Início do conteúdo
    Notícias
  • Nova forma de gestão traz processos mais enxutos e transparentes, com menos burocracia

    Uma nova forma de gestão de processos, para deixá-los mais enxutos, mais transparentes e com menos burocracia, está em fase de implantação na UFPel. A Universidade está disseminando entre seus servidores, através de curso de capacitação, o uso de ferramentas e métodos desenvolvidos na UFRGS, em busca de melhor qualidade em todos os serviços prestados à sociedade.

    O treinamento, oferecido neste mês de março (2017) a 42 servidores da UFPel, durante toda esta semana, é apenas um dos passos em direção à aplicação dos novos métodos. Faz parte também do processo, e principalmente, a criação, a partir da aprovação no Consun (Conselho Universitário) da nova estrutura da Universidade, do Escritório de Processos, vinculado à futura Pró-Reitoria de Gestão da Informação e Comunicação (Progic).

    Para o futuro chefe do Escritório, Milton Bresque, a gestão por processos de negócio traz uma nova filosofia para a Universidade. “Estamos nos preocupando principalmente com a qualidade dos produtos e serviços (conhecimentos) que entregamos para nosso principal cliente, a sociedade, trazendo uma cultura que prioriza a apropriação do capital intelectual institucional, tirando o conhecimento da cabeça das pessoas e os tornando parte da Instituição”, registra.

    Bresque diz ainda que processos melhorados e com visão de negócio serão uma constante no trabalho do Escritório, que normatizará ferramentas e metodologias para a Universidade como um todo. “Pelo Escritório se dará a validação dos novos modelos de processos”, sublinha.

    Já o coordenador de Processos e Informações Institucionais, Paulo de Almeida Afonso, ressalta que conhecer os processos da Instituição e seu funcionamento é uma tarefa de extrema importância. “O mapeamento de processos pode contribuir para a eliminação do retrabalho e, consequentemente, reduzir o tempo e o esforço empregado nas atividades desempenhadas pelos servidores, possibilitando, dessa forma, oferecer serviços de qualidade à sociedade, com dinamismo e criatividade”, observa.

    Parceria

    Na UFRGS, o Escritório de Processos existe desde 2012. Desde então, a Universidade vem criando, e colocando em prática, novas ferramentas e metodologias para a Gestão dos Processos na Instituição. “Nós sentíamos a falta de um parceiro para trocar experiências, conhecimentos. A UFPel se apresenta como um parceiro ideal, já que partilhamos dos mesmos problemas e executamos processos semelhantes”, considerou o ministrante do curso na Universidade, servidor da UFRGS Isaac Torres.

    Ele diz que, com o trabalho feito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, têm-se conseguido processos mais enxutos, menos burocráticos e mais transparentes. O curso começou na segunda-feira (20), e vai até a sexta-feira (24), no Anglo. Antes deste treinamento, o servidor da UFRGS proferiu palestra de sensibilização, no dia 6 de março, para a Administração Superior, coordenadores de unidades administrativas, diretores de unidades acadêmicas e servidores da UFPel.

  • Palestra dá início a projeto de qualificação de processos

    A primeira ação do Projeto Mapeamento e Análise de Processos da UFPel, a palestra Mapeamento de Processos: o caso da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, foi realizada na tarde desta segunda-feira (15/02/2016), no auditório da Reitoria, para servidores de unidades acadêmicas e administrativas da Instituição. A palestra foi ministrada pelo engenheiro de produção Isaac Torres, do Escritório de Processos da UFRGS.

    O projeto está sendo desenvolvido pela Coordenação de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (CPDI), da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento, e tem por objetivo principal a sensibilização das equipes das diferentes estruturas da Administração Central da UFPel, quanto às melhorias advindas do mapeamento e análise dos processos, com vistas a torná-los mais eficientes.

    Para o reitor da UFPel, Mauro Del Pino, presente no evento, o trabalho é de extrema importância para a Gestão e para a Instituição, no sentido da qualificação das atividades na Universidade. “Podemos hoje, quando já temos um Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) pronto e em vigor na Universidade, dar partida com firmeza na reestruturação de nossos processos de trabalho. E isto se inicia com o mapeamento dos processos, que nos dará mais tranquilidade e qualificação para cumprirmos, com transparência, efetividade e impessoalidade, nossas atividades de ensino, pesquisa e extensão”, afirmou Del Pino.

    Além do reitor, presentes também a vice Denise Gigante, pró-reitores, chefias e servidores de diversas unidades. Um dos primeiros setores a implementar os novos processos de mapeamento e de informatização será o de Compras, da Pró-Reitoria Administrativa (PRA).

    Curso

    Como passo seguinte à palestra, será realizado um Curso de Mapeamento de Processos, a ser ministrado pela Chefe do Escritório de Projetos da UFRGS, nos dias 29/02 e 01/03, com carga de 16 horas. Participarão deste curso dois servidores indicados pelas Pró-Reitorias e Gabinete, que serão multiplicadores estratégicos, juntamente com a equipe da Proplan.

    Desta forma, a Proplan está solicitando que cada Pró-Reitoria e Gabinete definam seus multiplicadores e garantam a participação na palestra (juntamente com outros servidores interessados) e no curso. Deve ser enviado email com os nomes dos servidores indicados pelas Pró-Reitorias e Gabinete, a fim de que seja efetuada a inscrição, para emissão de certificado. O mail é cpdi@proplan.ufpel.edu.br .