos Eduardo de Miranda Bellomo, Felipe Gonçalves de Souza, Gustavo Weirich Corrêa e Rodrigo Oliveira Moreira, todos estudantes do curso de Licenciatura em Matemática integral e noturno da UFPel, além do professor Cícero Nachtigall, coordenador do projeto LEIAA.

    A atividade foi desenvolvida pelo grupo durante a disciplina de Projeto de Vida, com o objetivo de fomentar a aprendizagem autorregulada, apresentar a UFPel, seus cursos e suas principais formas de ingresso.

    A professora Amanda Pranke, doutora em Educação pela UFPel e professora das turmas, destacou a importância do projeto LEIAA na escola, especialmente, ao abordar a temática das estratégias autorregulatórias para a promoção da autorreflexão, autonomia e projeção no futuro. Para os estudantes de Ensino Fundamental, esse tipo de atividade, segundo ela, potencializa a percepção e o desenvolvimento de habilidades como a proatividade, responsabilidade, persistência e resiliência, o que pode contribuir para a tomada de decisão a respeito da carreira profissional, sendo esse o objetivo principal da disciplina de Projeto de Vida.

    O professor Cícero, ex-aluno da escola, destacou a gratidão pela oportunidade e o compromisso desta instituição para com a formação dos seus estudantes. Ele acrescenta, ainda, a importância de aproximar a universidade da escola, estabelecendo parcerias como esta, na qual todos saem fortalecidos. Nas palavras dele, à escola e aos estudantes do ensino básico, é oportunizado um espaço fecundo que pode fomentar o estabelecimento de novos objetivos e/ou potencializar as metas já traçadas para a formação profissional. À universidade, por sua vez, agrega-se um precioso espaço de inserção dos estudantes e professores dos cursos de licenciatura em matemática da UFPel no espaço escolar, implicando em novas experiências e aprendizagens.

    No primeiro momento o encontro destinava-se aos alunos do 8º ano, mas logo ao saber do que se tratava os alunos do 9º ano entusiasmados solicitaram sua presença na participação da atividade. De início havia uma mistura de euforia e receio do que aquele momento se tratava, mas aos poucos os alunos foram se familiarizando com o assunto e o clima foi se destinando a uma conversa descontraída e produtiva a favor do propósito do encontro, tendo a participação natural da turma em sua maioria, com perguntas e curiosidades dos mais diversos assuntos.

    Poder participar da vida escolar dessas crianças, mesmo que por um breve momento, e deixar uma contribuição para sua jornada estudantil é de fato algo gratificante, pois fica a sensação de que mesmo que em um momento futuro, alguns deles podem lembrar desse encontro e sobre o que foi falado a eles, e dessa forma aplicarem em suas rotinas de estudos alguns dos pontos que foram abordados, como relato de cada um dos colaboradores do projeto ou como algum aconselhamento passado nesse momento.

    O acadêmico Felipe, bolsista do projeto LEIAA, acrescenta que devido ao tempo curto (aproximadamente uma hora e meia), não foi possível contemplar todos os tópicos previstos para o encontro e disso resultou um convite das turmas para uma segunda conversa que ocorrerá terça-feira, dia 24 de maio. Ele adiciona que a atividade foi muito gratificante de ser realizada e que contribuiu para sua formação como professor. Segundo Felipe, a atividade lhe trouxe o sentimento de que está no caminho certo, que por experiências como esta que ele vê que a profissão que quer para sua vida é ser docente.

    O acadêmico Rodrigo, bolsista do Projeto GAMA e colaborador do LEIAA, evidencia o fato de que essa experiência é essencial no processo de formação de qualquer professor, ter a oportunidade de estar em sala de aula, em contato com os alunos é de uma riqueza incomensurável. O colaborador também descreve que o encontro foi uma das melhores experiências vividas até agora na graduação: “Além de ter sido uma conversa descontraída e cheia de risadas, poder perceber nas expressões deles e nas incontáveis perguntas o quanto aquele momento estava sendo proveitoso, é a melhor recompensa que eu poderia ter”.

    Por fim ele destaca que o exercício desta atividade é uma via de mão dupla, uma vez que a conversa sobre a autorregulação da aprendizagem e a presença da UFPel dentro das escolas de ensino básico oportunizam que os alunos sintam-se um pouco mais perto da universidade pública. Além de incentivar a reflexão sobre importantes assuntos que poderão auxiliá-los a melhorar seus desempenhos escolares e orientá-los nas tomadas de decisões sobre quais os melhores caminhos a serem escolhidos nos seus processos de formação. Para os colaboradores, a atividade permite colocar em prática todas as referências e aprendizados que foram incentivados pelo professor Cícero, coordenador do projeto.

    De acordo com Carlos Eduardo, colaborador do projeto LEIAA, a atividade representou a possibilidade de aproximação à realidade vivida por aquelas crianças, muitas sem o simples conhecimento de como uma instituição de ensino superior público funciona e o que lhes pode proporcionar.

    O acadêmico Gustavo, colaborador do projeto, ressalta a importância dessa atividade tanto para os estudantes do ensino básico, quanto para os licenciandos em formação. Para os alunos, essa disponibilidade e proximidade com acadêmicos da UFPel, cria uma ligação entre a comunidade e a universidade, mostrando que essa instituição é lugar democrático e que está disponível a todos. Além disso, diversas dúvidas foram sanadas, tal ação é fundamental para o futuro ingresso desses estudantes à universidade pública. Ele destaca ainda que “foi uma experiência diferenciada para nós enquanto projeto. Após dois anos com várias rodas de conversas com estudantes da UFPel, atividade de extensão no IFSul (Instituto Federal Sul-riograndense), escritas de resumo, e muito trabalho remoto, uma atividade presencial com estudantes da educação básica foi de suma importância para colocar em prática os aprendizados adquiridos ao longo do primeiro ano do LEIAA”. O acadêmico agradeceu a oportunidade de sua participação ao professor Cícero, o convite da professora Amanda, e pela receptividade e carinho dos alunos da Escola Jardim de Allah. 

    Participaram desta atividade, um total de 24 estudantes de oitavo ano e 20 de nono ano.

    Escolas interessadas em agendar atividades similares poderão enviar mensagem para: projetoleiaaufpel@gmail.com 

  • Primeira Reunião Presencial do LEIAA

    No dia 20 de abril de 2022, o grupo de colaboradores do LEIAA se reuniu presencialmente, pela primeira vez, desde a criação do projeto. A reunião contou com a presença do professor Cícero Nachtigall, docente coordenador do projeto, da professora Amanda Pranke, colaboradora externa e dos discentes colaboradores: Carlos Eduardo de Miranda Bellomo, Felipe Gonçalves de Souza, Gustavo Weirich Correa, Karen Klug Kruguer, Nelitiane Soares dos Santos e Rodrigo Oliveira Moreira.

    Ao longo dos anos de 2021 e 2022, foram realizadas diversas reuniões virtuais e a reunião no campus Anglo representou a possibilidade de concretizar o que há meses era esperado: um encontro presencial, destaca o professor Cícero.

    Na ocasião, o grupo formado por diversos estudantes do curso de Licenciatura em Matemática e Licenciatura em Matemática – Noturno, realizou discussões acerca de temas relacionados à Aprendizagem Autorregulada, programou novas atividades que serão oferecidas às escolas públicas e aos estudantes ingressantes destes cursos e aproveitou para visitar as instalações do campus Anglo da UFPel, tendo em vista que diversos colaboradores ingressaram já no período de aulas remotas e ainda não conheciam tais espaços.

    Segundo Felipe, bolsista do projeto LEIAA, que está no projeto como voluntário desde antes de seu ingresso na universidade, a reunião significou um passo a mais para se sentir dentro da universidade, poder conhecer os rostos que via apenas de forma virtual, depois de tanto tempo trabalhando juntos, foi de uma imensa alegria, relata ele. “Poder conhecer meus colegas e o ambiente acadêmico após dois semestres de forma remota, foi bom demais, me motivando a continuar crescendo com o Projeto e auxiliando no seu crescimento também, me animou ainda mais para o próximo semestre, que ao que tudo indica, será presencial, o Projeto LEIAA é sem dúvidas a melhor coisa que me aconteceu desde que ingressei na universidade, sou extremamente grato!”

    De acordo com Gustavo, colaborador do LEIAA, o encontro foi muito gratificante e enriquecedor, como destaca “depois de mais de dois anos de ensino remoto, foi muito empolgante poder conhecer meus colegas de curso e de projeto pessoalmente. Além disso, conhecer os espaços disponíveis no campus Anglo trouxe um sentimento de pertencimento que, até então, parecia que eu não tinha”. 

  • Roda de conversa sobre autorregulação da aprendizagem: Integração à universidade.

    Divulgação da turma para a atividade: Roda de conversa sobre autorregulação da aprendizagem: Integração à universidade.

    Maiores informações serão enviadas para o email cadastrado no ato da inscrição.

     

    Nome completo
    BEATRIZ DOS SANTOS GOMES
    CARLOS EDUARDO DE MIRANDA BELLOMO
    ERIC CARRARD FERREIRA
    KAREN KLUG KRUGER
    NELITIANE SOARES DOS SANTOS
    UILLIAM DA FONSECA ESCOUTO

  • Roda de conversa sobre autorregulação da aprendizagem: Integração à universidade.

    Se você é estudante dos cursos de Licenciatura em Matemática ou Física da UFPel, venha participar Roda de conversa sobre autorregulação da aprendizagem: Integração à universidade que será oferecida pelo projeto LEIAA (Laboratório de Estudos e Investigações sobre Aprendizagem Autorregulada).

    Estudantes de todos os semestres podem participar!

    As conversas terão como fio condutor algumas cartas do livro “Cartas de Gervásio ao seu umbigo: comprometer-se com o estudar na Educação Superior”. Por meio da leitura, análise e discussão destas cartas serão abordados alguns temas centrais da Aprendizagem Autorregulada, tais como o estabelecimento de objetivos de aprendizagem, estratégias de aprendizagem e procrastinação.

    Inscrições: de 16/02/22 a 23/02/22.

    Divulgação da turma: 25/02/22.

    Quantidade de vagas: 30.

    Datas e horários dos encontros síncronos: 03/03, 04/03 e 05/03 das 9:00 às 11:00.

    Público prioritário: Estudantes de licenciatura em matemática ou física, mas quaisquer estudantes da UFPel podem participar.

    Observações:

    1) Terão direito ao comprovante de participação de 20 horas os participantes que obtiverem frequência em pelo menos 75% de presença nos encontros síncronos e no envio das atividades propostas.

    2) Havendo mais inscritos do que vagas, as mesmas serão preenchidas por ondem de inscrição.

    Faça a sua inscrição aqui.