O 24F se propõe a ser um espaço de análises comparadas entre elementos Literatura e Cinema. Sob esse eixo, pensou-se em um nome que fizesse menção, por si só, às duas artes. Dentre algumas sugestões pautadas, essa foi a que mais se encaixou na proposta das atividades: um vídeo é composto por uma série de imagens e cada uma dessas imagens é chamada de frame. Desde 1929, a cadência padrão do cinema é de 24 frames por segundo (fps); muito embora alguns filmes sejam gravados com maior quantidade de quadros sequenciados, como acontece com os de alta resolução, o padrão continua sendo o de 24 fps. Sendo assim, a última parte do nome alia-se para especificar que tipo de cinema: adaptado da literatura. Como vários são os níveis e elementos de uma adaptação, o projeto debate como ocorre a transcriação de um elemento presente em uma obra literária para a fílmica, observando a técnica e o novo sentido criado a partir desse processo.