Início do conteúdo
Satélite GOES 16 – Canal 14

A imagem representa a temperatura de brilho do canal 14 (11,2 𝛍m) imageada pelo satélite GOES 16. Essa temperatura é obtida pela conversão da emissividade emitida pelas nuvens pela Lei de Planck. Quanto menor a temperatura significa que há nuvens mais profundas que podem gerar tempestades (< -40˚C). Tonalidades amarela e vermelha representam um risco potencial de tempestades e/ou chuva forte. Este canal é sensível tanto a umidade próxima a superfície quanto a tempestades. Chuvas devido ao intenso transporte de umidade do oceano ou das lagoas são observadas com temperaturas mais altas e podem ser confundidas com céu nublado. Para mais informações contacte o meteorologista.

 

O satélite GOES 16

O satélite GOES 16 é um satélite geoestacionário (acompanha o movimento da Terra) de última geração lançado em novembro de 2016 pela parceria entre NOAA e NASA dos EUA. Na fase experimental ficou posicionado na longitude de 89,3˚ W sobre a linha do Equador. Ao final de 2017 foi deslocado para 75,2˚W, ainda na linha do Equador,  e considerado operacional no dia 18 de dezembro de 2017. Esta posição é possível monitorar fenômenos meteorológicos em todas as Américas do Sul, Central e do Norte. Para nós no Brasil, o imageamento é feito a cada 15 minutos em 16 diferentes canais. Os dados são obtidos do servidor AWS da Amazon e processados pelo CPMET.

 

Obs. O horário da imagem está em horário universal (UTC). O horário de Brasília é UTC – 3, ou seja, 12 UTC corresponde 9 h locais. No horário de verão é UTC – 2.