III MOSTRA DE CURSOS DA UFPEL

No dia 18 de setembro, os discentes do curso de Bacharelado em Química Forense, Marcely Echeverria e Angélica Martins ( representante acadêmica e representante acadêmica adjunta respectivamente), Emilly Rodrigues, kelen Goulart, Letícia Voloski e Luciano Sisconetto, juntamente com a coordenadora do curso professora Clarissa Marques Moreira dos Santos, participaram da III Mostra de Curso da UFPel. Na ocasião, os discentes apresentaram o curso para alunos de Ensino Médio de instituições de ensino públicas e privadas, em uma mostra que reuniu apresentações de variados cursos da UFPel. O evento, em sua terceira edição, foi avaliado positivamente tanto pela organização quanto pelos participantes, pois possibilitou a aproximação dos alunos de Ensino Médio e Ensino Superior, em uma importante troca de informações e experiências.

V WORKSHOP DE QUÍMICA FORENSE

Nos dias 02 a 06 de setembro, ocorreu o V Workshop de Química Forense, evento este que fez parte da Semana Acadêmica Integrada do Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos (CCQFA) da UFPel. Durante estes dias, os alunos puderam ampliar seus conhecimentos com palestras que abordaram diversos temas, como a Ética na Profissão e na Pesquisa Científica, Perícias em animais silvestres e domésticos (proferida pelo Profª. Drª. Ana Paula Neuschrank Albano), Perfil epidemiológico de casos de suicídio em cidades do extremo sul do Brasi (proferida pelo Prof. Dr. Flávio Manoel Rodrigues da Silva Júnior) e o Uso de ferramentas químicas para caracterização patrimonial vinculada a autenticação de bens culturais (proferida pelo Prof. Dr. Thiago Sevilhano Puglieri). Além disso, no encerramento, os cursos de Programas de Pós-Graduação (PPG) do CCQFA, apresentaram suas linhas de pesquisa, e algumas possibilidades de inserção e informações pertinentes quanto à seleção.
O V Workshop de Química Forense contou com 115 inscritos, resultado da enorme colaboração em equipe dos discentes organizadores, sendo esta comissão coordenada pela professora Massako Takahashi Dourado, e as demais colaborações como a coordenação do curso de BQF, dos professores do curso e do CCQFA, assim como o auxílio de outras entidades não estudantis.
Ainda, a realização do evento culminou com a arrecadação de alimentos não perecíveis, doados pelos participantes no momento da inscrição gratuita, os quais serão doados a instituições sociais da região de Pelotas.
Fatores positivos como estes, corroboram como sucesso do evento, motivando a todos envolvidos para o planejamento da próxima edição.

I MOSTRA DAS PROFISSÕES DO SESI

Na tarde do dia 21 de agosto, os discentes do curso de Bacharelado em Química Forense, Anderson, Cíntia, Thuany e Amanda, participantes do Projeto de Ensino “Grupo de Estudos em Química Forense”, coordenado pela professora Carla Hartwig, participaram da I Mostra de Profissões do Sesi. Na ocasião, os discentes apresentaram o curso para alunos de Ensino Médio da instituição Sesi de Pelotas, em uma mostra que reuniu apresentações de variados cursos da UFPel e de outras instituições de Ensino Superior da cidade. O evento, em sua primeira edição, foi avaliado positivamente tanto pela organização quanto pelos participantes, pois possibilitou a aproximação dos alunos de Ensino Médio e Ensino Superior, em uma importante troca de informações e experiências.

Acolhida aos discentes ingressantes do curso de Química Forense 2019/2

Na manhã do dia 15 de agosto, a coordenação do curso de Bacharelado em Química Forense, professora Clarissa Marques Moreira e professora Carla de Andrade Hartwig, realizou a acolhida aos discentes ingressantes no semestre 2019/2. Na ocasião, os calouros receberam informações diversas sobre o curso, que incluíram uma explanação da atual grade curricular do curso,  e sobre o perfil do profissional Químico Forense. Ainda, o encontro contou com a participação das representantes discentes no colegiado do curso, Marcely Echeverria e Angélica Martins,  as quais enriqueceram o debate introduzindo informações úteis do cenário universitário como um todo, inclusive disponibilizando a estes folders informativos, por elas elaborados; e de alunos egressos do curso, permitindo a troca de experiências entre estes dois grupos.

 

Visita técnica dos alunos do curso de Bacharelado em Química Forense

Alunos da disciplina de Química Forense ministrada pela professora Clarissa Marques Moreira visitaram no dia 26 de abril, o Centro de Treinamento FireArms de Pelotas-RS. Na visita acompanharam as aulas práticas de instrução e manuseio de armas. Além disso, realizaram coleta de resíduos de pólvora para desenvolvimento de aula prática na área de Balística Forense aplicada na disciplina. A professora Clarissa, salienta a importância da colaboração da FireArms nesta disciplina proporcionando a viabilidade de coleta de amostras e o conhecimento na identificação de resíduos de pólvora como um dos conteúdos mais importantes na área pericial e especificamente na Química Forense. O curso sempre é bem recebido e agradece a colaboração da FireArms.

UFPel integra Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Ciências Forenses

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) é uma das 19 Instituições de Ensino Superior do país a integrar o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) em Ciências Forenses. O Instituto é resultado de um projeto aprovado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no final de 2016, orçado em R$ 6 milhões e que engloba ações de ensino, pesquisa e extensão.

A proposta da criação dos INCT é formar centros de excelência em Instituições de Ensino Superior que pesquisem assuntos considerados estratégicos para o desenvolvimento do país além de formarem recursos humanos qualificados nessas áreas.

O projeto do qual a UFPel participa foi um dos cem aprovados entre os mais de 300 concorrentes e ficou classificado em sétimo lugar. A iniciativa em questão envolve as áreas de Química Forense, Toxicologia, Informática Forense, Direito e Genética Forense. As duas primeiras são aquelas em que a UFPel será mais atuante.

A participação da UFPel estará ligada à análise de agroquímicos – herbicidas e inseticidas, por exemplo – e medicamentos, inclusive avaliando falsificações e produtos provenientes de outros países, mapeando sua constituição e origem. Estarão no foco, também, análise de alimentos, drogas ilegais e bebidas alcoólicas.

Conforme explica um dos coordenadores do projeto na UFPel, professor Claudio Pereira de Pereira, cada grupo do INCT em Ciências Forenses vai focar nas suas áreas de destaque para estabelecer regras e protocolos nesses segmentos, nos quais ainda há uma lacuna grande de formação.

 
  

 
Estão previstas ainda a realização de cursos e palestras – inclusive abertos à comunidade -, e intercâmbio de alunos entre as instituições participantes. Segundo o professor, a participação da UFPel deverá qualificar a formação de mestres e doutores, pelo envolvimento com os Programas de Pós-Graduação da UFPel que tenham atuação na área. “Além disso, também vai reforçar a parceria que temos com a Polícia Federal e aproximar novos parceiros”.

A aquisição de novos equipamentos e a manutenção de antigos também é uma expectativa. “Uma qualificação adequada dos nossos laboratórios permitirá a aceleração necessária ao projeto”, pontuou.

Além de Pereira, também são responsáveis pelo projeto os professores Rogério Antônio Freitag e Rafael Lund. Outros docentes também participam como convidados.

Ciências Forenses
As Ciências Forenses são constituídas de um conjunto de áreas que se colocam a serviço de questões de interesse do sistema legal e judicial, relacionadas com a ocorrência de crimes e com a sua resolução. Podem ser definidas como as ciências naturais e matemáticas aplicadas na análise de vestígios, na produção de prova material, a fim de responder às demandas judiciais. Constituem-se de qualquer ciência empregada para responder a questionamentos dessa natureza.

No âmbito da Justiça e da Segurança Pública a prova material, isenta de subjetividade, exerce um papel de fundamental relevância. Os laudos devem orientar-se incessantemente pela cientificidade e objetividade, para poderem ser aceitos no Processo. O domínio dos aspectos técnicos relacionados à produção, análise e interpretação da prova material é de extrema importância para os profissionais envolvidos em todas as etapas.

Divulgação Interforensics 2017

A Interforensics será uma conferência realizada pela Acadêmia Brasileira de Ciências Forenses e pela Sociedade Brasileira de Ciências Forenses, que reunirá diversos profissionais como peritos criminais, médicos-legistas, demais policiais civis e federais, juízes, membros do ministério público, defensores públicos, advogados, pesquisadores e estudantes das diversas áreas forenses.

O evento contará com (nove) trilhas temáticas sendo algumas delas documentoscopia, genética forense, informática e multimídia forense, justiça e sociedade, medicina comportamental forense e perícias externas.

Para maiores informações como inscrições, submissão de trabalhos e programação, consultar o site.

Convite para Eleição Coordenação do Bacharelado em Química Forense

Prezados docentes, técnicos administrativos e discentes, do curso de Química Forense, vimos por meio deste convidá-los para a eleição de coordenação, a ser realizada nos dias 20 e 21 de outubro do corrente ano, das 9h às 14h, na sala 102 do prédio nº 31 (UFPEL- Campus Capão do Leão) sendo necessário no momento da votação a apresentação de documento oficial de identificação. A chapa que está concorrendo ao pleito é chapa única – (chapa 1) composta por Claudio Martin Pereira de Pereira (Coordenador) e Rogério Antônio Freitag (Coordenador adjunto). Abaixo, está em anexo a lista de docentes, técnicos administrativos e discentes com direito a voto na eleição.

 
 

Professor dos EUA palestra sobre Ciências Forenses

O professor do Departamento de Ciências Forenses e Investigação na Universidade do Oeste da Virgínia (WVU), nos Estados Unidos (EUA), Luis E. Arroyo, irá palestrar nesta quinta-feira (20) na Universidade Federal de Pelotas (UFPel). A atividade será às 12h30min, no Auditório da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM). O evento é aberto aos interessados.

Arroyo falará sobre o tema “Introdução à Evidência Forense e Manipulação de Erros”. O professor da WVU é ex-pesquisador e diretor associado da Faculdade de Toxicologia Forense e Analítica (GAFI) no Instituto Internacional de Pesquisa Forense (IFRI) no Departamento de Química e Bioquímica da Universidade Internacional da Flórida – EUA.

O convidado atua em pesquisas na área de Química Analítica e Ambiental Forense enfatizando a investigação preliminar e caracterização de drogas emergentes de abuso, poluentes e contaminantes ambientais. Atua também em desenvolvimento de métodos para a caracterização e identificação de novas substâncias psicoativas, pesticidas e substâncias químicas em matrizes biológicas e não biológicas complexas, análise elementar de solos e sedimentos.

A palestra é promovida pelo Instituto Nacional de Ciência Tecnologia (INCT) de Ciências Forenses, Bacharelado em Química Forense, Bacharelado e Pós-Graduação em Biotecnologia e pelo Projeto Oficina de Química Forense.

 

14732342_1200551206658025_6767010708409114812_n