Óleo essencial – Melaleuca

A Melaleuca (Melaleuca alternifolia) é mais conhecida por suas prioridades de purificação. Pode ser usada para limpar e purificar a pele e unhas. O óleo de tea tree é uma das ferramentas mais poderosas da aromaterapia na luta contra bactérias, fungos e vírus.

Deixamos abaixo o panfleto em pdf para que possa ser baixado! 🙂

Panfleto – Melaleuca

Óleo essencial – Olíbano

Reconhecido como um dos óleos essenciais mais valiosos e preciosos, o olíbano tem benefícios de saúde extraordinários. É calmante e suas prioridades de embelezamento são utilizadas para rejuvenescer a pele. Quando inalado ou difuso, olíbano promove sentimentos de paz, relaxamento, satisfação e bem estar geral.

Deixamos abaixo o pdf com o panfleto para que possa ser baixado. 🙂

Panfleto – Olíbano

Óleo essencial – Limão Siciliano

O óleo do limão siciliano fica em pequenos bolsões da pele do fruto. O aroma é fresco, adocicado e cheira como a própria fruta fresca, além disso, seu odor é animador e refrescante.

Deixamos abaixo o pdf com o panfleto para que possa ser baixado. 🙂

Panfleto – Limão Siciliano

Óleo essencial – Lavanda

O óleo essencial de lavanda é utilizado e valorizado há séculos por seu aroma inconfundível e sua infinidade de benefícios. É amplamente utilizado pelas suas qualidades calmantes e relaxantes, além de ser usado para reduzir o aparecimento de imperfeições na pele.

Deixamos abaixo o pdf com o panfleto para que possa ser baixado. 🙂

Panfleto – Lavanda

Você conhece a aromaterapia?

O Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe à população 29 procedimentos de Práticas Integrativas e Complementares (PICS), dentre eles a Aromaterapia. Isso porque existem evidências científicas demonstrando os benefícios da associação da medicina convencional com as práticas integrativas e complementares.

As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, como prevenção de diversas doenças como depressão e hipertensão. Em alguns casos, também podem ser usadas como tratamentos paliativos em algumas doenças crônicas.

A aromaterapia é uma prática terapêutica que utiliza os óleos essenciais com a intenção de promover ou melhorar a saúde e o bem-estar.

Óleo essencial é um concentrado volátil extraído de vegetais para ser utilizado com a finalidade terapêutica. De forma complementar, os óleos essenciais ajudam a recuperar o equilíbrio e a harmonia do organismo visando a promoção da saúde física e mental.

Com amplo uso individual e/ou coletivo, a aromaterapia pode ser associada a outras práticas – como terapia de florais, cromoterapia, entre outras – e considerada uma possibilidade de intervenção que potencializa os resultados do tratamento adotado.

É uma prática multidisciplinar, é utilizada por diferentes profissionais como enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, médicos, veterinários, terapeutas holísticos, dentre outros. Além de poder ser empregada em diferentes áreas.

Curiosidade: Na França e na Inglaterra, nos anos 30, já pesquisavam-se e utilizavam-se os óleos essenciais. Além disso, há 40.000 anos, os aborígenes australianos já utilizavam práticas de afumentação para tratar infecções respiratórias.

Referências bibliográficas:

BAUDOUX, Dominique. L’Aromathérapie- Se soigner par les huiles essentielles, éditions Amryris. 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Práticas Integrativas e Complementares (PICS): quais são e para que servem. Disponível em: <https://saude.gov.br/saude-de-a-z/praticas-integrativas-e-complementares> Acesso em: 23 set. 2020

Práticas de si de cuidadores familiares na atenção domiciliar

Resumo

Introdução: Atualmente há expansão de serviços de atenção domiciliar, sendo necessário que algum familiar seja o cuidador. Deste modo, é relevante compreender as práticas de si dos cuidadores familiares no contexto da atenção domiciliar.

Materiais e Métodos: Pesquisa qualitativa, inserida na vertente pós-estruturalista. Participaram da pesquisa 18 cuidadores familiares de pacientes com doenças crônicas ou terminais vinculados ao serviço de atenção domiciliar de um hospital do sul do Brasil. A produção de informações ocorreu por meio de entrevista narrativa, realizada entre julho de 2015 e março de 2016. Os participantes foram entrevistados em três encontros, com periodicidade semanal. A análise se constituiu de questões elaboradas diante das informações produzidas articuladas com as teorizações foucaultianas, sobre cuidado de si, relações de poder e discurso.

Resultados e Discussão: Duas categorias foram elaboradas: Constituição do sujeito cuidador: quais os discursos que o atravessam? e práticas de si como caminho de ressignificação ao cuidado. As práticas de si foram configuradas como modo de acesso a verdade, se caracterizando como fio condutor do cuidado de si, levando os cuidadores, nas suas mais diversas formas de ser, a se subjetivarem e se reconstituírem, através de si e do outro.

Conclusões: Ser cuidador familiar é circundado por diversos discursos que atravessam seu modo de cuidar e que as práticas de si foram configuradas como modo de acesso a verdade.

Palavras chave: Acontecimentos que Mudam a Vida; Cuidadores; Serviços de Assistência Domiciliar; Enfermagem.

Práticas de si de cuidadores familiares na atenção domiciliar

Acesse nossas mídias sociais!

Toda semana publicamos dicas e orientações para você, cuidador familiar, acesse nossas redes sociais e fique por dentro. Inscreva-se em nosso canal no YouTube e siga nossas páginas no Instagram e Facebook!

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCRcvxnGVIGCk5aq4vk-e4SA

Facebook: @olharsobreocuidadorfamiliar

Instagram: @extensaocuidadorfamiliar_ufpel