fev 16

Propriedades de bósons unitários, dos aglomerados à matéria

Os chamados gases de Bose são um estado da matéria descrito pela mecânica quântica, em que as partículas componentes são bósons (que têm spin inteiro) e obedecem às estatísticas de Bose-Einstein. Por sinal, quando eles são resfriados a temperaturas baixíssimas, nas condições certas, eles formam os hoje famosos condensados de Bose-Einstein.

Embora muitos grupos hoje já tenham criado esses condensados em laboratório, ainda há muito a se compreender sobre o comportamento e as propriedades individuais de partículas, além de seu esquema de interações, responsáveis por gerar propriedades como a intrigante superfluidez. Leia mais

dez 22

Simulação revela propriedades de filamentos superfluidos

Uma das propriedades mais intrigantes da matéria pode ser observada quando átomos são resfriados a temperaturas baixíssimas, próximas ao zero absoluto. É nessas condições que bósons – partículas com spin inteiro – podem formar os famosos condensados de Bose-Einstein e apresentar também o fenômeno da superfluidez.

Trata-se de uma situação em que as partículas fluem sem qualquer fricção ou resistência a seu movimento, e há muito interesse em entender em detalhes como isso se dá. Leia mais

out 25

Delegados da SBF participam da Assembleia Geral da IUPAP

Aconteceu entre os dias 10 e 13 de outubro, no campus da Cidade Universitária da USP (Universidade de São Paulo), na capital paulista, a Assembleia Geral da IUPAP, a União Internacional de Física Pura e Aplicada. Foi a primeira vez em sua história que a Assembleia Geral se deu na América Latina e tudo transcorreu com sucesso.

Em paralelo ao evento, também foi realizado um workshop especial, organizado pelos professores Vanderlei Bagnato e Alinka Lépine-Szily, intitulado “New Challenges in Pure e Applied Physics”. Nele, líderes internacionais da física e de comissões da IUPAP mostraram as perspectivas futuras em suas áreas respectivas. Leia mais

set 26

Pesquisas brasileiras ameaçadas no CERN

Em nota enviada por Claudio Lenz e Ignacio Bediaga, este último presidente da RENAFAE (Rede Nacional de Física de Altas Energias), pesquisadores alertam para o risco de interrupção das pesquisas brasileiras no CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear) que abriga o LHC, o maior acelerador do mundo. Leia mais.

jun 23

LIGO detecta ondas gravitacionais geradas a 3 bilhões de anos-luz

A colaboração internacional LIGO (Laser Interferometer Gravitational-wave Observatory, ou seja, Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser) anunciou a terceira detecção de ondas gravitacionais, desta vez a mais distante já feita.

O evento envolveu a colisão de dois buracos negros com 32 e 19 massas solares, confirmando a ideia de que existe uma população de objetos desse porte.“Acho que dá para dizer que buracos negros de 20-30 massas solares são bem mais comuns do que se imaginava, porque a comunidade científica quase não contava com eles”, diz Odylio Aguiar, pesquisador do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e participante da colaboração internacional que fez a descoberta. “Porém, dizer que eles são abundantes relativamente aos pares menos ‘gordinhos’, ainda não dá para saber. Precisamos detectar mais pares — melhorar a estatística.”

A colisão teria se dado a cerca de 3 bilhões de anos-luz da Terra e foi detectada pelas instalações gêmeas do LIGO, em Hanford e Livingston, nos EUA, no dia 4 de janeiro de 2017.

Pela grande distância – mais que o dobro, comparada às duas detecções anteriores –, em certos respeitos trata-se do mais rigoroso teste de alta precisão imposto à teoria da relatividade geral.

O artigo reportando a descoberta foi publicado no “Physical Review Letters” em 1º de junho e conta com mais de mil autores, dos quais seis estão ligados a instituições brasileiras. Além de Odylio Aguiar, a colaboração LIGO e Virgo conta com Marcio Constâncio Junior, Cesar Augusto Costa, Elvis Camilo Ferreira e Allan Douglas Silva, também do INPE, e Riccardo Sturani, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Leia mais em:
http://www.sbfisica.org.br/v1/index.php?option=com_content&view=article&id=914

jun 09

Investigando turbulência em lasers aleatórios

– Investigando turbulência em lasers aleatórios

Turbulência é uma característica comum a uma ampla gama de fenômenos físicos complexos, e um aspecto particular de seu estudo envolve os lasers aleatórios em fibra – uma classe especial de lasers em que a retroalimentação vem de espalhamento múltiplo em um meio unidimensional desordenado.

Um novo trabalho com liderança brasileira e participação canadense lança luz sobre a questão, reportando as assinaturas estatísticas da turbulência na distribuição de flutuações de intensidade em um laser aleatório baseado em érbio.

Leia mais em:
http://www.sbfisica.org.br/v1/index.php?option=com_content&view=article&id=905

maio 04

Laboratório de bolso – Revista Pesquisa FAPESP

Aumento da eficiência de laser aleatório abre caminho para a fabricação de microchips de baixo custo para exames médicos.

“Quebrar recordes de eficiência energética na geração de feixes de laser está se tornando uma rotina para Niklaus Wetter, físico suíço que trabalha no Brasil desde 1988 e há três anos dirige o Centro de Lasers e Aplicações, do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), em São Paulo. Em 2015, Wetter e o físico Alessandro Melo de Ana, da Universidade Nove de Julho, apresentaram na revista Optics Express uma nova configuração de lentes e espelhos para geradores de laser que usam cristais contendo o elemento químico neodímio. Com o novo arranjo, o dispositivo, um dos…” (clique aqui e continue lendo)

 

mar 02

Notícias: José Goldemberg recebe título de Professor Emérito da USP

José Goldemberg recebe título de Professor Emérito da USP

Via SBF:

Em cerimônia realizada em 14 de fevereiro, o Conselho Universitário da USP concedeu a José Goldemberg o título de Professor Emérito. A SBF foi representada na cerimônia pelo Prof. Silvio Salinas, tendo também enviado uma nota cumprimentando o homenageado.

O Prof. Goldemberg teve participação decisiva na primeira fase da SBF: ele presidiu a assembleia de fundação em Blumenau e foi secretário-geral das duas primeiras gestões. Mais tarde ele foi presidente, durante duas gestões, justamente na época de discussões sobre o “acordo nuclear”.

A Sociedade Brasileira de Física cumprimenta o Prof. Goldemberg nesta ocasião em que recebe o merecido título de Professsor Emérito da USP.

Para ler o material especial preparado pela Poli-USP para homenagear o Prof. Goldemberg, clique aqui.

mar 02

Processo seletivo PIBID/Física – Edital 01/2017

Inscrições homologadas:

1) Sandro dos Santos Viana
Em breve divulgaremos o horário e local da entrevista (entre os dias 6 e 8 de março).

jul 22

Semana Acadêmica e Evento do PIBID/UFPEL

Oficinas do PIBID/Física:

(13-15/06/2016 )  –  V Seminário PIBID/UFPEL

(15-17/06/2016 )  –   I Semana Acadêmica Integrada da Física (UFPEL)

Tema:
Energia, Sociedade e Sustentabilidade