Notícias
  • MUARAN ARTE com UFPel - C

  • 1ª Plenária 2016 LÂMINA

    Nessa sexta feira, dia 16/09/2016 às 15:00 horas, acontecerá a 1ª plenária do Laboratório Multidisciplinar de Investigação Arqueológica na sua sede na Rua Santa Tecla, 408.

    Com as seguintes Pautas:

    1- Relato das ações realizadas no último ano.
    2- Planejamento, novas atividades, parcerias e convênios.
    3- Incorporação de novos pesquisadores.
    Todos os interessados são convidados a participar da reunião.
    banner
    Versão do banner em PDF: Plenária do LÂMINA

  • Seleção para Bolsista

    Edital para seleção de bolsista de extensão e cultura 2016
     
    Período de Inscrição: 16 a 20 de maio de 2016
     
    Horário e local para inscrição: Portaria do Laboratório Multidisciplinar de Investigação Arqueológica (LÂMINA), à rua Santa Tecla, 408, centro de Pelotas, entre 8:30 e 17:30 horas.
     
    Demais informações no Edital em anexo.
     
     

  • Reunião Anual MUARAN 2015

    É com enorme satisfação que a equipe do MUARAN convida seus colaboradores, parceiros, docentes, discentes e demais interessados para sua Reunião Anual a ser realizada na próxima sexta-feira no Auditório Canguru, às 14hrs.

    Na ocasião, serão apresentadas as atividades realizadas no biênio 2014-2015, as ações planejadas para 2016-17 e também a eleição da nova coordenação.

    Sua participação é muito importante!

    12342626_968799363184164_7046424984239356482_n

     

  • 18 junho de 2015 – Oficinas realizadas no CAEX (Casa do Amor Exigente, instituição de tratamento de dependentes químicos)

     

    No dia 18 de junho de 2015, o MUARAN levou ao CAEX duas oficinas, referentes à

    antropologia e à arqueologia, respectivamente. A oficina de antropologia, ministrada

    pela bolsista Maysa Luana Silva, acadêmica do bacharelando em Antropologia, abordou

    questões sobre os povos indígenas do passado e do presente, evidenciando, sobretudo,

    os desafios enfrentados atualmente pelos povos indígenas na busca por seus direitos.

    Durante a oficina, foi apresentado um trecho do documentário Belo Monte: Anúncio de

    uma guerra (ANDRÉ D’ELIA, 2012, 104 min), que apresenta povos indígenas

    da região de Altamira, no Pará, resistindo à tomada de suas terras devido à construção

    da uma usina hidrelétrica. Os residentes do CAEX interagiram e levantaram diversas

    questões sobre cultura, etnocentrismo e preconceito.

    A segunda oficina, ministrada pelo estudante de Mestrado em Arqueologia Bruno Gato

    da Silva, tinha como tema os estudos tecnológicos e industrias líticas: reconstituição do

    passado humano a partir dos testemunhos materiais. A oficina trouxe discussões

    importantes sobre a pedra lascada, importante testemunho de populações pré-coloniais,

    mostrando por meio de análises tecnológicas que não podemos subestimar os povos

    passados, suas técnicas e gestos, seu conhecimento de matérias primas e formas na

    produção de artefatos. Nesta oficina, os residentes puderam presenciar o lascamento

    (experiência familiar para alguns, que trabalharam calçando ruas com pedra), e

    acompanharam o desenvolvimento da tecnologia em sentido amplo, entendendo o

    processo de obtenção das formas de artefato lítico.

    Ambas as oficinas enfatizaram a importância do estudo conjugado das duas áreas e

    fomentaram novos olhares sobre outras culturas. Ao final, os presentes puderam

    finalizar a oficina de musealização proposta uma semana antes, no dia 11 de maio, com

    criando painéis expositivos com material desenvolvido por eles mesmos naquela

    ocasião. Dessa forma, o papel do museu de promover a troca de experiências com a

    sociedade para a construção de um espaço plural e colaborativo se realiza. Nesse

    encontro com pessoas em tratamento, aprendemos juntos, fizemos muitas descobertas, e

    encontramos portas abertas para o conhecimento.

    Redação: Maysa Luana Silva; revisão: Pedro L. M. Sanches.

    1 postagem

    DSC06850-001

    DSC06855

    DSC06899

  • 20 de Junho – Exposição Sindicato das domésticas

     

    Na manhã do dia 20 de junho, o Sindicato das Domésticas de Pelotas deu continuidade

    à sua parceria com o GEEUR e com o MUARAN. A exposição aconteceu na rua 7 de

    setembro, próximo ao chafariz do calçadão. Essa foi a última exposição prevista para

    esse ano, e ocorreu diante de importantes acontecimentos em âmbito nacional. No dia 2

    de junho de 2015 foi sancionada a lei de regulamentação do serviço doméstico, em

    adendo à PEC 66. Dentre os benefícios estão o recolhimento do FGTS por parte do (a)

    trabalhador (a) doméstico (a), auxílio creche e pré-escola, salário família, adicional

    noturno, seguro contra acidentes de trabalho e indenização em caso de demissão sem

    causa justa. Muitas pessoas se interessaram pela exposição, inclusive manifestando

    opiniões conflitantes com as informações expostas, mas a grande maioria se mostrou

    receptiva, aberta ao diálogo e à interação com as sindicalizadas. Advogados, estudantes

    e integrantes do movimento negro estiveram presentes e contribuíram com as reflexões

    e ações que a exposição mediou, em prol da valorização e dignificação do trabalho

    doméstico.

    1464118_850079071737956_9114573856630412834_n

    10350334_850079338404596_2474755702398754616_n

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    10389979_850079131737950_4178903734346831677_n

  • Exposição: O trabalho doméstico entre o passado e o presente.

    Neste domingo, no Mercado Público de Pelotas, aconteceu mais uma exposição ” O trabalho doméstico entre o passado e o presente”, ela aconteceu anteriormente no saguão  de entrada do ICH e foi ocupar as ruas neste domingo. Esse trabalho é resultado de uma parceria do MUARAN, GEUR, Sindicato dos Trabalhadores Domésticos e muitos colaboradores que fizeram acontecer.

    Agradecimentos especiais aos presentes no dia de hoje:

    Louise Prado Alfonso, Flávia Rieth, Marta Bonow Rodrigues,  Daiana Félix,  Ernestina Pereira,  Maysa Luana,  Rosângela Tavares e Ingrid Bastos.

     

    10359513_840078266071370_4163221328812944650_n

    Foto: Marta Bonow Rodrigues

     

    11330022_840078316071365_6712876391077859364_n

    Foto: Marta Bonow Rodrigues

    11390179_840078296071367_8831305182986092802_n

    Foto: Marta Bonow Rodrigues

     

  • Exposição

    Trabalho realizado entre a parceria do GEUR, MUARAN e Sindicato dos Trabalhadores Domésticos de Pelotas.

     

     

     

    11251123_816175921806879_4171518210728889398_n

  • Ações MUARAN + LEPPAIS

    Nesta quinta feira, dia 09 de abril de 2015, membros do MUARAN se reuniram com a equipe do Laboratório de Ensino, Pesquisa e Produção em Antropologia da Imagem e do Som (LEPPAIS), estabelecendo uma parceria estratégica em documentação e divulgação.

    Criado em 2008 como um projeto de extensão permanente, o LEPPAIS tem como objetivo a capacitação técnica e reflexiva na exploração da imagem e do som, tendo larga experiência na produção de registros audiovisuais em diversos formatos. Coordenado pela Profa. Dra. Claudia Turra Magni do Departamento de Antropologia e Arqueologia, o Laboratório conta hoje com espaço físico próprio, e com um técnico responsável, o Hamilton Bittencourt.

    Acreditamos que esta colaboração virá a somar a todas as nossas ações, capacitando as bolsistas e tornando o material de divulgação, as exposições e demais atividades desenvolvidas pelo Museu ainda mais coerentes e atrativas.

    Desde já, agradecemos ao LEPPAIS pela receptividade.

    Saiba mais sobre o LEPPAIS em https://leppais.wordpress.com/

     

    Redação: Scheila Meira (bolsista PROEXT); Revisão: Pedro Sanches.