Porto

O Porto é um bairro, na cidade de Pelotas, uma microzona que faz parte da macrozona da região centro.

O bairro Porto, no seu desenvolvimento, esteve conectado diretamente a atividade econômica portuária, sendo responsável por receber matérias-primas utilizada pelas indústrias de Pelotas e exportar a produção das mesmas. Assim, a construção do bairro se deu a partir da inserção de indústrias e os subsequentes conjuntos de construções habitacionais e de lazer ao redor das indústrias ou do próprio porto marítimo. O bairro Porto é, portanto, marcado pela presença de prédios históricos com estilo dos Anos 30/40, ecléticos e industriais, que hoje são abandonados ou tiveram seu uso renovado. Após a crise e a consequente falência de fábricas, a Universidade Federal de Pelotas adquiriu prédios industriais trazendo movimento à região.

Frigorífico->Campus Anglo

Alfândega->CEng

Fábrica de lã->ICH

Fábrica de massas e biscoitos->CEng

Cervejaria Brahma->Livraria e Editora

Analisando o bairro atualmente, é visível que, além dos prédios classificados como patrimônio histórico, a arte do grafitti, bombs, tags e painéis é muito viva e presente nos muros. Ainda, por causa da marcante presença dos prédios universitários, a região é repleta de casas noturnas e pub’s.

Em uma visão mais geral do bairro, temos como lugares importantes/significantes e definidores dele o Quadrado (porto), a Igreja Sagrado Coração de Jesus, o Prédio Instituto de Ciências Humanas (ICH) -UFPel, o Prédio Centro de Artes – UFPel, o Prédio Cotada – UFPel, o Campus Porto – UFPel, a Escola Municipal Carlos André Laquintinie e o Colégio Estadual Felix da Cunha. Ademais, tem-se as áreas verdes, como praças, e unidades públicas.