Início do conteúdo

Núcleo de Estudos Fronteiriços discute Aglomerados Urbanos no Bioma Pampa

O projeto “Aglomerados Urbanos em Área Protegida: métodos para promover o desenvolvimento socioeconômico da população com tutela da natureza” mais conhecido como URB-AL PAMPA financiado pela União Européia juntamente com o município de Borba/Portugal realizará nesta quinta-feira (13/12) o encerramento da primeira fase do projeto tendo como local o Núcleo de Estudos Fronteiriços do Centro de Integração do Mercosul.

O seminário “Que futuro queremos para o Pampa?” será o tema principal dos debates, onde estarão representados os municípios de Alegrete, Rosário do Sul, Quarai e Santana do Livramento, Brasil e Rivera, Uruguai. Esta região compreende a área da Reserva Biológica de Ibirapuitã (Alegrete) e a Serra do Caverá (Rosário do Sul) ao longo da BR 290, além de Rivera, onde as áreas são os parques Natural Valle Del Lunarejo e Grã-Bretanha.

No Brasil, o Bioma Pampa possui uma área de 178.243 km2 e esta restrita ao Rio Grande do Sul, ocupando 63% do nosso estado e 2% do território nacional, nesta área vivem aproximadamente 40% da população gaúcha. De acordo com o prof. Maurício Pinto da Silva – coordenador do Núcleo de Estudos Fronteiriços – as reuniões técnicas com a Coordenação do Projeto na América Latina – Robson Cabral (Prefeitura Municipal de Santana do Livramento) possibilitarão a participação de professores e alunos dos cursos de Relações Internacionais e Gestão Ambiental do Centro de Integração do Mercosul nas ações seguintes do projeto internacional, através da pesquisa e da extensão.

Publicado em 08/12/2012, em Mercosul.