Início do conteúdo

Professores e alunos do Curso de Gestão Ambiental do CIM realizam visita a ITAIPUBINACIONAL , UNILA e Parque Nacional do Iguaçu

AVisita ITAIPUBINACIONAL II Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) elegeu como tema principal para o ano de 2013 a Cooperação  Internacional pela Água, nesse contexto, o Curso de Gestão Ambiental do Centro de Integração do Mercosul através da disciplina Mercosul, Fronteiras e Meio Ambiente, vem promovendo um série de atividades. Entre as principais, estão àquelas ocorridas nos dias 13 e 14 de dezembro, quando alunos e professores do curso realizaram uma visita institucional a Hidrelétrica Binacional Itaipu, na fronteira Brasil – Paraguai. Na oportunidade, puderam acompanhar in loco as ações e projetos socioambientais da maior geradora de energia limpa e renovável do planeta.

 

A visita a Tríplice Fronteira – Foz do Iguaçu (Brasil), Ciudad del Leste (Paraguai) e Puerto Iguaçu (Argentina) – também proporcionou atividades em conjunto entre a UFPel e a UNILA – Universidade Federal da Integração Latino-Americana, com a realização do seminário Alunos e professores na palestra - Prof.Lucas Kerr - UNILA II“Questões ambientais nas áreas de fronteira e os desafios para a integração”, onde foram realizadas palestras por professores da UNILA – Lucas Kerr de Oliveira e Fábio Braga, ambos do curso de Relações Internacionais, quando abordaram aspectos e desafios ambientais frente a projetos de integração energética e de infraestrutura na América Latina. Por parte da UFPel, os professores Celso Elias Corradi, abordou as questões ambientais em portos e hidrovias no extremo sul do Brasil e o prof. Maurício Pinto da Silva, com a participação da discente de Driele Brum Dias, apresentaram temas relacionados a governança, a fronteira e a cooperação pela água na fronteira Brasil – Uruguai.

Por fim, alunos e professores puderam visitar o Parque Nacional do Iguaçu, localizado na fronteira Brasil – Argentina. De acordo com o professor Maurício Pinto da Silva, “a implantação de parques naturais em áreas de fronteira entre países tem como principal objetivo a manutenção da biodiversidade, mas também, a possibilidade de solução para litígio na definição dos limites internacionais, para a Argentina, por exemplo, os parques nacionais fronteiriços desempenharam um papel estratégico na definição de seus limites territoriais, a exemplo dos parques nacionais na Patagônia, na fronteira com o Chile; o parque nacional Rio Pilcomayo, na fronteira com o Paraguai”. Ainda de acordo com o prof. Maurício, “as atividades realizadas com a UNILA visam a cooperação e a integração de ações em áreas estratégicas para o Brasil, como a fronteira, os recursos naturais e a diplomacia na área ambiental”. Também acompanharam a visita os professores João Carlos de Oliveira Koglin, Marcos Vinicius Godecke e Rosaura Espirito Santo da Silva.

Publicado em 17/12/2013, em Mercosul.