A Biblioteca

 

A Biblioteca do Direito compõe, juntamente com outras oito bibliotecas, o Sistema de Bibliotecas (SisBi-UFPel). O qual está vinculado ao Gabinete do Vice-Reitor, através da Coordenação de Bibliotecas. Está sediada no térreo da Faculdade de Direito. Conta com cerca de 20.000 obras registradas, possuindo acervo raro e coleções de periódicos jurídicos.

 

ESTRUTURA

Dispõe de uma área de 210,40 m², organizada da seguinte forma:

  • Setor de atendimento e circulação de materiais
  • Setor de processos técnicos e administrativos
  • Salão do acervo e pesquisa (com quatro computadores para pesquisa)
  • Sala de leitura (onde existem obras de literatura e cultura geral)
  • Duas salas de estudo
  • Sala de obras raras e valiosas (acesso restrito)

 

PERMANÊNCIA NA BIBLIOTECA

Aberta à comunidade de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, para pesquisa e consulta local. Aos usuários com vínculo ativo também para empréstimo domiciliar e demais serviços.

O acervo não sai da unidade, nem mesmo para cópia (Xerox) caso a pessoa não possua vínculo ativo com a Universidade.

O acesso ao acervo e salas de estudo não é permitido portando bebidas ou comidas.

Bolsas, pastas e mochilas devem ser deixadas no guarda volumes da Biblioteca. Os armários (guarda volumes) devem ser utilizados somente durante a permanência do usuário na Biblioteca, sendo vedada a saída da mesma, de posse da chave.

 

OBJETIVO DA BIBLIOTECA

Contribuir com a formação discente de graduandos e pós-graduandos em Direito, fornecendo bibliografia atualizada e organizada, além de orientação informacional adequada para auxiliar nos processos de ensino-aprendizagem.

 

HISTÓRICO

O ano instituído como de criação da Biblioteca é 1916, entretanto, ela só passou a ocupar o espaço atual e recebeu a placa que lhe confere nome, em homenagem ao professor José Julio de Albuquerque Barros, após a federalização. Nesse momento, com a ampliação das instalações da Faculdade, concluída em 1953, deixou a sala de aula, onde desenvolvia suas atividades até o momento, para ocupar o salão em que se encontra até os dias de hoje, com pequenas modificações. Na época não só foi cedido o espaço à Biblioteca, mas também foi realizado um projeto visando proporcionar iluminação e mobiliário adequado ao conforto do leitor.

O acervo também obteve forte incremento nesse período, com subsídios advindos da União. Essa informação se confirma através do número de exemplares, que passou de menos de quatro mil para aproximadamente doze mil. Tal processo de incremento do acervo, assim como o número de consultas locais e domiciliares, se perpetuou na década de 50, sendo possível constatar isso através dos valores destinados à aquisição bibliográfica no período. Além dos dados estatísticos referentes ao número de consultas e empréstimos que demonstram tal crescimento (ROCHA, [195?].

 

Translate »