Início do conteúdo
    Notícias
  • Dia 03/11 às 19H continuamos com a programação do XVII Seminário de Estudos Urbanos e Regionais com a terceira palestra intitulada “Fronteiras gaúchas: formas, funções processos e estruturas” com a Profª. Dra. Adriana Dorfman.
    – Para saber mais sobre o Seminário de Estudos Urbanos e Regionais e para realizar sua inscrição no evento clique no link
    – A transmissão da palestra ocorrerá pelo nosso canal no Youtube:
  • No dia dia 29 de SET às 19h ocorrerá a live intitulada “Invenção das tradições e cultura gaúcha: Uma análise através do livro O Continente de Érico Veríssimo” com o Prof. Luciano Martins da Rosa (Doutorando no programa de Pós-Graduação em Geografia – UNICAMP)

    – A transmissão ocorrerá em nossa página do Facebook: https://www.facebook.com/GeoTerUFPEL

  •  

    Membro do grupo GeoTer  tem aceite de artigo no X Simpósio Nacional de Geografia da Saúde com a temática “Dimensões Geográficas dos Impactos e Desafios das Pandemias”.  O evento tem como proposta um dialogo sobre a necessidade de se dar continuidade aos debates sobre as crises vivenciadas pela sociedade em 2020 proporcionadas pela pandemia de COVID-19, abordando sobre o desenvolvimento de ações mais eficientes na gestão da saúde pública.

    O artigo foi produzido pelo mestrando Eduardo Schumann, com a orientação do Prof. Dr. Tiaraju Salini Duarte. O pesquisador apresentou o artigo intitulado “As Redes Urbanas e a difusão do SARS-COV-2: Uma Análise da Região de Saúde Sul do Rio Grande do Sul”

    Para acessar o texto, clique abaixo:

  • Covidamos para a nossa live intitulada “Diálogos sobre a prática docente e as condições de trabalho no ensino de Geografia” ocorrerá no dia 5 de agosto às 19h com o Prof. Igor Armindo Rockenbach. A transmissão ocorrerá em nossa página do Facebook Grupo de Pesquisa: Geografia Política, Geopolítica e Territorialidades

  •  

    Membro do grupo GeoTer  apresentam artigo no I Encontro Nacional da Rede Brasileira de Estudos Geográficos sobre Comércio e Consumo (I EN_ReBECCa) e V Seminário Regional Comércio, Consumo e Cultura nas Cidades (V SRCCC). Ambos os eventos são atividades promovidas no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, Salvador-Barbalho, sob a coordenação do Núcleo de Estudos e Pesquisa da Cidade, Espaço Urbano e Sustentabilidade Socioespacial (NEP-CEUS) e da Rede Brasileira de Estudos Geográficos sobre Comércio e Consumo (ReBECCa).

    O artigo apresentado foi produzido pelo graduando Yves Pereira de Souza com a orientação do Prof. Dr. Tiaraju Salini Duarte. O artigo intitulado “A sociedade de Consumidores e a Emergência do Consumo Virtual: Uma análise do E-commerce no Brasil no ano de 2020”

    Para baixar, clique na imagem:

     

  • Membros do GeoTer  apresentam artigo no III Congresso Brasileiro de Organização do Espaço (CBOE)

    Membros do grupo GeoTer  apresentam artigo no III Congresso Brasileiro de Organização do Espaço (CBOE) com a temática “Impactos e Mutações no Território Brasileiro: Da Crise Política à Devastação Ambiental no Contexto da Pandemia do Covid-19”  organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Rio Claro.

    Os artigos foram produzidos pelos mestrandos Antonio Lourence Kila de Queiroz e  Guilherme Augusto Cabreira, com a orientação do Prof.Dr Tiaraju Salini Duarte. Os pesquisadores apresentaram dois artigos “Entre Corpos, Territórios e Significações da Violência : A Retaliação do Corpo Pós-Morte como Símbolo de Poder Dentro Do Sistema Penitenciário Brasileiro”  e “Geopolítica Clássica e sua Relação com o Nazismo: As Justificativas Teóricas/Ideológicas da Política Imperialista do III Reich no Século XX. 

     

    ENTRE CORPOS, TERRITÓRIOS E SIGNIFICAÇÕES DA VIOLÊNCIA: A RETALIAÇÃO DO
    CORPO PÓS-MORTE COMO SÍMBOLO DE PODER DENTRO DO SISTEMA PENITENCIÁRIO
    BRASILEIRO.

    GEOPOLÍTICA CLÁSSICA E SUA RELAÇÃO COM O NAZISMO: AS JUSTIFICATIVAS
    TEÓRICAS/IDEOLÓGICAS DA POLÍTICA IMPERIALISTA DO III REICH NO SÉCULO XX.

  •       Convidamos a todos/as/es para participarem da nossa primeira live de 2021 com a temática intitulada “As facções e o Sistema Prisional do Rio Grande do Sul” com o pesquisador Eduardo Urrutia.
    Ele possui graduação e mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande e atualmente é doutorando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia na Universidade Federal de Pelotas. Exerce a função de Agente Penitenciário, onde desempenhou atividades na Secretaria de Segurança Pública em Porto Alegre. A sua atuação acadêmica é nos seguintes temas: Segurança Pública, Análise Regional, Sistema Prisional e Logística.
                A live ocorrerá no dia 1 JUNHO às 19h aqui em nossa página do facebook Grupo de Pesquisa: Geografia Política, Geopolítica e Territorialidades
  • Participação em Simpósio Internacional

     

    Pesquisadores do GEOTER publicam artigo no  VII Simpósio Internacional “Desigualdades, Direitos e Políticas Públicas: Saúde, Corpos e Poder na América Latina”. O artigo tem como título: “Por uma cidade que eu possa ter liberdade de ser quem sou: o medo e resistência da população LGBTQIA+ no município de Pelotas”.

    Nele são apresentados os resultados da pesquisa realizada pelo discente Pedro de Moura Alves sobre violência e resistência urbana da comunidade LGBTQIA+, com a orientação do Prof. Dr. Tiaraju Salini Duarte 

    Aos que tiverem interesse, segue o artigo para a leitura.

     

  • Publicação na Revista Caminhos de Geografia.

    Pesquisadores do GEOTER publicam artigo na revista Caminhos de Geografia.
    Resumo: “A produção de cerveja no Brasil apresenta-se como uma importante base econômica relacionada a diversos setores. Neste contexto nacional, destacam-se como centros produtores de cerveja a região Sudeste e Sul do território brasileiro. No que tange a região Sul, o estado do Rio Grande do Sul possui o maior número de empresas deste setor. Diante deste contexto, o presente artigo objetiva analisar a produção cervejeira neste estado, desde sua origem no século XIX até sua decadência ao longo da segunda metade do século XX. Pode-se constatar que a produção de cerveja transpassa três períodos: (1) a gênese, relacionada a imigração alemã no inicio do século XIX; (2) a expansão da produção e a passagem de um sistema artesanal/familiar para uma logística industrial no final do século XIX; e, por fim, (3) a decadência da produção com a entrada do capital oriundo da região Sudeste. Após análise dos dados, conclui-se que a produção de cerveja no Rio Grande do Sul passou por diversas fases e, mesmo representando um dos principais pólos produtivos, possui desafios relativos a pensar este setor nos próximos anos”. Autores: William Martins Lourenço, Guilherme Fontana e orientação prof. Dr. Tiaraju Salini Duarte
     
    Clique aqui para abrir: