Início do conteúdo
    Notícias
  • Precisa de ajuda para acessar o curso?

    Bom dia!

    Algumas cursistas estão com dificuldade para acessar a plataforma, preparamos esse tutorial com o passo a passo para poder auxilia-las.

    O curso acontece em um ambiente virtual, para acessa-lo você deve digitar: www.e-projeto.ufpel.edu.br e inserir o seu cpf e senha.

    Caso você não saiba a sua senha, ou não consiga acessar, siga os seguintes passos:

    Você receberá um e-mail com assunto “Definir senha de acesso no sistema cobalto” com a seguinte mensagem:
    – Para definir sua senha no sistema cobalto, acesse o link abaixo: Definir senha. – 
    Basta clicar no link e gerar sua nova senha.

    Obs.: Se você não encontrou o e-mail na caixa de entrada, verifique no spam/ lixo eletrônico do seu e-mail.

    Feito isso, acesse o curso seguindo os seguintes passos:

    Acessando o curso

    Caso não consiga entrar na plataforma, estamos auxiliando via  e-mail: oluso.guardia@gmail.com.

    Esperamos vocês às 17h.

    Atenciosamente,

    Equipe organizadora.

  • Bem vindas cursistas!

    Boa noite queridas Mulheres de Axé!

    A benção a todas!

    É com muita alegria que iniciamos essa semana o curso de extensão OLÙṢỌ́ – Guardiãs do Povo de Terreiro.

    O curso integra o projeto de extensão “Programa de formação para o enfrentamento ao Racismo Religioso” que nasce da necessidade de construção de ações de formação, de cuidado e segurança do Povo de Terreiro para MULHERES DE AXÉ, haja vista o crescente número de casos de violação de direitos nas comunidades tradicionais de matriz africana.

    Trata-se de um projeto inovador com vistas a formação de agentes multiplicadoras em seus territórios, promovido pela Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde (RENAFRO Saúde), Núcleo de Estudos e Pesquisas E’léékò da UFPel / UFRGS, Ilê Omolu e Oxum (RJ) e Ilé Àṣẹ Iyemọnjà Omi Olódò (RS), com apoio do Fundo Elas.

    O período de realização do curso será de 5 de agosto a 11 de novembro de 2021.

    Teremos aulas síncronas todas as quintas-feiras, das 17h às 19h. As aulas assíncronas poderão ser realizadas no horário que ficar adequado para cada uma.

    A carga horária será de 60 horas / aula na modalidade remota.

    Em breve enviaremos novas orientações para nosso primeiro encontro que acontecerá no dia 05 de agosto.

     

    Estamos muito felizes em recebê-las!

    Àṣẹ!
    Equipe organizadora.

  • Inscrições abertas!

    A primeira edição do curso de extensão, OLÙṢỌ́ – Guardiãs do Povo de Terreiro, tem como foco mulheres cisgêneras e transgêneras vivenciadoras de alguma das tradições de matriz africana no Brasil.

    Período de realização: de 5 de agosto a 11 de novembro de 2021, todas as quintas-feiras, das 17h às 19h.


    Carga horária:
    60 horas/aula na modalidade remota. As aulas serão realizadas de forma síncrona e assíncrona.

    Período das inscrições: de 02 de Julho a 15 de Julho.

    Acesse o formulário e se inscreva: https://forms.gle/rr1js1bpD351YDyK7

    Esperamos você!

  • Bem Vinda/o ao Site OLÙṢỌ́ !

    OLÙỌ́ – Guardiãs do Povo de Terreiro

    O curso está vinculado ao projeto de extensão “Programa de formação para o enfrentamento ao Racismo Religioso” que nasce da necessidade de construção de ações de formação, de cuidado e de segurança do Povo de Terreiro para MULHERES DE AXÉ, haja vista o crescente número de casos de violação de direitos nas comunidades tradicionais de matriz africana.

    Trata-se de um projeto inovador com vistas a formação de agentes multiplicadoras em seus territórios, promovido pela Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde (RENAFRO Saúde), Núcleo de Estudos e Pesquisas E’léékò da UFPel/UFRGS, Ilê Omolu e Oxum (RJ) e Ilé Àṣẹ Iyemọnjà Omi Olódò (RS), com apoio do Fundo Elas.

    A primeira edição do curso de extensão, OLÙṢỌ́ – Guardiãs do Povo de Terreiro, tem como foco mulheres cisgêneras e transgêneras vivenciadoras de alguma das tradições de matriz africana no Brasil.

    O curso terá 60 horas/aula, com um conteúdo programático bem diversificado, dentre os quais destacamos:

    • RENAFRO Saúde e a luta por direitos
    • Matriarcado, mulheres de axé e a matriz civilizacional africana
    • Raça, racismo e relações raciais
    • Racismo religioso na sociedade brasileira
    • Comunidades de terreiro como lócus de resistência das tradições de matriz africana no Brasil
    • Relatos de experiências de ações políticas de Mulheres de Axé
    • A transgressão como ato de (re)existência
    • Afrobiopolítica – organização social e política do Povo de Terreiro
    • Dispositivos legais no enfrentamento ao racismo religioso
    • Metodologias ativas, educação popular e projeto de intervenção em comunidades de terreiro

    Navegue pelo site e conheça nossa equipe, nossa proposta de trabalho, nossas instituições parceiras.