Início do conteúdo
    Notícias
  • Plantas Medicinais será a última oficina do Curso de Extensão ” ao Curso de Extensão “Hortas Urbanas: da Teoria à Prática. Novos Atores, Nova Racionalidade Ambiental”

    A oficina será ministrada pela Profa. Teila Ceolin parceira do

    Projeto Hortas Urbanas

     

    Como nossa última oficina, na sexta-feira (08/12/23) a professora Teila Ceolin, da Faculdade de Enfermagem-UFPel, Pelotas, ministrará a oficina  intitulada: “Plantas Medicinais – para o tratamento de feridas” onde  serão confeccionados óleo cicatrizante e pomadas.

    Ocorrerá no Campus Anglo, da Universidade Federal de Pelotas pela Faculdade de Enfermagem, no laboratório 207-1 no Segundo Andar. Endereço: Rua Gomes Carneiro, n°1, Balsa/Porto – Pelotas/RS.

    A participação na atividade é aberta à comunidade em geral e universitária, mediante inscrição prévia, há vagas limitadas (20 vagas). Aos já inscritos no ciclo de palestras do curso de extensão, será realizado um contato para confirmarem suas vagas na oficina. Avisamos que, aos que desejarem levar os fitoterápicos preparados na oficina, orienta-se trazer um vidro (60/80ml) preferencialmente âmbar e um pote (20g).

    Link aqui para inscrições: https://forms.gle/qYfPmVsXEfFKNtdq8

    A Professora Teila Ceolin, possui graduação em Enfermagem (2001) e Licenciatura em Enfermagem-Licenciatura Plena (2001), pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Residência Multiprofissional em Saúde da Família (2004) pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Especialização em Saúde Pública (2007) pela UFPel. Mestrado em Ciências (2009) e Doutorado em Ciências (2016) pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPel. Professora adjunta do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva da Faculdade de Enfermagem da UFPel. Coordenadora adjunta do Núcleo de Pesquisa em Saúde Rural e Sustentabilidade (UFPel). Coordenadora do Projeto de Extensão Prática Integrativas e Complementares na Rede de Atenção em Saúde (desde 2017). Atua na área de saúde coletiva (ensino, pesquisa e extensão) principalmente com os seguintes temas: práticas integrativas e complementares, com ênfase em plantas medicinais; saúde rural; práticas de cuidado; pesquisas qualitativas, com orientação etnográfica, a partir da perspectiva da antropologia interpretativa.

    Esperamos todos vocês para esta oficina e para conclusão do curso, teremos nosso dia de horta, fiquem atentos as chamadas aqui em nosso blog e pelas redes sociais do projeto.

  • Hortas Urbanas e Ruas de Lazer – Última edição do ano de 2023

    Na tarde de domingo dia 26/11/2023 foi realizado a última edição do Projeto Ruas de Lazer em parceria com diversos projetos de extensão vinculados a PREC da UFPel, como também o Conselho Municipal de Saúde (Prefeitura Municipal de Pelotas). Este evento também promoveyu várias apresentações artísticas como: Dj Vagner Borges, As Marias, Francine Lemos e Jeferson Cabral vinculados ao coletivo de Dança Pelotas, Aulão da Vida Ativa, Odara – Oficina de Dança Afro-Brasileira, Projeto Carinho, Dj-Mix, Roda de Samba. Além da comunidade pelotense poder se informar sobre os ´projetos de extensão que ocorrem na universidade.

    O projeto Hortas Urbanas se fez presente com os .bolsistas Kauana Cardoso (Geografia – LEUR/UFPel) e  Mikael Schneider (Eng. Agrícola – Ceng/UFPel) e a voluntária Thais Gauterio (Geografia -UFPel) falando com a comunidade e assim divulgando o mesmo.

    Que o ano que vem possamos continuar estreitando essa parceria com o Projeto Ruas de Lazer e divulgar ainda mais nossas ações e atividade do projeto para a comunidade pelotense e universitária.

  • Apresentação da Iniciativa do Projeto Hortas Urbanas no Centro da Criança São Luiz Gonzaga

     GT 2 da Agronomia em Parceria com o GT 3 da Engenharia Agrícola atuam na apresentação do Projeto de um Jardim Sensorial 

    No dia 20 de novembro de 2023 a Prof. Adriane Marinho de Assis (FAEM-UFPel) esteve no Centro da Criança São Luiz Gonzaga apresentando o projeto do jardim sensorial para a escola. A apresentação foi efetuada à equipe diretiva da escola. O projeto do jardim sensorial é uma iniciativa do Hortas Urbanas, e foi projetado pela professora Adriane e pelo aluno Mikael Scheneider (Eng. Agrícola – Ceng/UFPel) e contou com a colaboração da coordenação do projeto.

     

  • Parceria com o Projeto Ruas de Lazer e o Hortas Urbanas

    Hortas esteve presente no Ruas de Lazer no Domingo 19/11 no Quilombo Alto do Caixão

    O projeto Hortas Urbanas se fez presente na edição realizada na Zona Rural, mais propriamente no Quilombo Alto do Caixão, promovido pelo projeto Ruas de Lazer,  que advém de uma proposta vinculada à Pró-reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Inácio e Gustavo vinculados ao mesmo, fizeram contato com o nosso projeto e assim atuamos na tarde de domingo do dia 19/11/2023.

    Nosso projeto conversou com outros cursos e também conheceu outros projetos também de extensão o que proporcionou uma melhor interação, pois nem sempre sabemos de todos os projetos que atuam frente a universidade. Haviam projetos vinculados aos cursos de Educação Física, Fisioterapia, Farmácia, entre outros.

    A bolsista Kauana realizou abordagem com a comunidade, onde pudemos expôr nosso banner e distribuir panfletos, como explicar sobre nossas ações dentro e fora da universidade, a comunidade se inteirou sobre as mais diversas temáticas, como também os integrantes dos outros cursos que não conheciam afundo o Hortas.

    Agradecemos aos envolvidos do Ruas de Lazer pela parceria, que venham outras edições para disserminarmos nossa proposta e levar at´é a comunidade informações das atividades que produzimos na universidade.

  • Diálogo do GT das Engenharias na UBS Bom Jesus

    Final de semana de levantamento e aprendizado no Projeto Hortas Urbanas

    No dia 05/10/2023 o GT das Engenharias, coordenado pelo professor Humberto, esteve presente na UBS Bom Jesus para uma conversa sobre cuidados com o canteiro de plantas medicinais. O aluno do curso de Engenharia Agrícola Matheus Bueno apresentou um folder, doado à UBS, listando as espécies cultivadas no local e dando dicas de tratos culturais às plantas.

    As falas foram intercaladas entre o professor e o aluno, e contou com diversas intervenções do grupo responsável pelo cuidado do espaço, agentes de saúde e equipe de enfermagem.

    Abaixo algumas fotos do evento:

  • Hortas Urbanas se reúne com o Comitê de Desenvolvimento do Dunas para retomada da horta comunitária

    Referência para as famílias locais durante a pandemia do COVID-19, a Horta comunitária do CDD será reativada em parceria com Projeto Hortas Urbanas

     

    No dia 21 de outubro, o professor Theo Soares de Lima e a bolsista Maria Fernanda Ghisi se reuniram junto à gestão do Comitê de Desenvolvimento do Dunas, representado por Michel Knuth, a fim de fechar parceria para a retomada da horta comunitária que havia sido construída em 2021. Na ocasião, Michel relatou a trajetória do projeto, que mobilizou muitas pessoas durante a pandemia do COVID-19 e tornou-se referência em assistência social no bairro, distribuindo refeições e cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social com as colheitas da horta.

    Foto: Carlos Queiroz – Diário Popular (2021)

    Foto: Comitê de Desenvolvimento do Dunas (2022)

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Hoje, a horta está desativada, mas o Comitê percebe a importância de sua retomada. Além da contribuição para a segurança alimentar da comunidade, reiterou-se a importância de promover a alimentação saudável e a produção orgânica e sustentável, além da demanda de restituir uma função social para a área da antiga horta, que acabou tornando-se ponto irregular de lixo.

    As próximas etapas serão a medição do terreno, demarcação dos canteiros e a lavra da terra com o motocultivador, a fim de preparar o solo. Na sequência, será realizado um mutirão para cercar a área, construir os canteiros e fazer o plantio. O mutirão será aberto a toda a comunidade pelotense e as inscrições serão divulgadas aqui no blog e nas redes sociais do projeto (Instagram e Facebook).

    Além da assistência social prestada à comunidade através de parcerias, como a oferta de Assessoria Jurídica gratuita, captação e distribuição de doações e a organização de Ações Solidárias, o CDD aglutina uma série de projetos sociais, artísticos e culturais, como aulas de teatro, dança, hip-hop e apresentações de espetáculos locais e itinerantes, além de sediar o coletivo Usina Feminista e o Estúdio Dunas Rap. É possível acompanhar as atividades do CDD pela página no Facebook (CDD – Comitê de Desenvolvimento do Dunas) ou clicando aqui.

  • Hortas no Evento na Semana da Alimentação RS

    Roda de Conversa e Exposição no Largo do Mercado Público de Pelotas

    O projeto Hortas Urbanas se fez presente na Semana da Alimentação 2023 RS – Rumo à Consciência Alimentar, a realização deste evento foi por meio da AGAN – Núcleo Regional da AGAN na Zona Sul e apoio do Museu do Doce. Pela manhã ocorreu a Roda de Conversa, no Museu do Doce e com o seguinte título: “Frutas Nativas e Plantas Alimentícias Não Convencionais”. Os ministrantes foram A Dra. Marcia Vizzotto e o Sr. Felipe Sedrez Amaral, reuniram diversos cursos da Nutrição, Gastronomia, Agronomia e profissionais da área, assim  como várias instituições e alunos interessados pela temática. As bolsistas Kauana e Maria representaram o Hortas junto a Professora Elisa vinculada ao GT – Nutrição e sua aluna Eronita.

    Pela tarde, houve a exposição no largo do Mercado Público, onde o projeto pode desenvolver trocas com as pessoas que passavam pelo local, apresentando o desenvolvimento do que realizamos no projeto, repassando a comunidade pelotense o retorno de nossas ações. Foram distribuídas mudas de Beterraba, Couve, Morango e Tomate Gaúcho.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Eventos como este são sempre gratificantes, pois aprendemos algo novo.

    Fiquem ligados em nosso blog e em nossas redes sociais. 

  • Medição da horta no Anglo

    Projeto não para nem no recesso

     

    Os professores Humberto Vianna e Sidney Vieira juntamente com o bolsista Mikael Alves, estiveram na quinta-feira (05/10) no Campus Anglo, onde realizaram a medição do espaço onde estava instalada a horta de plantas medicinais do curso de Enfermagem. Foi feita uma análise acerca das medidas a serem adotadas para reativar o funcionamento da horta. Certamente as ações necessárias incluem limpeza pesada do local, poda de árvores, reconstrução da cerca e do arame de proteção, reinstalação dos canteiros e reorganização geral do espaço. Na avaliação dos coordenadores do projeto tais ações somente poderão ser realizadas com o apoio da Superintendência de Infraestrutura, pois exige mão de obra especializada e provável uso de maquinário e ferramentas que o projeto não dispõe.

    Após a avaliação será feito um planejamento, juntamente com o pessoal envolvido com os projetos, a fim de definir a melhor linha de ação para retorno da horta. A proposta irá beneficiar projetos de extensão e também de ensino e pesquisa nas áreas da Enfermagem e Gastronomia principalmente, mas não só.

  • Oficina sobre PANCS ocorreu nesta Segunda-Feira (02/10)

    Projeto Hortas Urbanas junto com o Projeto PANC POP (FURG)

    realizou oficina na EMEF Frederico Ozanan

     

    Dando continuidade ao Curso de Extensão – “Hortas Urbanas: da Teoria à Prática. Novos Atores, Nova Racionalidade Ambiental” – foi realizada a oficina, intitulada PANCs – Plantas Alimentícias Não Convencionais sob orientação da Professora Jaqueline Durigon (FURG) e sua Equipe de alunos/integrantes do Projeto – PancPop – Carolina Possa, Gabriel Carlos Baeta Melo, Laura Becker Quaresma e Rafaela Pinheiro Olixewski. Participaram da oficina os integrantes do Projeto Hortas Urbanas, professor Sidney Gonçalves Vieira, as bolsistas Kauana Cardoso e Maria Fernanda Ghisi; representando a SMED a professora Erica Megiato, além, dos inscritos para a oficina, as turmas dos 7° anos e a equipe da EMEF Frederico Ozanan. A mesma foi realizada para alunos e professores que se interessaram pelo Projeto e pela oficina e assim, estabeleceram a parceria do curso com a SMED. 

    Dada a introdução,  o professor Sidney realizou uma apresentação inicial, para na continuidade a professora Jacqueline e sua equipe poderem se apresentar.  Foi relatada pela mesma, qual era o Significado de PANC e Pop, o sentido do projeto em si para os alunos e a importância dessas plantas. Foi montada uma mesa com as Plantas, flores, frutos e a dinâmica realizada pela equipe foi para que todos procurassem descobrir quais eram as plantas na mesa e assim trazendo curiosidade e expectativa a todos. 

     


    Os alunos e professores, tiveram bastante curiosidade, perguntaram, interagiram e foi uma manhã muito produtiva. Na parte prática houve a preparação e degustação de alimentos baseados nas plantas, onde as turmas puderam aprender receitas novas e saborosas com as PANCs. 

     

    Agradecemos a ótima recepção da EMEF Frederico Ozanan, esperamos acompanhar esse processo de revitalização da horta da escola e que seja uma nova parceria para o projeto. Também agradecemos a professora Jaqueline e sua equipe por toda atenção e dedicação para realização desta oficina. 

     

    Pedimos para todos ficarem ligados em nossas novidades pelas redes sociais e aqui pelo nosso blog!

     

  • Horta vertical na Casa do Carinho

    Instalação de horta vertical e nova integrante da equipe Hortas Urbanas

     

    A Casa do Carinho, parceira do Projeto Hortas Urbanas, recebeu mais uma ação do projeto. Na oportunidade ocorreu a instalação de uma horta vertical. Foram usadas as árvores existentes no local para a instalação de pets com hortaliças.

    A ação foi desenvolvida sob a responsabilidade da profa, Adriane Marinho e da nova integrante do projeto Ireni Lettzke Carvalho, do Laboratório de Sementes da FAEM (Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel – UFPEL)., com a participação dos funcionários da casa. A iniciativa visa demonstrar técnicas diversas de cultivo em hortas, mesmo com pouco espaço, tornando possível a obtenção de alimento de qualidade em diversos tipos de ambientes. Além disso, a instalação vertical deu outra aparência à horta já existentes, despertando a atenção e o interesse das crianças pelo espaço. O projeto e as parcerias estão a cada dia crescendo, para melhoria na qualidade da equipe e das hortas urbanas espalhadas pela cidade.

    Seguimos adiante.